domingo, março 05, 2017

Ciao!





Fiz praticamente uma maratona para ler todo o Quarteto Smythe-Smith porque estava enrolada com o trabalho de cobertura do carnaval. E vocês vão saber o que achei neste e nos próximos domingos, quando vou publicar sobre a série lançada pela Editora Arqueiro em fevereiro.
Começando a saga da família menos musical da Inglaterra, os amigos Honoria e Marcus.

Simplesmente o Paraíso – Julia Quinn – Editora Arqueiro (Quarteto Smythe-Smith 1)
(Just like heaven – 2011 – HarperCollins)
Personagens: Honoria Smythe-Smith e Marcus Holroyd

Marcus conhecia Honoria desde a infância, afinal os Smythe-Smith eram o mais próximo de família que ele conheceu. E prometeu ao amigo exilado, Daniel, que cuidaria da irmã dele e ele desempenhou perfeitamente o papel de espantar pretendentes inadequados (ou não). Honoria não conseguia entender porque os possíveis bons pretendentes desistiam dela. E ela precisava se casar para não ter que se apresentar no recital da família. Era uma corrida contra o tempo, mas, desta vez, ela estava preparada para ser bem sucedida na missão casamento.

Comentários:

- É uma história bem leve e romântica sobre amizade, lealdade, amor e família, que conta os desencontros e aventuras em dois anos 1824 e 1825. Estes sentimentos são manifestados no laço estabelecido entre o garoto Marcus que não tinha recebido afeto na infância e só se sentiu verdadeiramente acolhido em uma família enorme e barulhenta quando foi estudar em Eton e conheceu Daniel Smythe-Smith. Eram dois meninos totalmente diferentes e Marcus se sentia bem ao lado do amigo. E foi na primeira vez que passou as férias com a família do amigo que ele conheceu Honoria, a caçula, com 6 anos, que grudava em Daniel e mereceu o apelido de “carrapato”.

- Anos depois, Daniel é forçado a deixar a Inglaterra após um duelo – e guarde esta informação porque é a situação cujas consequências costuram as tramas dos três primeiros livros da série. Honoria é uma jovem solteira em sua segunda temporada que precisa de um marido. O motivo, além dos óbvios, é fugir do tradicional recital das jovens Smythe-Smith. Ela toca um dos violinos, mas sabe que a maioria do quarteto – ela incluída – não tem talento musical. Só que entende o que o evento representa para a família e tenta motivar as outras integrantes, as primas Sarah (que toca piano) e Iris (violoncelo) e Daisy (violino) a encontrarem a melhor forma de passarem pelo momento de tortura sonora da sociedade inglesa.

- Só que Honoria estava decidida a se casar e investiu suas esperanças em conquistar algum bom partido – inclusive estava em alto lugar na lista dela um jovem rapaz chamado Gregory Bridgerton. E na temporada no interior, a amizade com o arredio Marcus Holroyd, agora conde de Chatteris, poderia ser um diferencial para atrair outros bons partidos para ela, as primas e uma amiga. Só era uma surpresa imaginar porque ele estaria na mesma região que ela já que era notoriamente avesso aos eventos sociais. O que ela não sabia era que ele prometeu para Daniel cuidar de Honoria. Por isso, pode ser que ele tenha espantado um ou outro, alguns, todos os potenciais candidatos a marido de Honoria. 
- Não significa nada. Você estava em Londres. Eu estava em Londres – Como Honoria permaneceu em silêncio, Marcus acrescentou: – Notei todas as outras damas também. – Então, antes que percebesse que aquela era a pior coisa que poderia ter dito, completou: - Mas você é a única de que me lembro. 
- E é assim entre encontros, reencontros, desencontros que a relação entre Marcus e Honoria se desenrola. Os dois não se deram conta do que construíram, do quanto sabem um do outro, de como notam detalhes que escapam às demais pessoas. A reviravolta causada por um buraco antinatural de toupeira, uma intervenção médica digna de cena teeeeensa de seriado, uma amizade-amor que parece óbvia para todos, menos para os envolvidos.

- O processo de descoberta é engraçado (gente, adoraria que houvesse a chance de ler Srta Butterworth e o Barão Louco para ter certeza de que a pobre protagonista atrai as mais inusitadas provações), dramático, romântico (com direito a uma maravilhosa cena digna de “cavalheiro resgata drama”), fazendo com que os dois fiquem confusos, confundam um ao outro, se surpreendam, se superem. Quem lê se diverte, se desespera e tem horas que deseja que eles ajam mais rápidos, mas, na vida real, há momentos que não enxergamos nem um elefante dançando macarena na nossa frente. Cada um tem seu tempo.

- Eu estava esperando o momento certo. (...)
- Acho que este é o momento certo – sussurrou”.

- Ah, o temido recital Smythe-Smith ocorre com algumas surpresas, a ilustre presença de Colin Bridgerton e Penelope Featherington, mas quem rouba a cena é Lady Danbury. (Aliás, eu amaria uma cena extra de Lady Danbury dando um jeito em Daisy, porque não tenho paciência com gente sem noção e respeito. Se fosse minha parente, ela estaria perdida. Duvido que alguém teria complacência com a megalomania dela). E caso você (como eu) tenha curiosidade: não entendo de música clássica (mas gosto de ouvir), fui pesquisar e parece que esta é a peça que as Smythe-Smith tocam no recital mencionado neste livro.

Foi um agradável e romântico começo (que se tornou um dos meus livros favoritos na série). Para quem estava em semana estressada, fez super bem. E obviamente termina com o gancho para a segunda história, Uma noite como esta.

Quarteto Smythe-Smith
Simplesmente o Paraíso – Just like heavenHonoria Smythe-Smith e Marcus Holroyd
Uma noite como esta – A night like thisAnne Wynter e Daniel Smythe-Smith
A soma de todos os beijos – The sum of all kisses – Sarah Plainsworth e Hugh Prentice
Os mistérios de Sir Richard – The secret of Sir Richard Kenworth – Iris Smythe-Smith e Sir Richard Kenworth.

Bacci!!!

Beta

ps.: A Julia Quinn está de volta ao Brasil para a tour de lançamento do Quarteto. Estes são os eventos programados pela Editora Arqueiro. Quem tiver a chance de encontrá-la, aproveite por mim!!!!



Reações:

25 comentários :

  1. Eu estou louca para ler a série, achei as capas lindas e as sinopses me deixaram apaixonada pelos livros. Adorei a sua postagem e não vejo a hora de ler todos também.

    ResponderExcluir
  2. Olá, tudo bem?
    Bom, eu não gostei muito da escrita da autora de começo, mas ai dei uma nova e chance e até que fluiu bem a leitura.
    O marketing dessa série está apostando alto, e pelo pouco que andei lendo, vai ser um sucesso!
    Vou esperar o valor do box baixar para eu poder adquirir.
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  3. Não sou mt fã da Juila Quinn, mas essa série estou curiosa para conhecer justamente pela falta de talento e a insistência em participar do meio musical... rs... Essa é a primeira resenha que leio e vou aguardar as demais para você se me animo mais a conhecer esse grupo.

    Raíssa Nantes

    ResponderExcluir
  4. Heiii, tudo bem?
    Como nao amar os livros da Julia Quinn ne?
    Achei as capas perfeitas demais e nao sabia tudo isso do livro e fiquei loka pra ler agora.
    Amei demais a dica e claro que vou ler logo.
    Beijos.

    Livros e SushiFacebookInstagramTwitter

    ResponderExcluir
  5. Olá
    Não sou fã de romances de época, e não tinha me sentindo atraída por essa série, mas sua resenha foi tão atraente que fiquei curiosa.
    Ah vou dar uma conferida na peça, gosto bastante de música clássica, mesmo sem ter talento nenhum para tocar

    ResponderExcluir
  6. Pela primeira vez fiquei curiosa por algum livro da Julia. Sua resenha está muito bem elaborada e desperta a vontade de ler!

    Bjos

    ResponderExcluir
  7. Olá ♥
    Não vejo a hora de poder ler algo da Julia, está todo mundo falando super bem da série e a editora esta apostando alto nessa série que está arrancando suspiros de muita gente.As capas são maravilhosas dignas de babar, mas também né a Arqueiro anda arrasando nas suas capas.Parabéns! Beijos!

    ResponderExcluir
  8. Eu amei a leveza da história, e a delicadeza da autora nesse primeiro volume, Honória é uma protagonista encantadora, que valoriza a família como poucos. Marcus já ganhou meu coração ao tentar conquistar nossa protagonista. Sou fã da escrita da autora. ótima resenha. beijos

    Joyce
    Livros Encantos

    ResponderExcluir
  9. Beta, seus textos sempre excelentes.
    Se eu não fosse fã de Julia Quinn, agora teria corrido para comprar esse livro é devorá-lo.
    Bjs

    ResponderExcluir
  10. Olá!
    Ainda não li nada da Julia Quinn, mas pretendo mudar isso em breve, pois adoro romances de época e tenho muita curiosidade de conhecer sua escrita, tão elogiada por todos.
    A história de Marcus e Honoria parece emocionante. Não vejo a hora de ler e acompanhar o envolvimento dos dois.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  11. Não tenho nada da Julia Quinn apesar de gostar da temática que ela escreve. Vou adquirir o título "Um beijo inesquecível" e se gostar, leio esses que você citou de forma maravilhosa e muito bem escrita! Favoritei a página aqui. Um beijooo!

    Eliziane Dias

    ResponderExcluir
  12. Olá, tudo bem? Seria até suspeita de falar algo, afinal sou bem fã da Julia Quinn. Acho seus livros um máximo e estou doida para começar essa leitura. Que bom saber que esse é seu favorito, assim começo a lê-los com bastante expectativa. Adorei <3
    Beijos,
    diariasleituras.blogspot.com

    ResponderExcluir
  13. Olá linda,

    Estou bem ansiosa para ler essa série, porque traz as ilustres presenças dos Bridgertons e como amo romances de época...sou quase obrigada a ler esses.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  14. Já tinha lido resenhas sobre esse livro e de todos, é o que mais me chama atenção - e olha que nem gosto taaaanto de romances de época. O que mais me marcou, foi o quarteto, achei hilário.

    ResponderExcluir
  15. Oiii!!

    A Melhor coisa que existe é poder maratonar obras deitadas hahahaha eu adoro!
    Estou acompanhando diversas resenhas para essa série e pude perceber que a autora manteve a mesa qualidade de suas outras obras. Gostei muito da resenha!E já quero saber o que acontece nos próximos.

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  16. Oie, que resenha fofa!!! Eu amoooo a Julia Quinn, mas ainda não peguei nas irmãs Smythe-Smith ainda... Mas já sei que darei boas risadas.
    Bjs

    ResponderExcluir
  17. Olá!

    Como não curto romances de época, com certeza esse é um livro que não pretendo ler, mas admito que as capas são bem bonitas e o trabalho da Arqueiro está impecável.

    ResponderExcluir
  18. Olá,
    Nunca li nenhum livro da autora, mas esse seu post e as lindas capas me interessaram kkkk

    ResponderExcluir
  19. Oie, tudo bem? Romances de época são tão charmosos, que me chamam a atenção desde a capa. Amo imaginar os vestidos, os bailes, os jardins, todo o romantismo ou não haha Sempre que vejo um livro assim me lembro da Jane Austen, e seus títulos inesquecíveis. Beijos, Érika ^^

    ResponderExcluir
  20. Olá! Nunca li nada da Julia! Pretendo ler em breve. Amei sua resenha, a forma como você descreveu os fatos foi ótimo! Fiquei curiosa pra saber mais sobre esse recital, parece ser um livro bem lindo e romântico. Beijos!

    ResponderExcluir
  21. Gosto muito da Júlia Quinn, conheço pela série Os bridgertons, não li essa série ainda mas parece tão boa quanto, quero muito ler pois gosto de romances de época, adorei a resenha.

    ResponderExcluir
  22. Já comecei a leitura desse livro e estou amando, só queria dizer que Julia Quinn arrasa sempre! *-* Que ótimo saber que esse se tornou um dos seus livros favoritos da série, porque ele ganhou meu coração logo de cara e isso é um sinal de que a leitura será maravilhosa até o fim. :)

    ResponderExcluir
  23. Olá,

    Parece que a blogosfera inteira está lendo essa série, confesso que estou morrendo de inveja hahaha. Queria muito ler essa série, mas como tenho muitas séries não finalizadas, estou evitando começar novas séries, porém quero muito conhecer essas novas histórias, adoro a escrita da Julia.

    Beijos,
    entreoculoselivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  24. Olá!
    Preciso ler essa série da Julia, que parece ser muuuito bom rs' mas antes preciso terminar de ler Os Bridgertons. Os livros da Julia são ótimos, sempre puxando para família e o amor, adoro livros assim leves e românticos, com uma pitadinha de coisas e situações engraçadas. Espero conseguir colocar a leitura em ordem e poder conhecer os Smythe-Smith.

    Beijos!
    http://blogdatahis.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  25. Olá,

    Ainda não comecei a ler essa série, mas estou muito curiosa pela história e sua resenha só me convenceu mais ainda.

    ResponderExcluir