domingo, julho 24, 2016

Ciao!!!

  
Não tem melhor forma de apresentar este livro: vejam as palavras da autora sobre Veneno.

(Se não abrir, veja aqui)

Veneno – Mia Sheridan – Editora Arquero (Signos do Amor)
(Stinger - 2013)
Personagens: Grace Hamilton e Carson Stinger

O que acontece em Vegas, nem sempre fica só por lá. Foi o que houve entre Grace e Carson. Os dois se detestaram à primeira vista, foram obrigados a se aturarem e se viram saindo do extremo das ideias pré-concebidas para uma incontrolável atração. O que era para ser sexo sem compromisso entre dois estranhos acaba se tornando algo mais profundo. Mudou a forma como ambos encaravam a vida e os próprios sonhos. Cinco anos depois, eles se reencontram, ela é a promotora do caso contra o melhor amigo dele. Muita coisa não é a mesma. Apenas uma permaneceu. E isso pode ser capaz de mudar tudo de novo.

Comentários:

- Tá, vou dizer de uma vez o óbvio: eu soube com certeza – quando li A Voz do Arqueiro – que a Mia Sheridan entregaria uma baita história quando chegasse a vez do meu signo. Que ela teria a capacidade de enxergar além do esterótipo de “psicopata maligno do zodíaco”. E não deu outra. Veneno é perfeito, nos apresenta diferentes camadas de dois personagens com os quais passamos a nos importar, com suas qualidades e defeitos.

- Quando a história começa, Grace é uma estudante de Direito que viaja para uma conferência em Las Vegas. Tem a vida toda planejada, seja a busca por um emprego no Direito Societário e o fato de que terá dois relacionamentos antes de se casar. Muito ligada às irmãs e ao pai, já que a mãe se afastou porque não conseguiu superar a dor e a depressão após a perda do filho. Já ele, bem, o crachá o resume como “Carson Stinger, ator heterossexual” e estava na cidade para a Expo Entretenimento Adulto.

- Os dois se trombam por acidente no corredor, definem o que pensam um do outro e reagem conforme as primeiras impressões. Até ficarem trancados por horas no elevador e serem forçados a interagir. E se veem desarmados da fachada e falando para o outro sobre sentimentos, desejos e lembranças que não compartilhavam com mais ninguém. Nem que fosse para na primeira rusga ver as palavras usadas contra eles mesmos. Até se verem envolvidos em uma atração tão grande que não adiantou ignorar ou tentar controlar. O jeito era ceder e aproveitar. (Preparem-se para ter inveja, não é spoiler, é apenas um alerta amigo, ok?).
Olhei dentro dos olhos dele e decidi que, pelo menos nessa noite, iria experimentar tudo que pudesse e aproveitar cada minuto. A vida é louca. Carson estava certo. Ou poderia ser, se permitíssemos. Eu ia permitir. Ia esvaziar a mente de todo o resto e me deixar levar pela beleza de tudo ao meu redor – o cenário, a comida, o homem sentado à minha frente. Ia viver ali tudo o que eu não vivera durante todos aqueles anos em que rejeitara relacionamentos que poderiam ter acontecido se eu não estivesse tão concentrada em outras coisas, aqueles anos em que minhas escolhas permitiram que outras pessoas fossem felizes, sem nunca considerar o que me faria feliz. Carson me contaminara, era verdade, mas talvez a aparência dele não fosse seu único veneno. Talvez seu espírito também fosse contagioso. E quem sabe, no que dizia respeito a Carson, assim como no caso das vacinas, um pouco de veneno fosse a cura, não a doença”.
- Depois de um fim de semana imprevisível e de final um pouco traumático, Carson e Grace tentam seguir com a vida. No entanto, depois da marca que um fez no outro, não era mais possível manter aqueles planos ditados pelas máscaras sociais que usavam. Tanto Carson quanto Grace buscam um novo rumo, novos sonhos que vão reforçar suas convicções, causar mais sofrimento, mais experiência e amadurecimento. Cinco anos depois, eles se reencontram de forma inesperada em Vegas. Grace ganha como primeiro caso apurar um homicídio, onde o acusado era um amigo de Carson. Agora, com isso e outras coisas pendentes, como lidar com o passado e o presente para fazer as escolhas que irão determinar o futuro deles?

- Não posso dar mais detalhes, vocês precisam ler e entender que, na jornada de Grace e Carson, cada passo tem um significado individual e coletivo. Como que um fim de semana conseguiu mudar toda uma vida, seja ela planejada em vários detalhes ou sem nenhum propósito a longo prazo. Como que gestos pequenos podem marcar uma pessoa. Como que o sofrimento alheio também pode mudar os planos de outra. Uma vez despidos das suas máscaras de segurança, Grace e Carson não hesitaram em fazer escolhas fortes porque acreditavam que eram as melhores opções e se adaptaram aos desdobramentos disso. Ainda mais porque uma coisa era certa: eles nunca seriam Flor e Otário Número Dois. E ainda uma certeza: a vida era louca.

- Amei Grace não ser uma parva, uma heroína esperando o herói para salvá-la. Amei vê-la errar e ter inseguranças, só até encontrar em si mesma a certeza do que e de quem queria de verdade. Amei que nada acontece em um passe de mágica – porque, bem, isso não acontece na vida real. E às vezes, nem no cinema ou em novelas. Basta lembrar, por exemplo, que até hoje, quase 20 anos depois, as pessoas se questionam por que Jack e Rose não usaram juntos a porta para sobreviver em Titanic. Ou se preferirem, porque Cidade dos Anjos tem aquele final (fiquei tão chateada com o filme que só o vi uma vez. Amo a música-tema, mas não consigo rever). Ou por que Manoel Carlos optou por sacrificar um personagem inocente junto com o marido violento em Mulheres Apaixonadas (nem queiram saber o quanto eu xinguei este desfecho).

Visite o Instagram do autor
- Mas sabe o que mais amei? Mia soube explorar os principais pontos associados à lenda de Escorpião, sem pesar a mão e nem cair nos estereótipos de nenhum deles. Carson age de forma babaca e até agressiva quando ainda lidava em terreno desconhecido; mas se revela aos poucos, em detalhes surpreendentes (coisa de escorpiano, forçar todos os não escorpianos a aprenderem a ler nas entrelinhas), carinhoso, gentil, apaixonado, romântico, dedicado e leal aos próprios sentimentos e aos amigos. Quando enfiou uma meta na cabeça, mesmo com tudo contra, soube ser determinado e esforçado (já li em algum lugar que escorpiões sobreviveriam a uma hecatombe nuclear e, às vezes, o mesmo parece se aplicar naqueles momentos da vida onde todas as chances são contrárias). E seria tão mais fácil entregar uma trama onde teríamos um escorpiano sedutor e vingativo, mas ainda bem que Mia optou pelo outro lado desta moeda: deu a Carson o senso de justiça de quem sabe que o mundo não é justo, mas, depois de ter visto muita coisa ruim, tenta contribuir para melhorar um pouco. Mia Sheridan mostrou o coração de um homem que tinha um desejo que não admitia nem para ele mesmo e nos fez apaixonar irremediavelmente por ele. Sorte da Grace.

Depois do lançamento do livro #4 – A voz do Arqueiro – , já foram publicados os dois relacionados a Leão e agora Escorpião, seguindo a cronologia da série Signs of Love. A Editora Arqueiro ainda não anunciou o próximo. Lá fora está para ser lançado o livro inspirado por Áries. Obviamente, quero e estou esperando para ler todos os outros.

Série Signos do Amor (A Sign of Love)
1. Leo – O coração do Leão – Evie e Leo (Leão #1)
2. Leo’s chance – O Leão Ferido – Evie e Leo (Leão #2)
3. Stinger  Veneno (lançamento de julho) – Grace Hamilton e Carson Stinger (Escorpião)
4. Archer’s voice – A Voz do Arqueiro – Bree Prescott e Archer Hale (Sagitário)
5. Becoming Calder – ainda não lançado em Português – Eden e Calder (Aquário #1)
6. Finding Eden – ainda não lançado em Português – Eden e Calder (Aquário #2)
7. Kyland – ainda não lançado em Português – Tenleigh Falyn e Kyland Barrett (Touro)
8. Grayson's vow - ainda não lançado em Português - Kira Dallaire e Grayson Hawthorne (Libra)
9. Midnight Lily - ainda não lançado em Português - Holden Scott (Virgem
10. Ramsay - ainda não lançado em Português - Brogan Ramsay (Áries)


Bacci!!!

Beta 
Reações:

13 comentários :

  1. Olá!
    Apesar do romance parecer envolvente e você falar do livro com tanta animação, pessoalmente não tenho vontade de ler essa série. Grande demais KKKKKKKK. Dá pra mim não. Mas acho legal a autora trazer essa ideia dos signos, embora, clichê com tanto casal aparecendo KKKK. Espero que os proximos volumes sejam uma leitura positiva como essa foi.

    Abraços
    David
    http://territoriogeeknerd.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Olá, tudo bem?
    Infelizmente dessa vez a obra não despertou meu interesse, não sou muito chegada em livros com essa temática, mas sua resenha ficou demais!
    Beijinhos da Morgs!

    ResponderExcluir
  3. Olá,
    Cadê Gêmeos nessa série? rsrs
    Essa é a terceira resenha que leio e todas bem positivas quanto a obra.
    Fiquei bem intrigada para ver o envolvimento que surge entre Grace e Carson e como tudo irá acontecer após 5 anos!
    A premissa é bem interessante e fico feliz em saber que Grace não fica esperando alguém para salvá-la, sendo dessa forma forte e determinada.

    http://leitoradescontrolada.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Olá!

    Eu não curti muito essa série, esse negócio de signos não é pra mim (sou de Áries, rs)mas li na internet que a Arqueiro vai descontinuar essa série, aí já não sei...

    ResponderExcluir
  5. Oi, Beta!
    Menina super adorei a autora trabalhar essas coisas dis signos nos livros, no entanti achei o romance bem clichê em suma. Esse acho que não vou ler.
    Bj

    ResponderExcluir
  6. Oiii!!

    Eu não li esse livro ainda e confesso que não tenho muita curiosidade em conhecer não. Muita gente que conheço gostou bastante.
    A sua resenha está ótima! Parabéns

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  7. Olá, tudo bem?

    Tenho amigos alucinados com a série, dizendo que a melhor coisa do universo, mas Mia Sheridan não me pega de jeito nenhum. Tentei ler leão e ela não captou a essência egocêntrica e narcisista do signo.

    Ainda bem que você gostou bastante do seu signo retratado e acreditou que ela acertou a mão. Eu não pretendo dar uma chance para meu signo, até porque, Áries vai colocar fogo em tudo e sair para tomar sorvete!

    #Bel Góes#

    ResponderExcluir
  8. Menina não conheço muito essa serie, mas pelo amor, grande demais kkkk me faz perder o interesse de ler, ja tenho muita serie pra completar kkkk uma saga enorme essa vida de leitor. Adorei seu post, muito completo, ficou muito bacana e dinamico de ler!! Parabens!

    www.memoriasdeumaleitora.com.br

    ResponderExcluir
  9. Olá
    Nossa essa série vai ser enorme, dois livros para cada signo.
    Eu não sou muito chegada em livro românticos, até gostei do Archer por ele ser mudo, deu um diferencial, mas nesse não senti algo que me chame a atenção.
    Fico muito feliz que a autora tem te agradado tanto no seu signo, acho bem legal quando a gente se identifica, e que ela tenha tratado o escorpião com tanto carinho.

    ResponderExcluir
  10. Olá linda,

    Com sua resenha despertou-me em uma vontade de conhecer esse livro - somente esse - pela mistura de suspense, romance sem mocinha caindo de amores e uma desmitificação contra o signo de escorpião que sempre é visto com vingativo e desalmado haha.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  11. Não sabia que já havia lançado mais um livro dessa série! MENINA TENHO QUE COMEÇAR A COMPRAR E LOGO TO PERDENDO ESSES ROMANCES DE TIRAR O FOLEGO!!!!!!!!!
    Alias é impressão minha ou a capa desse não segue o padrão das anteriores? O.o

    ResponderExcluir
  12. Olá, não conhecia esta série, e apesar de você ter gostado da leitura e ter feito uma resenha tão bem detalhada, não seria algo que eu leria. Não é um gênero que gosto de acompanhar. Mas é interessante que cada livro envolva signos de uma maneira mais romântica.

    ResponderExcluir
  13. Desta série li A voz do Arqueiro e amei, achei um livro maravilhoso e que foge de vários clichês de NA, li O coração do Leão e já achei um pouco fraco. Mesmo autora introduzindo vários temas importantes. Este veneno parece interessante e achei a autora muito simpática.

    Boas leituras.

    ResponderExcluir