quarta-feira, setembro 21, 2016

Ciao!!!



Em se tratando de Orgulho & Preconceito, não sou a maior fã de Lydia Bennet. Aliás, não sou nada fã dela. Nem do Sr. Collins. Mas não é que acharam um jeito de pelo menos eu parar pra pensar no lado dela?

As épicas aventuras de Lydia Bennet – Kate Rorick e Rachel Kiley – Verus
(The epic adventures of Lydia Bennet – 2015 – Pemberly Digital)
Personagem: Lydia Bennet

Lydia estava bem. Muito bem. Praticamente ótima. Só que não. Após o trauma de ter sido exposta na internet pelo ex-namorado interesseiro, tentava lidar com a eterna preocupação de todos que gostavam dela, com a incapacidade de colocar a vida nos trilhos e parar de decepcionar a si mesma e aos outros. É a jornada dela para se reencontrar, se entender e se perdoar, para conseguir seguir em frente, em direção ao que realmente quer da vida.

Comentários:

- Sim, para minha vergonha, ainda não vi a webserie, portanto meu contato com a personagem está no livro narrado por Lizzie e na inspiração de tudo, Orgulho & Preconceito. Como antecipei, sofro de um caso crônico de antipatia pelas atitudes que ela toma na história original. E na adaptação narrada por Lizzie estava tudo seguindo como sempre até o momento em que George apronta feio com ela. Porque, não importam meus julgamentos, nenhuma garota merece ser exposta. Aliás, ninguém merece ver algo feito em confiança e na intimidade se tornar público contra a sua vontade por desejo de obter alguma vantagem ou vingança.

- No diário da Lizzie vemos o que isso causa para a família e temos uma ideia do que traz para Lydia. Mas é aqui que podemos aprofundar no trauma de quem foi a vítima. Ela embarcou na ideia de ter um canal de vídeos e ser uma webestrela, mas viu que não era tudo perfeito quando a situação se virou contra ela e a transformou em vidraça dentro e fora das redes sociais. (Se cada um cuidasse da própria vida, o mundo seria tão melhor, né?). Agora ela está desnorteada, confusa, magoada, sem a plena compreensão do motivo de George ter feito o que fez (a razão entende, mas o lado emocional cobra uma resposta satisfatória ao “por quê?”) e sentindo o peso de decepcionar a família e ela mesma. 
- Abri mão da minha voz por alguém que eu mal conhecia. 
- Só que ela não admite isso nem pras irmãs, pros pais, pra prima Mary, pra terapeuta e muito menos pra ela mesma. E por não reconhecer a raiz do problema, vai se atrapalhando cada vez mais com as consequências, que se manifestam principalmente na inabilidade de dar sequência à vida. Mesmo quando se resume a um detalhe ou uma finalização que depende apenas dela – uma resposta a uma pergunta que paira o livro inteiro é a maior prova disso. E sem admitir que precisava de ajudar a si mesma, Lydia vai chegar a um grande impasse onde precisa encontrar o rumo que deseja em meio aos escombros do que sua vida e sua autoestima se tornaram.

- No meio disso, reencontramos o sr. e a sra. Bennet; Lydia e Bing (tem casal mais adoravelmente feliz e bondoso, não importa a adaptação?); Lizzie também aparece; Darcy é citado; há uma menção – horror dos horrores – ao Sr. Collins. No entanto, quem brilha mesmo é a prima Mary. E é engraçado, porque sempre despertou a minha curiosidade pelo pouco que vemos dela no material original. O foco está sempre em Lizzie, Jane e Lydia, então encontramos lampejos da filha mais calada dos Bennet. Gostei que, aqui, ela tenha personalidade própria e uma história paralela à jornada de recuperação e autodescoberta da Lydia.

Dueto
O diário secreto de Lizzie Bennet – Bernie Su e Kate Rorick
As épicas aventuras de Lydia Bennet – Kate Rorick e Rachel Kiley


Bacci!!!

Beta
Reações:

27 comentários :

  1. Olá
    Esse é um assunto que me tira do sério, acho um horror esse tipo de invasão de privacidade.
    Acabei ficando curiosa com o livro e qual a solução que a Lydia encontra para a situação.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Daniele, também me tira muito do sério, porque geralmente as outras pessoas (que nada têm a ver com o assunto) culpam a vítima ao invés de cobrar punição para o agressor. É até bom os livros tratarem do tema pra que o assunto fique em discussão.
      Obrigada pela visita :)

      Excluir
  2. Olá, tudo bem?

    Também não curto muito a personagem, mas confesso que você conseguiu aguçar minha curiosidade. Não sabia dessa websérie. o.o
    Enfim, fiquei comum pouco de vontade de ler. o.o

    Beijo!
    Ana.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Confesso uma grande vergonha porque ainda não consegui ver a websérie. Já vi comentários positivos sobre ela. Se tiver uma chance, leia os dois. Ficou bem inteligente a adaptação dos temas que a Jane Austen trata em Orgulho e Preconceito nesta versão moderna.
      Obrigada pela visita :)

      Excluir
  3. Oiee, tudo bem? Gostei da resenha!!! Eu tenho curiosidade com os livros da autora, acho as premissas interessantes e as capas belíssimas, apesar de não ter lido a obra original. Bom saber que gostou do livro.
    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gabrielly, quando tiver a chance, leia Orgulho e Preconceito. É um dos meus favoritos. Esta adaptação da obra ficou bem legal, também vale conferir.
      Obrigada pela visita :)

      Excluir
  4. Oie
    Não li esse segundo livro, mas já assisti a vários capítulos da webserie.
    Adorei a resenha :)
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie, Ro! Sou louca pra ver a websérie, mas com a minha internet à lenha capaz de sair trocentas temporadas e eu ainda estar nos segundos iniciais. Quem sabe um dia não consigo ver (a que não perde a esperança), né?

      Excluir
  5. Olá!

    Eu não gosto de Orgulho e Preconceito, mas acho que eu arriscaria essa versão. É super atual e muitas mulheres se veem em Lydia. Ótima resenha!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É, Kamilla, infelizmente é atual e muitas mulheres se identificam com Lydia. Obrigada pela gentileza e pela visita :)

      Excluir
  6. Oi!
    Conheço a web série que baseou essa versão mais atual de Orgulho e Preconceito mas ainda não a assisti e nem li ao primeiro volume, apesar da vontade. Assim como você eu tenho zero simpatia pela Lydia da versão original mas a dessa versão me parece ter traços que a diferenciam e a deixam menos egoísta, além de que, como você mesma disse, nenhuma menina merece ser exposta dessa maneira e por isso eu me vejo sendo mais solidária à ela e com muita vontade de ler o livro pra também conhecer essa nova versão da Mary, que é uma personagem que sempre despertou a minha curiosidade.
    Beijos!
    Por Livros Incríveis

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A Mary sempre foi a minha maior curiosidade porque pouco é falado sobre ela na obra original, então foi bem interessante. O livro conseguiu me fazer pensar no lado da Lydia, ao dar um contexto atual à ela. Vale a leitura! Beijos e obrigada pela visita :)

      Excluir
  7. Eu naturalmente tenho aversão de novas versões de livros clássicos. Apesar de ter amado algumas que li, não sou grande fã dessas versões 'modernosas', muito menos quando se trata de Orgulho e Preconceito. Tbm não curto a Lídia e suas atitudes e tudo o mais, então já sei que vou ficar com birra dela, apesar do problema com a coisa da exposição e tudo o mais. Enfim, não sei se leria, mas vou dar uma olhada na webserie se me despertar algum interesse talvez eu leia o livro, mas certeza que não vou fazer... rs

    Raissa Nantes

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Raíssa, dependendo da adaptação, eu até curto e me divirto. Mas confesso que nem passei perto daquele trem envolvendo zumbi e do outro trem à la 50 Tons. Nem pensar que leio esses. E preciso realmente ver a websérie! Obrigada pela visita :)

      Excluir
  8. Olá! Nunca li nem conhecia sobre essa websérie/livros e nem li a estória clássica também kkkkkk. Mas adorei sua resenha e vou dar uma pesquisada sobre. Privacidade com certeza é um assunto atual e que deve ser respeitado. Obrigada pela dica! Bjs
    https://literakaos.wordpress.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Gaby, que bom que gostou da dica! Esperto que você se divirta! Obrigada pela visita :)

      Excluir
  9. Oi Beta sua linda, tudo bem?
    Sou fã de Jane Austen, a considero minha diva literária. Orgulho e Preconceito é uma das minhas obras preferidas. Gostei muito dessa versão mais moderna da história. Também não gosto muito da Lydia, mas é um personagem que dá o que falar. Estou louca para ler. Sua resenha ficou ótima!!!
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Cila! Eu gostei muito de Orgulho e Preconceito e preciso ler mais da Jane Austen. Obrigada pela gentileza e pela visita :)

      Excluir
  10. Oie
    que legaaal, eu quero muito ler esse livro e quero muito ler o primeiro que ja foi lançado, espero poder ler em breve caso tenha mais tempo

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Catharina, espero que você consiga ler os livros e depois, por favor, volte aqui para comentar! Obrigada pela visita :)

      Excluir
  11. ouço falar muito desse livro e da webserie tambem mas não me arrisco já que eu nem ao menos li orgulho e preconceito ainda então acho que eu ficaria extremamente perdida na história e não iria pegar as referências

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Gabriela, muito obrigada pela visita! :) E se tiver oportunidade, conheça a obra original e as derivadas. Você pode gostar!

      Excluir
  12. Beta, tudo bem?

    Não li nada da autora. Nunca tinha lido resenha dos livros dela, mas pela sinopse não fiquei com aqueeeeela vontade de conhecer o primeiro. Agora, acho que a vontade diminuiu um pouco mais rs

    Beijo

    Leitoras Inquietas

    ResponderExcluir
  13. Olá!
    Eu também sou uma das poucas pessoas que nunca viu a websérie, e nem tenho vontade viu. Gosto muito da obra original em que esse livro foi inspirado e não sei se isso me atrairia para fazer a leitura desse livro. Mas fiquei bem curiosa.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  14. Oiii

    Eu só conhecia o primeiro livro, wssw pra mim é uma novidade.
    Por não ter lido o primeiro livro, tbm não conheço a webserie, não se julgue por isso...
    Acho legal a forma como a autora conseguiu transformar a original em algo ""novo"".

    Dica anotada.

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  15. Olá, tudo bem? Nossa tem websérie? nem sabia haha Só conheço O&P porque né clássico. Conhecia a autora por alto mas nunca tinha visto nada dela. Dica anotada (;
    Beijos,
    diariasleituras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  16. Eu estou prestes a revelar meu coração negro novamente: eu estou muito pouco comovida mesmo com o que aconteceu com ela. Primeiro porque essa personagem de "Orgulho e Preconceito" mereceu uma surra pelo que fez em minha opinião sempre. Segundo porque uma mulher não tem que filmar ou fotografar intimidade alguma a menos que seja atriz pornô. Pior ainda ao não enfrentar consequências depois de uma traição assim !

    Eu sou quase purista para com "Orgulho e Preconceito" então eu não sei ainda mesmo se eu irei comprar estes romances e esta websérie. Mas eu confesso que eu estou caçando com muita dificuldade "Diário de Mr. Darcy". Uma coisinha, sendo detalhista: você não quis dizer "Jane e Bing" ali em seu último paragrafo, menininha ? Mais um ponto em comum entre nós: eu não suporto Mr. Collins de forma alguma mesmo !!!

    ResponderExcluir