domingo, dezembro 07, 2014

Ciao!!!



Serei sincera: ao lado de Breakable, este era o outro dos lançamentos de novembro da Verus que eu estava contando os milésimos de segundo para por as mãos.
E sabe o melhor? Não me arrependi.

O diário secreto de Lizzie Bennet – Bernie Su e Kate Rorick – Verus
(The secret diary of Lizzie Bennet – 2014 – Pemberley Digital)
Personagens: os bastidores e as inspirações do vlog de Lizzie Bennet

Lizzie precisava fazer um trabalho para o Mestrado em Comunicação e iniciou um vlog narrando as observações dela sobre a família em um ano onde os Bennets teriam muito assunto. Com a chegada dos Lee a Netherfield, a vontade da mãe em ver as três filhas casadas – de preferência com homens ricos. Sem contar os dilemas acadêmicos e profissionais. E o mais inesperado de todos, ela nunca imaginaria contar uma história sobre primeiras impressões tão ruins e julgamentos pré-concebidos com tantas reviravoltas...

Comentários:

- Sim, já tinha ouvido falar da webserie no Youtube, mas com uma conexão como a minha (de lua), fica difícil assistir. Então quando soube do livro fiquei literalmente rastreando o lançamento porque TINHA QUE LER (blogueira no modo obsessivo compulsivo detected).

- Este livro é a prova da genialidade de Jane Austen e da imortalidade de Orgulho e Preconceito. Afinal de contas, parem pra pensar, quantos livros já foram escritos e lançados em todas as línguas no mundo. A minoria consegue transcender barreiras e terem pessoas se importando com eles não importa quanto tempo passe. A jornada de Lizzie e Mr. Darcy começou em 1813 (se partirmos do ano da publicação. Se for quando foi escrito, o ponto de partida é 1797) e, 201 anos depois, não faltam fãs apaixonados e fervorosos do livro e de tudo que surgiu a partir dele. Basta lembrar que já foi adaptado para o cinema várias vezes, teve uma icônica minissérie da BBC que transformou Colin Firth “no inglês queridinho” em meados da década de 1990 (eu já vi, é ótima, você nem percebe as SEIS HORAS passarem) e inspirou Bridget Jones, Austenland, conjecturas sobre a vida da autora e até a versão terror, que não vou ler de jeito nenhum.  

- Mas de todas estas inspirações, Os Diários Secretos de Lizzie Bennet, leva vantagens por se inspirar tão bem no original que encontrou soluções criativas para adaptá-lo para a nosa atualidade, sem perder a essência do trabalho de Jane Austen, que inclui uma observação mordaz da sociedade e do modo de agir das pessoas nela. Desta vez, Lizzie é uma estudante de Mestrado em Comunicação que começou um vlog como projeto de uma disciplina. O assunto? A rotina dela e o relacionamento com a família, formada pelo pai tranquilo e na dele, pela mãe que cismou que quer casar as filhas com homens ricos, a doce, bondosa e prestativa irmã mais velha Jane e a impulsiva, energética Lydia. A chegada dos Lee a Netherfield, a maior casa na área mais rica da cidade, deixa a sra. Bennet em polvorosa e incontrolável.

- Algumas soluções encontradas para os personagens e para adaptar o original à abordagem contemporânea foram ótimas. Nem posso adiantar aqui para não tirar a graça. Me vi esperando o aparecimento de alguns personagens para saber como eles seriam e de que forma agiriam. Nunca simpatizei com a Lydia, nem no livro original nem nos filmes a que assisti. Este livro me trouxe uma compreensão da personagem que nunca tive paciência em ter.

- E o Darcy?! Ai meu Deus, o Darcy que amamos está aqui e como se fosse um cara que a gente poderia encontrar em um evento de trabalho, rolar aquele “santo não bateu” e, depois, descobrir que um estava muito enganado a respeito do outro.

- É divertido, é empolgante, consegue trazer uma abordagem criativa para um clássico. É uma prova de amor ao trabalho de Jane Austen e que faz feliz todos os que leem. Eu ainda não vi a webserie, pretendo ver assim que a conexão da internet e minha nada mole vida deixar. Afinal de contas, em se tratando de Orgulho e Preconceito, sou um caso perdido em treinamento. Ainda preciso evoluir muito :D

Dueto
O diário secreto de Lizzie Bennet – Bernie Su e Kate Rorick
As épicas aventuras de Lydia Bennet – Kate Rorick e Rachel Kiley

ps: vale conferir o Kit Lizzie disponibilizado pela editora.

Bacci!!!

Beta
Reações:

2 comentários :

  1. Uma forma interessante de abordar esse romance que eu adoro, cuja versão cinematográfica preferida é de 2005, com Matthew MacFadyen como Mr. Darcy. Eu nunca pensei nesses personagens como universitários ! Talvez essa websérie explique algumas cenas perdidas que encontrei pela internet ... Mas nunca lerei essa versão terror zumbi, essa falta de respeito oportunista que enojou-me de imediato !!!

    ResponderExcluir
  2. Beta, só tenho pena porque você nunca vai ler "50 tons do Sr. Darcy". Juro que eu adoraria ver sua reação a algumas cenas desse cômico e infame livro.

    Renan.

    ResponderExcluir