sábado, dezembro 27, 2014

Ciao!!!


Vida de leitora compulsiva e blogueira:
Terminar um livro que você amou de uma série que você gostou...
... xingando a autora de todos os nomes – e mais alguns – que você puder lembrar...
Coisas que a Nora Roberts faz comigo.

Felizes para sempre – Nora Roberts – Arqueiro
(Happy ever after - 2010)
Personagens: Parker Brown e Malcolm Kavanaugh

Enquanto as melhores amigas, Mac, Emma e Laurel, estavam apaixonadas, felizes e planejando os próprios casamentos. Enquanto isso, Parker estava confusa e intrigada com Malcolm. Ele não atendia nenhum dos requisitos do roteiro que ela sempre imaginou para si mesma e conseguia enxergar através da muralha protetora dela. Malcolm se sentia curioso em saber como Parker seria um pouco descomposta daquela pose de quem está sempre no controle.

 Comentários:

- Atire a primeira pedra quem nunca passou por esta situação: é parte de um grupo de amigas e de repente todo mundo começa a namorar/casar e, de repente, só sobra você, como pilar da resistência dos solteiros? Pois esta é a situação da Parker neste livro. Mac, Emma e Laurel acharam as almas gêmeas (lindas, gostosas e maravilhosas, cada qual a sua maneira) e agora parece que, assim, de leve, acendeu um holofote digno de turnê do U2 sobre ela. E o detalhe é que veio com o potencial candidato a “bem-amado”, Malcolm, o mecânico local. O único homem capaz de abalar o controle total e absoluto que Parker sempre demonstrou ter sobre si mesma e sobre todos e tudo a sua volta.

- A relação foi construída ao longo das demais histórias. Desde o primeiro encontro bombástico, passando pelo “estabelecimento da paz”, até a brincadeira que acendeu alertas vermelhos nos dois e nos amigos, parentes e conhecidos que tinha algo mais ali. Parker buscava sempre a perfeição e o controle em tudo, uma forma de compensar os aspectos em que a vida não lhe permitiu isso, como na morte dos pais. Então ela canalizou seus talentos para realizar dias perfeitos de outras pessoas, ao lado das melhores amigas. Sendo que, nos próximos meses, inclusive elas seriam protagonistas destes dias perfeitos e inesquecíveis. Já que o romance estava em voga, talvez – só talvez – ela pudesse ter algo com o Malcolm. Sem compromisso. Sem pedir por amor eterno. Apenas ver até onde iria a compatibilidade deles...

- Porque o tal “beijo de brincadeira” também deixou essa vontade em Malcolm. Ele achava Parker linda (especialmente as pernas dela) e sentia um misto de prazer com orgulho em perceber que era o único capaz de desmontar – mesmo que por segundos – a fachada dela de compostura, frieza e perfeição. Ele também estava disposto a descobrir mais sobre até onde eles poderiam chegar juntos. A química está lá, a compatibilidade – mesmo com as aparentes diferenças entre eles – também. Era óbvio que dois maníacos por controle enfrentariam problemas por não saberem ceder quando necessário e também quando compartilhar para que o outro passe a pertencer à sua rotina.

- As amigas estão aqui, palpitando e reclamando quando Parker não compartilha o que elas também compartilharam em momentos cruciais de suas histórias (em alguns casos, por livre e espontânea pressão), mas por que ela está confusa sobre si mesmo – sentimento que não gosta de ter. E cá entre nós, quando você está confusa, há momentos em que conselhos não resolvem (ainda mais se forem os da Emma, que são aquela overdose de alegria, romance e felicidade). Você precisa se entender sozinha.

- Este livro mostra muito da rotina da empresa (reclamação de #madrehooligan), mas faz sentido porque a empresa é a vida da Parker. Foi onde ela se concentrou para amenizar o sofrimento da perda dos pais. Além disso temos muitos comentários sobre os preparativos dos casamentos de Mac, Emma e Laurel (mas não teremos todos os casamentos do quarteto mostrados – outra reclamação de #madrehooligan). Temos as amigas ajudando como podem. Os amigos também. Este livro concretiza a jornada coletiva de todos estes personagens que encontramos em Álbum de Casamento, que não são mais as mesmas pessoas, uma forma clara de mostrar que a vida sempre nos traz mudanças, a gente querendo ou não.  

- Momento #tieteCarter: ele demorou para aparecer, mas quando surgiu divou, sambou, arrasou. Não existe coisa mais fofa que Carter Maguire nesta série. Alguns podem até achar que a Emma seja, mas eu a acho uma romântica exagerada e irritante (quando a pessoa vê o mundo em tons de rosa tão forte que não é capaz de considerar a opinião alheia). Carter continua fofo, desastrado, apaixonado, sincero e extremamente sensato quando se trata de amor. Sentirei tanta saudade dele!!!

- Outra coisa que devo ressaltar. Outro final feliz. Esse livro chegou em Juiz de Fora na data prometida, na época do lançamento. Passei sem compromisso – gato escaldado com três decepções anteriores... – e perguntei à vendedora. Primeiro ela me disse que não tinha chegado, mas, ao passear pela loja, encontrei os livros (depois a moça me procurou dizendo que tinha se enganado quando perguntei). E só não entrou antes no Literatura de Mulherzinha porque a segunda quinzena de novembro se revelou muito doída na minha vida e família. Não tive cabeça para escrever quase nada. Por sorte, tinha adiantado vários posts nas férias. Voltando ao livro, espero que continue assim. Promessas cumpridas deixam leitoras e blogueiras felizes não importa a época do ano.

- Posso até ouvir algumas pessoas se perguntando. “Ué, se não foi isso, por que ela xingou Nora Roberts?”. Quem acompanha o Literatura de Mulherzinha e ler o livro vai descobrir qual frase no epílogo me fez xingar a Nora de todos os nomes que eu lembrava e mais alguns em outros idiomas, quando as palavras faltaram em Português. Sei que a Nora não me conhece, mas foi uma maldade tipo “imploda a galáxia”. Fiquei aguando #prontofalei.

*** Quarteto das Noivas ***
Álbum de casamento – Vision in White – Mackensie Elliot e Carter Maguire
Mar de rosas – Bed of Roses – Emmaline Grant e Jack
Bem-casados - Savor the moment – Laurel McBane e Del Brown
Felizes para sempre Happy ever after – Parker Brown e Malcom Kavanaugh


Bacci!!!


Beta
Reações:

Um comentário :

  1. Um quarteto comprado inteiramente, pronto para ser lido totalmente, para que eu possa delirar e enlouquecer com esses homens charmosos e interessantes tão bem descritos e pintados em suas postagens. Eu adorei aquela capa, mostrando um abraço tão carinhoso e tão lindo e tão sensual entre noivos. Eu estou muito curiosa para saber quem dentre eles quatro será meu preferido - um páreo muito sério !!!

    ResponderExcluir