sábado, agosto 18, 2012

Ciao!!!




Capas retiradas do Fantastic Fiction. Os links aparecem mais à frente no texto.

E acabou a série. Sério. Li este livro com uma ponta de tristeza por saber que não teria o livro seguinte, porque não tem quem não se apaixone por esta série. O livro do guri foi uma das estrelas dos lançamentos do mês. E chegou aqui em casa bem rápido, cortesia da minha curiosidade.

Os irmãos de Buckhorn: Casey – Lori Foster – Rainhas do Romance 68
(Casey – 2002 – Harlequin Single Title)
Personagens: Emma Clark e Casey Hudson

Oito anos antes, Emma tentou de tudo para seduzir Casey, o menino mais bonito de Buckhorn, mas ele sempre resistiu. Até a noite em que ela precisou do apoio, involuntário, dele para sair de casa e da cidade, para nunca mais voltar. E agora ela estava de volta e tinha que topar logo com ele, a quem o tempo se encarregou de torná-lo ainda mais uma tentação de carne e osso? E por mais que Emma estivesse reticente, Casey estava disposto a não deixá-la fugir desta vez.

Comentários:

- Querida Emma Clark, você é uma idiota. Era na adolescência e continuou oito anos mais velha. Primeiro por tentar preencher a frustração da sua situação familiar dormindo com quase todos os rapazes de Buckhorn. E nem pense em me incluir na lista dos preconceituosos do livro. A mais preconceituosa da história foi você mesma, que volta e meia citava a periguetagem adolescente como forma de depreciação. Se quer dormir com todo mundo, que seja para seu prazer, porque não vai compensar mais nada nem resolver os problemas – todos continuarão te esperando assim que você levantar da cama, da grama ou de onde estiver. Segundo, porque você tem um homem a seus pés disposto a comprar a sua briga e te ajudar e fica desdenhando isso. VÁ CATAR COQUINHO DE REGATA NO INVERNO NA SIBÉRIA!

- Quem leu os livros anteriores, acompanhou o crescimento do Casey, o mais novo dos Buckhorn, filho de Sawyer e o motivo da união dos demais irmãos. Quando a mãe dele deu no pé e largou a família, fez com que Sawyer se desdobrasse entre a faculdade e o cuidado com o bebê, ajudado pelos irmãos. Ele teve as melhores referências possíveis, porque os solteiros mais perseguidos de Buckhorn, Kentucky, além de lindos e gostosos, eram praticamente perfeitos. Desde pequeno, Casey mostrou que herdou o charme da família e encantava todas as representantes do sexo feminino, não importa a idade. E ele sabia o que queria da vida: ir para a faculdade estudar. Por isso, ficar de nheco-nheco com Emma não seria uma boa ideia. E ele ainda acreditava que ela precisava mais dele como amigo, por ser o único rapaz que a tratava com respeito, do que como mais um peguete de uma noite só.

- E justamente sabendo da honra e dos bons princípios de Casey, Emma o usa para sair de casa. E não aceita a proteção e apoio que ele e a família oferecem, fugindo no meio da noite. Oito anos depois, ela é obrigada a voltar por causa de um problema familiar. E como sempre acontece, quem você não quer ver (oficialmente falando), é a primeira pessoa que encontra. Casey mais velho está mais lindo e letal que nunca para qualquer mulher. E Casey está determinado a ter desta vez o que recusou por prudência quando era adolescente. Emma não teria a menor chance.

- O que me irrita? Emma fazendo doce! Eu me lembrei de um filme chamado Infidelidade, onde a Diane Lane é casada com o RICHARD GERE e o trai com um francês. Sempre que me refiro a este filme, digo que ele é de "ficção científica" porque não conheço ninguém que se fosse casada com o Richard Gere o trairia. Pois bem, achei um livro na mesma linha. Não tenho o costume de fazer citações, mas, neste caso, elas são obrigatórias:

“- Não ligo a mínima se você dormiu com muitos rapazes.
Aquelas palavras deixaram-na boquiaberta.
Com uma precaução intimidante, Casey a fitou.
- Mas ainda acho que você era muito jovem para tomar tais decisões.”
(p.150)

“- É injusto porque agora você está aqui de novo, adulta e mais sexy do que nunca e não me quer.” (p.152)

Depois disso, vocês também acham que ela merecia um grego encapetado da Lynne Graham pra deixar de ser besta? Assim, o Casey ficava pra mim, uai!

- No mais, talvez seja a história menos empolgante da série – porque os outros rapazes também tiveram que correr atrás das futuras donas patroas, mas todas elas eram mais charmosas que Emma. E dá raiva vê-la recusando Casey por nada – afinal todos em Buckhorn sabem como os rapazes adoram proteger e cuidar, bastava pedir ajuda. Orgulho não ajuda em nada – ainda mais no caso do problema enfrentado por Emma. (Aliás, um probleminha da tradução – quando Casey descobre o problema de Emma, o pronome pessoal está errado – uma das últimas frases da página 202. Pelo menos, a frase que está ali não fez sentido para mim). E para matar saudade, temos a atualização dos demais familiares: as crianças grandes, as mulheres continuam fazendo o que querem com os maridos e eles amando (aliás, ri muito da “sina” de Gabe) – mas faço outra ressalva: queria mais do Jordan. Entendo que o Sawyer aparece muito por ser o paizão presente em todos os momentos, mas poderia ter um pouquinho mais do veterinário gostoso. Se lembro bem, nem cita o nome da Georgia, embora mencionem as crianças (já adolescentes). Aliás, bem que a Lori Foster podia ter um rompante Hannah Howell e escrever as histórias das próximas gerações, né? (Aquela que se recusa a perder a esperança...).

- No LdM, já temos os livros de Sawyer, Morgan, Gabe e o Jordan - todos gostosos de Buckhorn já laçados por mulheres muito sortudas.

- Pesquisei informações sobre a autora e a série no Fantastic Fiction:

Buckhorn Brothers
1. Sawyer (2000)
2. Morgan (2000)
3. Gabe (2000)
4. Jordan  (2000)
5. Casey (2002)
* Enticing: Casey / Caught in the Act (omnibus) (2007)
* Forever and Always: Gabe / Jordan (omnibus) (2002)
* Once and Again: Sawyer / Morgan (omnibus) (2002)

- Linkitos: E vale conferir o que já saiu da autora aqui no LdM. Ah, vale visitar o site oficial da autora e com página para o livro.  Creio que o fato da autora fazer aniversário em 14 de novembro (um dia depois de mim) é o motivo de ela ler minha mente para criar os protagonistas. Ela também tem obras sobrenaturais (o lado negro de Lori Foster – LL Foster), mas ainda não as li.

- Mais linkitos: Fantastic Fiction - páginas da autora, do livro, de um relançamento Enticing e de outro chamado Summer Temptations. Tem reviews no Goodreads, no The Romance Reader, The Best Review, Books with Benefits (onde há uma crítica interessante sobre as primeiras capas dos livros, que não correspondiam ao que a série dizia). E o frenesi da capa do Casey (lançamento do mês) no Brasil chegou até a autora, que comentou a escolha da foto no Facebook.

- E para encerrar bem alegre e feliz este post, vale lembrar as demais capas dos re-relançamentos da série Buckhorn Brothers. A capa do livro de Jordan e do Gabe foi a inspiração para a capa nacional do Casey - Forever Buckhorn (eu sugeri à Harlequin fazer marcadores de livro com esta capa, o que vocês acham?).


Esta é a singela capinha das histórias de Sawyer e Morgan, com esta singela capinha... (sim, como NINGUÉM reclamou, estou repetindo isso pela 5ª. vez).


- E claro que o livro do guri vai ser re-relançado lá fora. De acordo com o Fantastic Fiction, está previsto para outubro, se chamará Buckhorn Legacy e tem esta singela e fofuxa capinha (*aposto que ESTA CAPA o pessoal do Books with Benefits aprovaria*).



Bacci!!!

Beta
Reações:

9 comentários :

  1. Ah, céus, terminaram esta série !!! Terei de comprá-la imediatamente !!! Mas como assim Sawyer, pai de Casey, foi abandonado pela esposa, mãe de seu filho ?! Ela era louca de pedra ???!!! Eu quero todos eles para mim urgentemente !!! Sim !!! Seria ótimo ter marcadores com essas capas todas certamente !!!

    ResponderExcluir
  2. Ainda tô esperando chegar nas bancas aki pra comprar o livro dele. Mas já tinha lido a série antes, e adorei. O que menos gostei foi o do Jordan.... E achei tb uma sacanagem ter tão pouco dele no livro do Casey... E filho... Jordan deveria ter tido filhos dele mesmo com a mocinha.... pelo menos um, rs....

    =)

    ResponderExcluir
  3. Tenho que ler os que vem depois do Sawyer - sim, so li ele. E não gostei muito, mas adorei o Casey.

    ResponderExcluir
  4. Sil,

    Sim, terminaram a série. Agora você pode comprar e desfrutar todos. Como disse, o livro do Casey vale a pena por ele, porque a mocinha é do tipo estressante (até #madrehooligan não foi com a cara dela). Pelo menos, você sabe o que aconteceu com o menino fofo e tem notícias dos outros lindos.
    E, sim, a vaca, digo, mulher do Sawyer largou ele e o filho, sumiu de Buckhorn e nunca mais deu as caras. É uma vaca burra, se me permite a opinião franca.

    Bacci!

    Beta

    ResponderExcluir
  5. Suelen,

    Menina, se eu fosse esperar chegar aqui, morreria de curiosidade. Atualmente nas bancas chegaram os lançamentos de março! MARÇO! Por isso encomendei pelo site assim que eles disponibilizaram. Não aguentaria esperar mais cinco, seis meses...
    Eu adorei o livro do Jordan e o que menos gostei foi o do Casey. Também senti falta de um pequeno Jordan correndo pela casa, mas a autora decidiu assim, né?

    Bacci!!!

    Beta

    ResponderExcluir
  6. Lidy,

    Dê uma chance, a série é muito boa, com personagens masculinos envolvidos em uma dinâmica muito legal. Sem contar que os cinco - Casey incluído - são um oásis de como tratar uma dama sem deixar de ser forte e determinado e sem ser uma daquelas cavalgaduras estressantes.

    Bacci!!!

    Beta

    ResponderExcluir
  7. "Casey mais velho está mais lindo e letal que nunca para qualquer mulher."

    E a ex-periguete de plantão ainda o esnoba? Ah, fala sério, manda ela prá um grego da Lynne, mas daqueles dos anos 90, prá ela ver o que é bom prá tosse. eu, hein...

    Estou na mesma lenha da Suelen: aqui no RJ nada de livro... Mas saber que aí está em MARÇO, fala sério!!!!! E eu reclamando da vida aqui...

    Puxa, não tem Jordan Jr.? Não gostei... Mas vamos ter notícias do resto da família e isso é ótimo! Peninha da série ter acabado.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  8. Eu li Casey já faz um tempinho, em inglês [ainda não chegou às bancas em Santos] e concordo com você: A EMMA É UMA IDIOTA!!!
    Me sinto um pouco perva achando ele um gato mas fazer o quê, né? :P O meu irmão favorito é o Jordan (que eu acho que foi super negligenciado pela autora #protesto mas o livro que mais gostei foi do Gabe).
    Não quero que a série acabe! Continua, Lori! :D
    bjs!

    ResponderExcluir
  9. Ah, eu tenho "Casey" agora !!! ^^

    ResponderExcluir