sábado, novembro 26, 2011

Ciao!!!





Eu avisei quando fiz o post sobre os lançamentos de novembro da Harlequin Brasil: o livro me ganhou na capa. Achei incrível como uma foto tão simples podia falar tanto sobre a história! Claro que ajuda a minha paixão descarada e escancarada pelos livros da série Baby on Board. Só lembrando – e destacando: achei o máximo, uma capa linda, para uma série sobre bebês sem bebê, sustentada na força do olhar entre o casal, que nem está se tocando, nem em pose sensual, nem em cenário paradisíaco. E para completar, o singelo link entre eles – a cor da camisa dela aparece na gravata deles. Pequenas demonstrações de que estão muito ligados. Deu no que deu: queria ler! E agora, ele está aqui!

Promessa de Vida – Barbara McMahon - Harlequin Special 57 (Baby on Board)
(The pregnancy marriage – 2008 – Mills & Boon Romance)
Personagens: Lianne O’Mallory e Traynor Elliott

Era um fato: o sonho de Lianne de ter filhos estava ameaçado por conta de um problema de saúde. Para isso, ela teria que engravidar o quanto antes. Só que a pressa comprometeria a parte “real” do sonho: criada em uma família enorme, ela não queria ser mãe solteira. Mas onde conseguir um candidato a marido e pai ideal em tão pouco tempo... Para Tray, Lianne estava ali, ao lado, no trabalho, fazia parte do dia a dia. Quando ela faltou e ele descobriu o motivo, percebeu que ela tinha desafios a lidar. E quando uma notícia muda a perspectiva de vida dele, resolve que, talvez, ambos poderiam se ajudar...

Comentários:

- É livro sessão da tarde. Começa quando Lianne recebe a má notícia de que, em breve, não poderá ter filhos e se quiser ser mãe, terá que correr contra o tempo e driblar o detalhe de que o seu sonhado filho ainda não tem pai. À procura do pai perfeito, aceita algumas indicações que se revelam improdutivas até perceber que o paizão podia estar do seu lado (fazendo uma leve adaptação da música do JQuest).

- O “destino” dá uma mãozinha e Tray e Lianne decidem tentar, unindo os objetivos de ambos: ter um filho. Claro que isso não acontece em um passe de mágica: há uma tensão, pelo fato de não terem certeza se Lianne conseguiria engravidar; há um outro tipo de tensão, sexual, inesperada para eles, que sempre tiveram um relacionamento cordial e educado, no ambiente de trabalho. Não espere soluções fáceis, as coisas aqui andam de forma áspera, ajustando – às vezes, sem saber como – em busca do objetivo que estabeleceram. No entanto, algumas idéias “encafifadas” atrapalham a rapidez com que as coisas poderiam se resolver. Dá a impressão que uma boa conversa – que esclarecesse tudo – resolveria parte dos dramas.

- E aí está, na minha opinião, a graça do livro: quantas vezes você não enfrentou algo parecido em sua vida? Apenas o tempo te ensina que “poxa, fiz drama à toa” ou “poxa, se eu tivesse falado” ou “ah, se eu tivesse ouvido”. São poucos os iluminados que conseguem perceber isso na hora... E aqui não adianta ter dinheiro, o que tanto Lianne quanto Tray procuram (até de forma inconsciente) não tem preço. Cabe tembém algo que, volta e meia me dizem, que você só consegue o que quer depois que perceber que não precisa do que mais deseja. Parece que estou falando da mesma coisa, mas creia-me, não é. E o final deste livro, deixa isso tão claro que não encontrei outra forma melhor para descrevê-lo.

- Links: mais sobre Barbara McMahon no site oficial e no site da Mills & Boon. Sobre o livro, pode ler aqui e, claro, no Fantastic Fiction. Falando em coisas óbvias, precisei ler nove páginas para entender que este livro estava relacionado a outro, cuja história aconteceu cinco anos antes e envolve a irmã gêmea de Lianne, Annalise e o (agora) marido dela, Dominic: Parents-in-Training – informações na página sobre o livro na Mills & Boon e no Fantastic Fiction. Como Lianne comenta que vem de uma família gigante – ela tem 11 irmãos!!! – até procurei para saber se havia outros (o namoro do irmão Sean é comentado), mas não encontrei informações. Se alguém souber, me avisa!

Bacci!!!

Beta
Reações:

3 comentários :

  1. Aquela capa baby on board continua sendo muito melhor e uma graça !!! Além de essa história parecer charmosa e simpática, sem arrogantes e sem brucutus !!! ^^

    ResponderExcluir
  2. Oi, acho que vou ter que ler esse livro!!

    ResponderExcluir
  3. Os dois livros já estão no meu e-reader. Gostei da indicação. Abraço

    ResponderExcluir