quarta-feira, abril 27, 2011




Imagens retiradas do site Romances in Pink

Confesso que comprei este livro pela capa. Nem lembro quando. É uma das mais bonitas que já vi e depois que li, ainda fiquei feliz porque ela está relacionada com a história. E nem preciso dizer que levou um tempo para que eu, do alto da minha lerdeza, descobrisse que era o pontapé inicial de uma série histórica...
E graças à votação do Abril Imperdível, finalmente este saiu do baú...

Castelo de Ilusões – Susan Paul – Clássicos Históricos Especial 11
(The bride’s portion – 1995 - Harlequin)
Personagens: Lillis de Wellewyn e Alexander Baldwin

Lillis estava emu ma situação totalmente assustadora: tinha sido sequestrada e era mantida cativa com sua dama de companhia em um lugar onde não parecia ser apreciada. Até que surgiu Alexander, o senhor de Gyer, e explicou tudo tinha sido uma travessura de crianças – mas que teria uma utilidade política, já que o feudo dele vivia um conflito com o feudo do pai dela, podendo desencadear um conflito que ainda envolveria um terceiro oponente, o noivo prometido de Lillis. Claro que a proximidade entre captor e cativa, e o mau gênio de ambos, os levaria a se repelir e se aproximar na mesma medida... E o que começou de uma forma impensada poderia causar um desfecho ainda mais surpreendente...

Comentários:

- Confesso que eu achava essa a votação mais difícil de prever um vencedor (até parece que eu acertei alguma coisa kkk). Pelo que sei – e vi – dos livros que escolhi como opção, era difícil escolher apenas um.

- A história deste livro guarda algumas semelhanças com A Substituta, de Margaret Moore: uma noiva que pensa ser patinho feio (quando isso não é nem sombra de verdade), criada de forma protegida e que desconhece muito sobre o mundo, inclusive sobre o próprio pai. No entanto, o que Elizabeth tinha de mansa, Lillis tem de atitude: ela não hesitou em se posicionar (em alguns casos, se arrependeu depois) cada vez que discordou de Alexander (e posso garantir, não foram poucas).

- É muito interessante ver a jornada de ambos rumo ao amor, em meio às circunstâncias totalmente desfavoráveis. A família dele desconfia dela. Há inveja e intriga tornando ainda mais instável a relação entre Lillis e Alexander. Ela consegue perceber que o ama antes que ele perceba que a ama (como na maioria das histórias, os homens sofrem com o delay....), só que isso não resolve os problemas – de certa forma, agrava, porque Alexander não sabe lidar com os próprios sentimentos e os alheios... Nem preciso dizer que há coadjuvantes fofos - os irmãos de Alexander são cativantes (e, sim, fiquei com peninha do Willem XD).

- E quando você pensa que só isso – do jeito que é narrado pela autora – já é bom demais da conta, eis que ainda há mais a ser revelado, algo que vira a vida de todos do avesso e acrescenta ainda mais ingredientes para a história se tornar uma daquelas que você recomenda para todos. Só tem alguns probleminhas: é livro publicado ainda na saudosa parceria NC-Harlequin e é uma série. Ou seja, vai dar muito trabalho para quem ainda não tem, mas se todos os outros forem como este, vai valer a pena.

- Ah, a autora tem site oficial e também escreve como Mary Spencer. Peguei no Romances in Pink, a lista correta da série dos Irmãos Baldwin/Noivas Baldwin (como quiser):

The Bride's Portion (1995) - Castelo de Ilusões.
The Heiress Bride (1996) - Coração Mercenário.
The Bride Thief (1997) - Ladrão de Coração.
The Captive Bride (1999) - A Força de um Amor.
The Stolen Bride (2000) - Noiva Roubada.
The Prisoner Bride (2001) - A Noiva Prisioneira.
 
E eu acho que tenho outros livros da série aqui em casa, só não sei se a série está completa. E nem me incentivem a sair correndo atrás deles pra ler, porque o Mestrado não está dando muito tempo para procurar... Oremos para que eu tenha tempo XD

Bacci!!!

Beta

ps.: Deve ser a informação mais inútil deste post, mas não custa colocar: na década de 90, "Baldwin" era uma gíria comum entre as garotas nos Estados Unidos para se referir a um homem bonito. Culpa dos irmãos Baldwin (hoje trintões, quarentões e talvez cinquentões - alguém sabe a idade do Alec Baldwin?), que faziam sucesso em bando nos cinemas... kkk
Reações:

Um comentário :

  1. YAHOOOOO-OOOOO-OOOOO !!! Minha opção de votação foi escolhida até que enfim !!! UFA, que alívio ! ^^ Eu pensei que jamais venceria ! ^^


    Zeus, eu tenho essa série completinha graças a um site indicado por outro site, que deu-me essa informação de bandeja de prata !


    Entretanto tenho uma constestação: Elizabeth Perronet, de "Substituta", não era mansa: ela era ponderada. Poderia ter mansidão, mas não era mansa. Ser ponderada é diferente de ser mansa. Senão ela ...




    (SPOILER SPOILER SPOILER SPOILER SPOILER)




    ... não teria feito o que fez para conseguir alimentos para aquelas crianças e jovenzinhas que estavam com ela naquele convento (o que rendeu-lhe marcas eternas de chicote em suas costas feitas por aquela madre-superiora miserável, que atiçava seu cachorro contra ela, o que rendeu-lhe cicatrizes de mordidas também !). Sem esquecer aquele estrategema inteligente maravilhoso com um exercitozinho de arqueiros para salvar aquele mascate e sua família sem arriscar seu pescoço além de que fosse necessário.


    Eu não recordo de nome de quem escreveu um comentário a respeito desse romance sobre Raymond D'Estienne não ter vivido um amor tão lindo como o que viveu com Elizabeth Perronet se tivesse casado com Genevieve Perronet como havia sido combinado pelo tio de ambas. Eu amei esse romance, saboreando cada página com água em minha boca literalmente (não é força de expressão mesmo !!!).


    Oh, é, sua pergunta curiosa, Beta. Saiba que Alec Baldwin está com 53 anos, feitos em 03 de abril, muito gordo atualmente como foi visto em "Simplesmente Complicado", atuando ao lado de Meryl Strip e Steve Martin.

    ResponderExcluir