domingo, junho 17, 2007

Como já coloquei em outro post a tradução da explicação da Margaret Moore sobre essa série, esse post dispensa apresentações. Ainda falta aqui o Alma Guerreira Emyrss DeLanyea e Roanna), que seria o primeiro da série...

Paixão de guerreiro - Margaret Moore - Clássicos Históricos 18
(A warrior's quest - 1993 - Harlequin)
personagens: Janet Kendrick e Urien Fitzroy

Urien queria esquecer o passado e encarava o trabalho como apenas mais uma parada em um presente e futuro sem rumo. Mas ele conheceu e foi enfeitiçado pela independência de Janet Kendrick, a filha adotiva de Lorde Gervais, atual patrão de Urien. Os dois se apaixonam, mas tinham a diferença de classes e a inveja para superar... A história é muito bonita e o herói desse livro é citado em várias outras tramas da autora, como um homem-modelo.

A virgem indomável - Margaret Moore - Classicos Históricos 48
(A warrior's way - 1994 - Harlequin)
personagens: Liliana Trevelyan e Kyryan Morgan

Liliana e Kyryan (Hu, na versão original e em outros livros da série) se apaixonaram à primeira vista. E tiveram sorte de ter o casamento abençoado. No entanto, viver juntos provou ser muito complicado. Os dois são orgulhosos e acham que estão sempre com a razão. Eles vão precisar se entender se quiserem reconstruir o lar e vencer os inimigos que os cercam (particularmente, adorei Kyryan, mas a Liliana é uma mala. Ainda mais quando a gente se lembra da doçura de outros personagens, como Elizabeth Perronet, de A substituta...)

A chama do amor - Margaret Moore - Clássicos Históricos 138
(The Welshman's way - Harlequin)
personagens: Madeline de Montmorency e Dafydd ap Iolo

A teimosia era uma característica dos Montmorency. Roger percebeu isso ao comunicar a irmã Madeline de que ela se casaria com um lorde aliado, que ela não conhecia. Separados durante a viagem para o casamento, Madeline conheceu o misterioso Dafydd ap Iolo, rebelde galês, que a escoltou contra a vontade... Logo vai cair a ficha que há mais entre eles. Só que o teimoso irmão está no encalço para levar a noiva fugitiva de volta...

A Esposa Rebelde - Margaret Moore - Clássicos Históricos 91
(The norman's heart - 1996 - Harlequin)
personagens: Lady Mina Chilcott e sir Roger de Montmorency

Já viu o ditado "Dois bicudos não se beijam"? É a explicação perfeita para o relacionamento entre Mina e Roger. Como a irmã fugiu do altar, Roger se sentiu na obrigação de formalizar a aliança, casando com a irmã do ex-futuro cunhado. Acostumado a obediência inquestionável, ele se viu diante de Mina, uma noiva de cabelos vermelhos, altiva e arrogante, pouco determinada a se submeter. Será que o casamento de Mina e Roger teria chance de sobreviver ao orgulho deles? E afinal de contas, o que tanto orgulho escondia? Só lendo para saber...

*** Agradeço à Zulma, que me mandou o livro. Sem ela, não haveria esta resenha para o LITERATURA DE MULHERZINHA. E nem eu teria me divertido com Mina e Roger, porque onde moro esse livro não aparece há mt, mt tempo...

O Último Desafio - Margaret Moore - Clássicos Históricos 97
(The baron's quest - 1996 - Harlequin)
personagens: Gabriella Frechette e Etienne DeGuerre

As dívidas deixadas pelo conde de Westborough ao morrer fez com que a filha, Gabriella Frechette, perdesse o castelo e tivesse que trabalhar para sobreviver. O novo dono do castelo, barão De Guerre, manda Gabriella escolher: ou se torna criada ou vai embora do lugar onde sempre viveu. Lógico que a animosidade não vai durar muito tempo e circunstâncias vão unir os dois adversários...

A Honra de um guerreiro - Margaret Moore - Clássicos Históricos 150
(A warrior's honor, 1998 - Harlequin)
personagens: Isadora DeLanyea e Bryce Frechette

O herdeiro desaparecido voltou. Mas não havia boas notícias à espera de Bryce Frechette: o castelo da família tinha novo dono e a irmã estava casada! Sem motivos para ficar, foi em busca da honra e do título perdidos pela dívida do pai. Como empregado de lorde Cynvelin Hywell, recebe a missão de seqüestrar lady Isadora (no original Rhiannon) DeLanyea. Ela se relutava em casar com Cynvelin e ao conhecer Bryce, descobriu que tinha mais motivos para se negar a subir no altar.

Uma batalha de honra - Margaret Moore - Clássicos Históricos 149
(A warrior's passion - 1998 - Harlequin)
personagens: Seona MacMurdoch e Griffydd DeLanyea

A filha maltratada se encanta pelo visitante que veio negociar um acordo com o pai. Envolvidos numa história que quase se torna conspiração política, Seona e Griffydd, lutam para que o amor deles vença os obstáculos. Quem diria que o mais calado dos DeLanyea fosse capaz de se apaixonar com tanta força e fazer tanto por amor?

A dama e o sedutor - Margaret Moore - Clássicos Históricos 174
(The welshman's bride - 1999 - Harlequin)
personagens: Lady Genevieve Perronet e Dylan DeLanyea

Lady Genevieve estava prometida para Lorde Kirkheathe, mas não quis se casar com ele. Tudo porque conheceu Dylan DeLanyea na viagem para encontrar o noivo. Por isso, ela fez uma armadilha para eles se casarem. O plano funcionou. Mas Dylan tinha algumas surpresas para ela... E eles tinham que aprender muito um sobre o outro para o casamento dar certo. Livro ótimo e engraçado. Adorei as gracinhas do Dylan (que aparece no livro de Griffydd e de Trystan/Johnathan).

Sortilégio de Amor - Margaret Moore - Clássicos Históricos 168
(A warrior's kiss - 2000 - Harlequin)
personagens: Samantha de Craig Fawr e Johnathan DeLanyea (ou Mair e sir Trystan, citados nos outros livros dos DaLanyea --- frescura da tradução brasileira.)

A história mais divertida: a vidente da aldeia previu que Samantha (Mair) e Johnathan(Trystan) se casariam. Mas os dois implicam um com o outro desde a infância. No entanto, ele queria um casamento que aumentasse o reconhecimento dele na corte e Samantha, a fabricante de cerveja da vila, não poderia atender a esse desejo. Mas nem sempre o que a gente quer é o que a gente consegue. Muitas surpresas estão reservadas aos dois...

A substituta - Margaret Moore - Clássicos Históricos 213
(The Overlord's Bride - 2001 - Harlequin)
personagens: Elizabeth Perronet e Raymond D'Estienne (lorde Kirkheathe)

Lembra do Lorde Kirkheathe, o marido prometido de Genevieve Perronet (que ficou com Dylan DeLanyea)? Pois é, ele continua esperando uma noiva Perronet! Na falta da prometida original, serve a prima que passou treze anos trancada num convento. Foi assim que Elizabeth Perronet caiu no caminho de Raymond D'Estienne. Marcado por uma traição que deixou mais que seqüelas psicólogicas, ele não conseguia confiar nas mulheres. Mas com um jeito que misturava inocência, modéstia e atrevimento, Elizabeth mostrou o verdadeiro valor... Eu gostei muito desse livro, especialmente, porque as reações de Elizabeth aos acontecimentos em Donhallow eram surpreendentes...

*** Atualizado em 15/07:

E a tonta aqui achou um livro que não leu embora tivesse certeza de que já havia lido. Se não faz sentido para você, imagina para mim? Fiquei olhando a capa do A ESPOSA DO GUERREIRO na loja pensando na vida... e trouxe. E não tinha lido. Uhuuu... Mais um pra lista!!!

A Esposa do Guerreiro - Margaret Moore - Clássicos Históricos 133
(A Warrior's bride - 1998 - Harlequin)
personagens: Lady Alice Dugall e sir George de Gramercie

Alice e George precisavam descobrir que os opostos realmente se atraíam e que isso poderia dar certo. Ela o considerava um almofadinha que não sabia se defender. Ele tinha medo dos modos bárbaros dela. No entanto, a desejava e aceitou o casamento armado entre os pais dele. No entanto, para ser a lady dos sonhos dele, Alice precisaria ser mudada. Imagine o detalhe óbvio: ela não faz muita questão de abrir mão do jeito que sempre foi para agradar a um homem que só pensava nos luxos da vida... E por mais que Alice quisesse - e trabalhou para fazer - que o casamento funcionasse, não tinha certeza de que poderia superar as desconfianças dele.

Curiosidade:

- Na saga medieval de Margaret Moore, esse livro fica entre THE BARON'S QUEST (O último desafio) e A WARRIOR'S HONOR (A honra de um guerreiro).

- Como um personagem que parece tão legal em outros livros - George de Gramercie aparece em A WARRIOR'S QUEST (Paixão de Guerreiro) e THE BARON'S QUEST (O último desafio) pode se tornar tão obtuso na própria história??? Tem horas que é engraçado - exceto se você gosta, se identificou ou está torcendo por Alice...

Beijos

Beta

*** Atualizado em 06/05/07:

Apelo da Paixão - Margaret Moore - Harlequim Grandes Romances Históricos 18
(A warrior's lady - 2002 - Harlequin Historicals)
personangens: Lady Anne Delasaine e Sir Reece Fitzroy

Um casamento forçado por uma atitude impulsiva. Sir Reece surpreendera a todos e a si mesmo ao seguir e abordar a dama desconhecida. O problema é que a francesa lady Anne tinha irmãos com interesses políticos bastante perigosos na corte inglesa - e eles estavam dispostos a usá-la para obter todo tipo de vantagem possível. Anne não queria ter se casado, não queria ser um peão no interesse dos irmãos e não queria se sentir tão interessada pelo marido como se sentia... Só queria mesmo manter o irmão caçula por perto, para evitar que ele fosse influenciado pelos mais velhos. Reece não queria uma esposa e jurou que não se renderia à paixão que ela despertava. Mas a verdade poderia estar disfarçada em meio a tantos desejos conflitantes e à intriga que só o poder desperta.
Curiosidade:
- Será que Margaret Moore vai escrever livros para toda a terceira geração dos guerreiros? *pessoa sorrindo feliz com a perspectiva*

Um guerreiro em missão - Margaret Moore - Grandes Romances Históricos 23
(In the king service - 2003 - Harlequin)
persongens: lady Rebecca Throckton e sir Blaidd Morgan

O rei enviou sir Blaidd para investigar a lealdade de um de seus vassalos. Para todos os efeitos, era mais um cavaleiro interessado em cortejar a bela Laelia, filha de Lorde Throckton. O problema foi que Blaidd se interessou pela filha injeitada do lorde, Rebecca. Não tão bela quanto a irmã, ela era dona de uma personalidade marcante, opiniões próprias, amada e respeitada pelos criados, mas ignorada pelo pai. No entanto, esse interesse poderia comprometer a missão. Além disso, Rebecca não conseguia acreditar que o belo galês estava interessado nela... Devia haver algo que ela não sabia... E essa intriga poderia levá-la à verdade, que traria conseqüências inesperadas para todos.
Curiosidade:
- Foi divertido ver sir Blaidd, o "homem a quem nenhuma mulher resiste", penando para atrair as damas Throckton.
- Como eu adoro mulheres de personalidade, não foi difícil gostar de Lady Rebecca.

Bacci!

Beta

- Atualizado em 17/06/07:

De um extremo ao outro (a menos que eu esteja esquecendo algo, acho que consegui ler todos os livros desta série!!!)

Alma guerreira - Margaret Moore - Clássicos da Literatura Romântica 120
(A warrior's heart - 1992 - Harlequin)
personagens: Roanna Westercott e Emyrss DeLanyea

Roanna estava a caminho de um casamento que não queria, mas era obrigada pelo tio. Tudo mudou quando ela foi seqüestrada por um galês que era rival de seu noivo. Era um homem com cicatrizes no corpo e na alma, que não hesitaria em usá-la naquela disputa. Mas não seria tão fácil quanto ele poderia imaginar... E imaginar foi algo que Emyrss não fez: só queria provocar o primo, mas acabou se encantando pela noiva de Cynric. E fez o honesto: devolveu a refém, mas a orientou para o que ela deveria esperar do futuro marido. E não era de se surpreeder que os destinos dos dois se cruzassem de novo e de uma forma que ficaria difícil separar... Lidando com a atração, com o amor, com a desconfiança e com a ameaça de um vilão traiçoeiro...
Comentários:
- Primeiro, obrigada Maria das Graças por ter me emprestado o livro. Eu continuo procurando um pra mim, mas ainda não tive sorte... E nada como ter o livro nas mãos para ler, reler com muita calma, aproveitando cada palavra.
- Agora sim! Agora dá para entender como Urien Fitzroy apareceu no caminho dos DeLanyea, a ligação entre Emyrss e Hu, de quem os herdeiros puxaram o temperamento forte e determinado.

Perfume da China - Margaret Moore - Clássicos Históricos 3
(China Blossom - 1992 - Harlequin)
personagens: Flor-de-Neve e Frank Fitzroy

Só havia uma forma de salvar a família do senhor Wu, que a havia abrigado e criado (embora nem todos os momentos tivessem sido alegres), e Flor-de-Neve a aceitou: ser usada como pagamento de uma dívida com um empresário inglês. Para isso, ela foi até mesmo treinada pela mais famosa cortesã de Cantão nas mais diferentes formas de agradar um homem. Frank esperava dinheiro, talvez mercadorias, nunca uma garota aparentemente frágil. Para não se comprometer, ele inventou que era tutor da jovem, que seria apresentada à sociedade. Isso incluia arrumar um casamento para Flor-de-Neve. Ao mesmo tempo, tinha que salvar a própria empresa... E as duas tarefas pareciam totalmente complicadas... E a tendência era piorar: Flor-de-Neve tinha uma disposição de aço e um legítimo arsenal para seduzir o seu "honorável senhor" Frank...
Curiosidade:
- Quem acha que gênio forte é sinônimo de personalidade é porque ainda não conheceu Flor-de-Neve...
- pra variar, esse é mais um dos livros que eu li séculos atrás... e só descobri que tinha a ver com a série dos Guerreiros (Frank é um dos descendentes de Urien Fitzroy) depois que traduzi a explicação de Margaret Moore para o site. Aí veio o problema: eu não tinha o livro, que foi resolvido com a ajuda da Drika. Mas só agora, aproveitando o ritmo mais lento das férias, tive chance de relê-lo para colocar aqui...

E ainda tem esse aqui:

O Viking - Margaret Moore - Clássicos Históricos 33
(The Viking - 1993 - Harlequin)
personagens: Meradyce e Einar Svendson

Uma invasão viking a uma aldeia saxã fez cruzar os caminhos de Meradyce e Einar. Ela foi confundida com outra mulher, cujos filhos defendeu, e acabou seqüestrada com as crianças, para render algo para os vikings na negociação. Longe de casa, em meio a um povo hostil, Meradyce se viu vítima da inveja alheia... e da atração do homem a quem devia considerar seu inimigo: o gigante viking de cabelos loiros. Só que havia muita luta pela frente para que eles superassem tudo que os separava. E esse tudo vai além da atração entre homem e mulher, mas incluía os interesses de um homem disposto a tudo para ter poder...
Curiosidades:
- Como explicou Margaret Moore, Kendric, citado na história, é antepassado de Fritha/Janet, que secasa com Urien Fitroy em Paixão de Guerreiro.
- Meradyce é outras das heroínas criadas por Margaret Moore que não se abatem diante das dificuldades, intrigas, inveja...

Bacci!

Beta
Reações:

15 comentários :

  1. Esposa Rebelde classicos H 91
    a paixao imcendiou aquele casamento de conveniencias
    Iglaterra, Idade Média
    arrogante e orgulhoso, sir Roger De Montmorency exigia de sua esposa obediencia absoluta. Mas a rebelde Lady Mina Chilcott, desafiou a autoridade de Roger, desde a noite de nupcias, fazendo ferver de excitaçao seu sangue normando! Ela queria ser tratada com respeito e consideraçao, especialmente pelo marido. E Jurou que o seria, antes que ele tentasse fazer valer seus direitos de esposo...
    beijos

    ResponderExcluir
  2. Tatiana10:24 PM

    Oi, gostei muito do Blogger e está me tirando muitas dúvida com relação as continuações das histórias, v. sabe se foi lançado no Brasil o livro O Saxão (The Saxon) da Margaret Moore? Bjs e parabéns pela idéia
    Tati

    ResponderExcluir
  3. Anônimo11:31 PM

    Oi Beta,
    Meu nome é Gisele, tenho 28 anos e estou adorando seu blog, realmente ele me dá muitas dicas e recomendações sobre os nossos adorados livrinhos. e essa matéria dos livros da Margaret Moore só me deixou com mais água na boca pra ler os livros dela, coisa que eu já tinha vontade. Parabéns

    ResponderExcluir
  4. Isabela5:53 PM

    Oi Beta

    Isabela, da comu, aqui. Tudo bem?
    Pois a Harlequin soltou mais um da série Warrior. Coloquei lá no post de séries e sagas. Parabéns pelo blog!

    ResponderExcluir
  5. Anônimo3:10 PM

    oi, sou a jussara,possuo quase toda a saga dos delanyea, menos o livro da história do tristan, tenho tambem, o livro de história do barão deguerre com uma frechett, e adorei todos os livros, quase choro com a impossibilidade da esposa do dylan ñ ter filhos, sinseramente espero que o livro do tristan isso tenha um fim bom.

    ResponderExcluir
  6. Olá! Estou postando para dizer que adoro esse blog. Tiro várias sugestões daqui ;)
    Obrigada por ter feito esse blog, e obrigada especialmente pela listagem da Margaret Moore. Simplesmente adoro essa autora!

    Bjs.

    ResponderExcluir
  7. oi, é a jussara, no site www.scribd.com, voce pode ler um monte de livro gratuitamente,vai lá e confere..

    ResponderExcluir
  8. Anônimo5:47 PM

    oi, beta sou a jarlene, possuo quase toda a saca dos delanyea,menos o livro "alma de guerreiro", adorei a estoria de elizabeth,"a substituta" ja li e reli sempre que possso,acho que se fosse a geneviere que tivesse casado com Raymond não teria sico tão bomita a estoria.parabens pelo blog adorei! beijos tchau.























    '

    ResponderExcluir
  9. "Perfume de China" não foi meu livro preferido de Margaret Moore. Havia bastante capricho, bastante detalhe, bastante enredo, mas não era um livro cativante e envolvente como todos outros de Família De Lanyea e amigos e vizinhos. Margaret Moore escreveu "Perfume de China", assim como "Viking" (e "Saxão" provavelmente, pois nunca consegui encontrar essa história para confirmar) antes de "Alma de Guerreiro". Sua explicação de como ela criou sua saga medieval (postada neste blog) diz que ela viu uma possibilidade de herói e personagem naquele soldado mercenário a serviço de Cyrinc De Lanyea, então "Paixão de Guerreiro" nasceu dali, confirmada por uma conversa com seu editor. Ora, se ela escreveu aqueles livros antes de "Alma de Guerreiro" e teve essa idéia de saga medieval depois disso tudo, como ela quer fazer-me acreditar que Darcy (Frank) Fitzroy era descendente de Urien Fitzroy ?! Na-na-ni-na !!! Acredito que ela gostou desses nomes que criou (Fitzroy, que surge de novo em "Paixão de Guerreiro" e Northrup, que surge de novo em "Virgem Indomável"), mas eles não tem qualquer relação natural, embasada solidamente pelo livro "Perfume de China", para assegurar que havia mesmo uma descendência ali. Melhor mesmo não haver: isso significaria que toda Família Fitzroy teria sido abalada pela tragédia, perdendo seu castelo e sua cidadela (maldade !).

    ResponderExcluir
  10. Eu já li toda essa saga, com exceção de Perfume da China, que pretendo ler ainda. Está na gaveta, porque agora estou muito entretida lendo Terras Altas da Hannah. Eu gostei muito de alguns livros, um dos que mais me marcaram foram o primeiro do Emryss, o patriarca da família, mas meu preferido sem dúvida é a A Substituta por causa da protagonista Elizabeth Perronet. Ri horrores com ela. No ínicio ela tentando convencê-lo a se casar com ela e na noite de núpcias quando ela disse: "é isso! espero que tenhamos feito um bebê" Eu quase caí da cadeira de ri!

    ResponderExcluir
  11. Gente por favor me respondam o casal:Lady Genevieve Perronet e Dylan DeLanyea conseguem ter um filho?????? em que livro isso acontece e tem o livro daquela vidente?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. não conseguem, mas vivem felizes para sempre

      Excluir
  12. De que vidente você está falando ? Sobre Angharad, aquela vidente que foi amante de Dylan, que vaticinou que Genevieve não teria filhos ? Eu nunca soube de um livro para ela. Por que seria preciso ? Ou você estava falando sobre outra personagem ? Uma outra vidente ? Eu li estes livros fora de ordem infelizmente. Mas Angharad apareceu na história de Dylan e retornou na história de Jonathan (Tristan). Não recordo dela em outra história. Mas eu li tudo o que foi publicado desta saga.


    Não: Genevieve não teve filhos de Dylan. Ela cuidou daqueles três filhos atribuídos a ele com suas três amantes diferentes. Mas eu acredito, pelas pistas pelos textos de "A Dama e o Sedutor" e "Sortilégio de Amor", que não foi culpa de Genevieve por Dylan ser estéril ! Explico: Angharad não falava muito a respeito de seu filho atribuído a Dylan, como se fosse conveniente a todos que ela ficasse silenciosa o máximo possível a respeito e ninguém costumava confrontá-la sobre seu filho. Muir (Samantha) foi franca ao dizer que não sabia quem era pai de seu filho por ela ter uma vida sexual muito ativa com muitos amantes, mas Dylan foi categórico ao afirmar que ele era pai de seu filho "então quem era ela para dizer algo em contrário" como ela justificou-se. E a menina, filha da terceira amante de Dylan, uma serva, foi fruto de um estupro cometido pelo senhor do castelo que Dylan visitava, de onde ele resgatou aquela serva. Eu acredito então, por essas pistas, que Genevieve não foi mãe de um filho natural de Dylan por ELE ser estéril e ninguém suspeitar disso.

    ResponderExcluir
  13. Tem também o livro O Cavaleiro Mercenário que conta a história de Katherine DuMonde, acho que era a tutora de Genevieve e Elizabeth. Num dos livros até uma delas faz o comentario sobre o casamento dela...Interessante...

    ResponderExcluir