sábado, setembro 17, 2005

Lembro que comecei a ler romancinhos com um Clássico Histórico, ILUSÕES DE AMOR, Jennifer West. Depois, descobri Ruth Langan, Tori Phillips, Margaret Moore, Catherine Archer, Deborah Simmons... E isso significa que estabeleci um padrão que me leva a definir se o livro é bom ou não (conceito de qualidade da caixa - se eu gostar, fico com ele e guardo na caixa. Se eu não gostar, troco na banca de livros usados).
Resumidamente, eu não suporto livro:
- sem história
- com personagens burros
- com personagens que tomam atitudes irritantes

Às vezes, eu gosto do livro, mas não suporto algum personagem - como recentemente, o Alex Terzakis do LAÇOS DE VINGANÇA e a sempre-citada Elizabeth Babcock, de A DAMA INESQUECÍVEL.

Mas em todos os meus anos de leitura, nunca li algo tão... absurdo como UM SOBERANO PODEROSO. Ok, não posso alegar que não fui avisada. Até fui, várias vezes, inclusive com as recomendações - "leia e coloque no blog". Serei sincera, só não larguei o livro no caminho, porque prometi que ia ler até o final - era a única forma de fazer essa resenha. A gente nunca deve criticar aquilo que não sabe.
Então agradeçam essa resenha aos incentivos que me dei de presente pra concluir à leitura. Pra terminar esse livro "no peito e na raça" precisei:
- lembrar que sou brasileira e não desisto nunca!!!
- lembrar que prometi que ia fazer uma resenha
- reforçar minha teimosia e minha determinação, mesmo por meios inúteis para objetivos nobres
- apelar para meu atual hino POR QUE NÃO EU? do Leoni.
- chocolate - se afasta dementadores do Harry Potter pode espantar depressão e sono causados por livros ruins.
- doce de amendoin (apesar das espinhas, não resisto a um)

* Thalita havia sugerido alguns incensos especiais para vibrações positivas, estimular e limpar o ambiente e acabar com o estresse. No entanto, terminei a leitura antes de precisar dessa tática de emergência.

Vamos ao resumo oficial - da Nova Cultural - deste livro

Um Soberano Poderoso - Nikki Donovan - Clássicos Históricos 307
(No Surrender - 2002 - Kensington)
personagens: lady Nicole de Mordeaux e Charles de Cressy

Inglaterra, 1189
UM HOMEM E UMA MULHER TENTADOS PELO DESEJO E ARRASADOS PELA TRAIÇÃO!
O poder os uniu. Um decreto do rei os separou. Mas a única noite de intenso prazer que havia partilhado com lady Nicole não saiu da cabeça de Charles de Cressy. Por três anos, esperou para voltar ao Castelo Mordeaux e tomá-la como sua para sempre.
Ao retornar, é atacado pela guarda de Mordeaux, e todos os sinais apontam para uma traição por parte de Nicole. Agora Charles está dividido entre o desejo e a desconfiança. Porque, apesar de a vitória na batalha ter lhe garantido lady Nicole, ele não tem mais certeza de conhecer a mulher com quem sonhou partilhar a cama... e a vida.


Viu que fofo o resumo? Até parece interessante.
Pois bem, não é.
Desculpa ser a escorpiana chata... Mas quer os motivos?

A primeira coisa que me incomodou: o livro começa com um estupro. --- Charles é escolhido pelo marido de Nicole para tirar a virgindade dela, na esperança de ter um herdeiro --- Por menos traumático que tenha sido, isso já é um soco no estômago.

Analisando friamente, a história (fazendo esforço para crer que há uma) acaba na página 17 - quando Charles volta das Cruzadas e mata o marido de Nicole, com as bênçãos do rei e toma posse das propriedades e da tão sonhada dama...

A partir daí, o que temos: cenas de sexo (desculpa, mas não há romantismo suficiente para chamar aquilo de "fazer amor") entremeadas pelas trapalhadas de dois personagens que pensam com os hormônios, não com os neurônios.

Estou acostumadas com livros onde os personagens fazem algumas bobagens - até dá pra entender. Afinal se eles confessassem amores à primeira vista, erros, segredos e traumas logo de cara, os livros não passariam da página 1. Mas fazer grandes besteiras o tempo todo eu nunca tinha visto. Até aqui. A Lady Nicole é uma anta, no sentido pejorativo da palavra.
Pra não dizer que ela não tomou decisões certas no livro:
- ela forjou a morte do filho (era de Charles, resultado da noite onde os dois foram colocados num quarto como meros reprodutores) para protegê-lo do marido asqueroso.
- ela atormentou o marido ao descobrir que ele era um pedófilo, para proteger os meninos e jovens rapazes do castelo.

Mas nem pense em comemorar. Não dá tempo... Olha a folha corrida da criatura:

SITUAÇÃO: Charles escreveu para Nicole dizendo que ia atacar o castelo para libertá-la, com as bênçãos do rei Ricardo Coração de Leão.

E NICOLE... avisou ao marido, pensando em proteger o filho que estava escondido em Mordeaux.
RESULTADO - Mortimer preparou uma estratégia de defesa, mandou um assassino para atacar Charles, que sobreviveu e o desafiou e o matou em um combate pelas terras e pela lady.

SITUAÇÃO: Antes de morrer, Mortimer revela à Charles que foi Nicole quem revelou que ele estava chegando... Depois os soldados de Charles confirmam a história com moradores de Valnay E NICOLE... confirma a história, com uma desculpa esfarrapada de que queria provocar o ex-marido
RESULTADO - Começam aqui a desconfiança e a desilusão de Charles, que se vinga deixando-a insatisfeita sexualmente.

SITUAÇÃO: O Castelão de Valnay (que considerava Nicole uma feiticeira) conta que ela matou o filho recém-nascido
E NICOLE... conta a Charles que o bebê morreu após nascer com o cordão umbilical enrolado no pescoço (a história "oficial" da morte do bebê) e que disse a Mortimer que havia matado o bebê para atomentá-lo.
RESULTADO - Charles acredita em parte, mas fica com a certeza de que ela está escondendo alguma coisa.

SITUAÇÃO: Nicole e Charles tiveram um filho, Simon. O problema é que os dois são morenos e o menino nasceu um querubim, loiro de olhos azuis.
E NICOLE... temendo que Charles achasse que ela o traiu com Mortimer (que era pedófilo e, depois, ficou impotente), manteve a mentira de que o bebê tinha morrido.
RESULTADO - Charles nunca desconfiou de que o filho estava vivo.

SITUAÇÃO: Nicole precisava conversar com Glennyth, a parteira que sabia toda a verdade sobre o nascimento e a (falsa) morte de Simon, para pedir uma poção que a ajudasse a dormir.
E NICOLE... saiu do castelo disfarçada de aldeã, tentando parecer imperceptível.
RESULTADO - um cavaleiro a reconheceu, contou para Charles que concluiu que Nicole tinha um amante!

SITUAÇÃO: estava na época da visita mensal a Simon em Mordeaux.
E NICOLE... aproveitou a Festa da Colheita, quando Charles estaria ocupado com os deveres de lorde.
RESULTADO - Só que Charles deu falta dela, foi informado por um criado de que ela não estava no castelo e teve certeza de que ela estaria com o amante!

SITUAÇÃO: A tempestade que acabou com a Festa da Colheita, fez Charles se abrigar na cabana de Glennyth.
E NICOLE... voltava para Valnay quando foi surpreendida pela tempestade e teve que se abrigar na cabana.
RESULTADO - mais sexo e menos conversa e esclarecimento entre eles

SITUAÇÃO: Charles planeja seduzir Nicole como estratégia para forçá-la a revelar seus segredos
E NICOLE... se entrega facinho facinho
RESULTADO - mais sexo, menos conversa decente e muitas desculpas esfarrapadas - ela diz que saiu do castelo para colher ervas e se perdeu no caminho (ela foi criada na região e achou que a desculpa colava...)

SITUAÇÃO: Depois da cena anterior, eles conversam.
E NICOLE... até fala algumas verdades, especialmente sobre os motivos que a fizeram tratar o ex-marido com frieza, mas não revela tudo.
RESULTADO - Charles continua desconfiado, mas a sensação não é tanta porque ele ainda está tonto e exausto (pensar e agir sob influência dos hormônios cansam, minha gente...)

SITUAÇÃO: Charles descobriu que Nicole estevem Mordeaux e resolve interrogá-la.
E NICOLE... diz que foi visitar Hilary de Vescy, a esposa do ex-castelão (e mãe adotiva de Simon). Ao ser questionada de por que mentiu sobre ter ido colher ervas, ela responde que "Depois de anos de desconfianças e mexericos e de ser chamada de bruza, eu aprendi a mentir sobre tudo!"
RESULTADO - Charles comunica que vai fazer uma visita a Mordeaux no dia seguinte.

SITUAÇÃO: Charles pretende ir à Mordeaux, onde Simon está, e interrogar Hilary sobre os motivos da visita de Nicole.
E NICOLE... manda um mensageiro com um recado de que o castelo deve estar pronto para a visita do lorde.
RESULTADO - Charles descobre a tramóia, cancela a visita, finge aceitar as explicações de Nicole e resolve ir à Mordeaux de surpresa.

SITUAÇÃO: Um grupo de artistas saltimbancos retorna à Valnay.
E NICOLE... entra em pânico. Ela havia pedido a um dos artistas que levasse uma mensagem ao príncipe João (inimigo do rei Ricardo Coração de Leão - vcs já viram a história de Robin Hood? Lá fala dessa rivalidade...) avisando que o preço para a entrega de Valnay era poupar Mordeaux e que ela fosse liberada para escolher o próximo marido.
RESULTADO - O príncipe João resolve enviar um emissário para tomar posse das terras.

SITUAÇÃO: Ela precisa enviar uma mensagem ao príncipe João pedindo que cancele o ataque.
E NICOLE... vai falar com o artista saltimbanco que havia levado a sua mensagem. E descobre que o ataque vai acontecer em Mordeaux, que tem a defesa mais frágil.
RESULTADO - é flagrada por Charles, que pensa que ela está com o amante... a arrasta para o quarto, onde eles têm mais uma sessão na cama, onde a excitação e a atração foram causadas pelo orgulho ferido de Charles e pela consciência pesada de Nicole. Obviamente, isso não resolve o problema.

SITUAÇÃO: Charles resolve ir à Mordeaux
E NICOLE... sabendo do ataque, inventa que Hilary está grávida e que precisa vê-la.
RESULTADO - Ele a leva, convence a amiga a confirmar a falsa gravidez e aí... Nicole tem mais uma idéia brilhante, que coloca todos em risco...

SITUAÇÃO: Com medo das conseqüências do ataque a Mordeaux (especialmente colocando a vida de Simon em risco), que só ela sabia que ia acontecer (afinal, a culpa foi de quem?)
E NICOLE... deduz que, se todos se renderem, tudo acabará bem. Por isso, ela sugere que Hilary coloque sonífero na bebida de todos os guardiões do castelo
RESULTADO - preciso, mesmo, dizer???

SITUAÇÃO: A notícia da tomada de Mordeaux chega à Valnay. Charles e todos desconfiam de traição e adivinha quem é a principal suspeita???
E NICOLE... dissimula, finge que não sabia de nada
RESULTADO - Charles não acredita, óbvio.

* calma que eu estou na página 154 de 218... Se vc não está agüentando, imagina eu, tendo que passar por essa tortura, de novo... *

SITUAÇÃO: O mensageiro conta a Nicole que o pequeno Simon estava doente, com uma gripe.
E NICOLE... sabe que PRECISA ir à Mordeaux porque se acontecer alguma coisa a Simon e ela não estiver lá, jamais se perdoaria.
RESULTADO - Ela vai. Apesar da ama adverti-la que isso pode torná-la uma traidora aos olhos de Charles, que já estava desconfiado dela, e dos moradores de Valnay.

SITUAÇÃO: O castelão de Mordeaux (aquele que não morria de amores por Nicole) foge e pede abrigo em Valnay. Ao conversar com Charles, ele acusa Nicole de ter tramado a rendição do castelo. Charles resolve confrontá-la.
E NICOLE... estava longe de Valnay, a caminho de Mordeaux, disfarçada de aldeã. para ver o filho.
RESULTADO - Charles tem certeza de que ela o traiu.

SITUAÇÃO: Em Mordeaux, todos estão com medo - independente de quem vença, Charles ou o emissário do príncipe João, eles temem ser acusados e punidos por traição.
E NICOLE... feliz por descobrir que o filho melhorou, ela planeja fugir com Simon. Quando encontrar algum lugar seguro para ele, ela voltaria para resolver a situação que criou... (*"corajosa, inteligente, sensata..." eu tenho medo dela*)
RESULTADO - O emissário do príncipe João a descobre e ela vira refém e moeda de troca na disputa pelos castelos...

SITUAÇÃO: O emissário do príncipe João desafia Charles para lutar pela dama e pelos castelos. E Charles cai numa armadilha - e acaba ferido gravemente por um arqueiro desconhecido.
E NICOLE... resolve fugir de Mordeaux para salvar o homem que ama (e que ela fez tudo pra matar...)
RESULTADO - ela desceu em um fosso de dejetos, conseguiu sair de Mordeaux e ir para Valnay.

SITUAÇÃO: Em Valnay, o castelão que odiava Nicole estava no comando. Charles está entre a vida e a morte no quarto e o melhor amigo dele, Reynard, foi trancado na masmorra.
E NICOLE... invade o castelo e usa a influência de lady do local para se impor. Liberta Reynard e traz Glennyth para assumir o tratamento de Charles.
RESULTADO - Todos pensam que ela vai assassinar o segundo marido e ficam vigilantes. Reynard descobre a existência de Simon e, diante de tantas evidências em contrário, não acredita que ele seja filho de Charles (óbvio!)

SITUAÇÃO: Charles, ainda fraco, recupera a consciência e Glennyth comenta que ele tem um filho.
E NICOLE... desta vez, confirma e conta toda a verdade. Confessa que fez todas aquelas sandices pensando em proteger o filho (e conseguiu colocar todos que a amavam e respeitavam em perigo).
RESULTADO - Charles não acredita nos bons sentimentos de Nicole, nem que Simon seja filho dele, por causa da ausência da semelhança física.

SITUAÇÃO: Inimigo afastado, Charles em recuperação, ele se aproximando de Simon... mas ignorando a esposa.
E NICOLE... quer mudar essa situação e pede o apoio de Reynard e Glennyth para a última grande idéia mirabolante.
RESULTADO - Charles amarrado "em um quarto escuro como piche" (taí, uma definição de explodir o coração de amor!!!) e Nicole disposta a usar e abusar dele e ser usada e abusada - afinal de contas, conversar pra quê? Discutir relação pra quê? Tudo se resolve na cama, no chão, no mato perto do lago... Altamente adulto e maduro...

Mas ainda não acabou! Tem mais!!! Depois de bater na tecla o livro INTEIRO de que o pequeno Simon, filho de pais morenos, parecia um anjinho barroco - a autora apresenta a incrível solução:
"Ele é a cara do irmão mais novo de seu pai, quarenta anos atrás. O jovem Simon é praticamente uma cópia de William Oxbury, tio-avô dele. William era uma criança adorável. Foi uma pena ter morrido de uma queda de cavalo quando tinha cerca de doze anos.
- O quê? - perguntou Nicole - Eu tive um tio parecido com Simon?
Sir Gerald assentiu:
- Muito parecido. Lembro que todos comentavam porque seu pai era moreno como sua avó gaulesa e tinha um irmão tão claro. Mas o seua vô tinha sangue saxão, e apesar de não ser tão loiro quanto o jovem Simon aqui, era bem claro na juventude.
Nicole olhou para Charles, e ele entendeu imediatamente o que ela queria dizer. Seria aquele o motivo para Simon ser tão claro?
- A natureza tem seus mistérios. Às vezes acontece de uma criança ser mais parecida com o avô do que com o pai - disse sir Gerald, virando-se para Charles - O senhor, milorde, provavelmente também tem sangue saxão na família. A maioria das pessoas por essas bandas tem, apesar de muitos alegarem que são descendentes do Conquistador. E sua ascendência saxã, misturada ao que Nicole possa ter herdado, deu origem ao jovem Simon, que não se parece com nenhum dos dois.
"
Aí você decide:

- Alma gêmea - Luna morreu e reencarnou em Serena... digo, William voltou para perto dos seus parentes no corpo do jovem Simon?
- aula de genética para fazer parecer inteligente um livro inútil é dose... Ainda mais para quem deu as costas para os livros de Matemática, Física, Química e Biologia assim que passou no vestibular!

A melhor frase do livro? Por incrível que pareça, tem uma frase responsável por uma gargalhada durante a leitura.
"- Se eu morrer, terá sido merecido. - disse Nicole"
Se Nicole morrer, meus problemas acabaram! Mas nem deu tempo de comemorar, ela continuou viva...
Mas, cá entre nós, quando li isso, pensei comigo - nem ela agüentou...

Resumindo - a heroína burra tomou as piores decisões nos momentos de crise, despertou os piores sentimentos no herói, que reagiu da forma mais primitiva possível. Nojento. Nada romântico.

Sumário - UM SOBERANO PODEROSO é 100...
sem propósito,
sem carisma,
sem noção
sem rumo,
sem trama,
sem história,
sem personagens cativantes
sem algo que preste
sem coisas inteligentes

Não compensa o tempo que vc vai gastar para ler e muito menos o papel e a tinta (além de todo o esforço de escolha de capa, etc & tal) onde foi impresso...
UM SOBERANO PODEROSO tem overdose de tudo isso. E como já diz o ditado, "o exagero é prejudicial em tudo"...

A culpada:

Nikki Donovan começou a escrever em 1990, e seu primeiro livro foi publicado em 1993. Desde então, já lançou mais de vinte livros. Ela adora escrever sobre a época medieval e gosta de se dedicar à família e aos animais de estimação quando possui tempo livre. Para saber mais sobre Nikki, acesse o site www.marygil.com

Eu não me lembro de ter lido outros livros de Nikki Donovan, mas UM SOBERANO PODEROSO não foi o melhor cartão de visita. Eu quero acreditar, do fundo do meu coração, que ela passou por um momento forte de privação de sentidos enquanto escrevia isso, quem nem dá pra chamar de trama...

Por fim, sei que se conselho fosse bom, ninguém dava, vendia, mas Dona Nikki Donovan, por favor, recarregue as baterias por muito tempo... Porque, se for pra escrever outro desses, fique cuidando da família e dos bichinhos de estimação...

Bjs

Beta
Reações:

13 comentários :

  1. Anônimo5:42 PM

    Beta, vc é hilária.....Estou aqui me acabando de tanto rir..Parabéns.
    Com certeza não vou nem chegar perto deste livro, apesar do Mago ter revirado o sebo atrás dele (Pq será???)....
    Bjus
    Dani Toso

    ResponderExcluir
  2. Anônimo3:03 AM

    Eu concordo com vc esse livro tem situaçoes absurdas e varias mentiras ridículas amocinha é uma anta mesmo e eles parecem aimais no cio...

    ResponderExcluir
  3. Anônimo3:04 AM

    Carol bjs

    ResponderExcluir
  4. Thalita12:09 AM

    Beta,

    Vc merece o troféu persistência do ano. Depois de tanto ouvir q o livro é ruim, e ainda comprovar pessoalmente, vc conseguiu terminá-lo!

    E nem precisou dos incensos p/ ajudá-la!!!

    Hahahahahaha...eu tinha achado o livro ruim, mas vendo sua resenha fiquei impressionada de como consegui terminá-lo sem jogá-lo pela janela...

    Bem, eu sei pq! ^^ Estava numa viagem de ônibus p/ o interior, não tinha nada p/ ler e as janelas não abriam por causa do ar-condicionado!

    Só assim p/ chegar (com muito sacrifício) até o final!

    ResponderExcluir
  5. Luciana Miranda1:57 AM

    hahahaha.. Oi Gente.. eh a primeira vez q venho aki no seu flog, Beta.. nossa.. dpois da sua resenha, quero passar bem longe desse livro.. Uma decadencia!!! rsrsrs.. e vc ainda conseguiu levar a situaçao com bom humor.. Parabéns.. por tudo.. pelo flog.. pela persistencia, coragem, saco.. e por ai, vai... Bjks!!!

    (Luluzinha)

    ResponderExcluir
  6. Oi, é a primeira vez que posto aqui. Cara, esse último Clássicos Historicos só confirmou a minha teoria de que a série já não é mais aquela. Coleciono os CH e, depois daquela mudança nos padrões gráficos, tipo de papel, etc..que decadência! Acho que aquilo só serviu pra maquiar e desviar a atenção das péssimas histórias que vêm sido publicadas (salvo raras exceções). TRiste...

    ResponderExcluir
  7. Kelina Saldanha7:33 PM

    Beta, só uma coisa: a onde eu assino? rsrs.Concordo com tudo q vc falou e olhe q vc até falou pouco perante a ruindade do livro.Aff!!!! rsrsrs

    ResponderExcluir
  8. Anônimo4:19 PM

    Beta:
    Você não sabe o que é um bom. O que seria pra vc um romance bom????

    ResponderExcluir
  9. Anônimo4:20 PM

    Beta:
    Você não sabe o que é bom. O que seria pra vc um romance bom????

    ResponderExcluir
  10. Anônimo12:44 PM

    eu gostei desse romance.... q exagero

    ResponderExcluir
  11. "Eu não me lembro de ter lido outros livros de Nikki Donovan, mas UM SOBERANO PODEROSO não foi o melhor cartão de visita. Eu quero acreditar, do fundo do meu coração, que ela passou por um momento forte de privação de sentidos enquanto escrevia isso, quem nem dá pra chamar de trama..."

    hauhauhuaha
    Acho que ela tava na mesma onda da DP quando escreveu Amélia!
    Um absurdo seguido do outro! Jesus, as vezes parece que elas acham que nós somos loucas rsrs

    ResponderExcluir
  12. Beta,

    Obrigada pelo enorme sacrificio, ainda bem que não vou precisar passar por essa tortrua.

    Beijos

    ResponderExcluir
  13. Nossa coloquei o nome do livro no ggogle e me aparece essa resenha, adooorei evitou q eu perdesse tempo com sandices.
    Obrigada kkk

    ResponderExcluir