sexta-feira, abril 21, 2017

Ciao!!!


Mais uma escolha garimpada por #MadreHooligan. A gente entra na livraria apenas para olhar e ela sai apontando os que chamam a atenção dela. Quando não esbarra em um que já leu – e eu sou obrigada a contar a história inteira pra ela se convencer disso – descobre algum que, em alguns casos, nem eu tinha visto.
Foi o caso. A princípio não me animou. Depois me despertou a curiosidade. O resultado: veio aqui pra casa e agora chega ao Literatura de Mulherzinha.

8 Segundos – Camila Moreira – Suma de Letras
(2015)
Personagens: Pietra e Lucas

A temporada na fazenda soou como castigo para Pietra e era a última esperança do pai dela em colocar a filha em um rumo positivo. Se ela ficasse 30 dias no interior, ele bancaria o apartamento em Paris que ela tanto queria. No entanto, a patricinha mimada chega causando confronto e confusão justo com Lucas, o veterinário da fazenda e sonho de consumo de todas as mulheres da região. Os dois se provocam, se agridem, tentam ver quem leva a melhor. Pietra tira a vida e os interesses de Lucas do prumo. E ela também fica mexida com o “caipira idiota”. Só que ambos estão mais envolvidos que pensam e nem sabem de toda a história que compartilham.

Comentários:

- Aviso aos navegantes: não será um livro que ganhará todos os leitores. Primeiro porque possui forte teor erótico e sexual – já que tanto Lucas quanto Pietra são bem diretos e dispensam as metáforas intrigantes (porque tem algumas que me fazem perder tempo buscando a lógica da associação). Segundo por não ter a típica mocinha desvalida. Na verdade, é quase certo que você irá se antipatizar com ela por boa parte do livro. E terceiro porque também há chances de você não concordar com as atitudes do protagonista. Ah, e quando você leu o erótico ali em cima deve ter pensado no dominador paçoca e na parva, mas pode esquecer esta referência. É muito melhor que aquela lenga-lenga em cinza.

- Pietra é uma jovem rica, filha de fazendeiro ricaço, que foi obrigada a passar uma temporada na fazenda da família por causa da vida sem rumo e sem limites que estava levando. Foi a derradeira medida do pai pra tentar colocar juízo na cabeça dela. A garota que desembarcou na Fazenda Girassol era mimada, irritante, convicta de que todo aquele modo de vida nem era digno do desprezo dela e de que a vida esbanjando o dinheiro do pai, sustentando um namorado em troca de orgasmos era perfeito. Para manter este padrão, o acordo era passar um mês na fazenda em troca de conseguir o apartamento em Paris.

- E nem bem chegou, já causou péssima impressão nos moradores e empregados do pai. Seja em Mariana, a filha do caseiro Santiago, escalada como “babá/dama de companhia 24/7”, no próprio Santiago (que ela ignorou até o nome) e no peão analfabeto que ela ordenou que carregasse suas malas Louis Vuitton.  Antipatia à primeira vista, agravada quando ela descobre que ele era o veterinário da fazenda. Desafiada e desacatada, decidiu que o queria. E quando Pietra queria algo, não parava até conseguir.

- Lucas é o veterinário que queria ser peão de rodeio e que era o sonho de consumo de todas as mulheres da região – e ele não se negava a atender à demanda. No entanto, era capaz de agir como um pitbull enfurecido para proteger a prima quase irmã Mariana de qualquer interação com o sexo oposto. Grosseiro, quando julga necessário, machista (seguindo um código de conduta possível de quem mora no interior “segura suas cabritas que os bodes estão soltos”), como ele mesmo disse “aqui o sistema é bruto”. Acostumado a reinar na região, topou de frente com Pietra, que o desafiava a todo instante.

- Não vou dar muitos detalhes porque vocês precisam ler os livros para tirar as suas conclusões. O que posso dizer é que teremos um conflito que leva aos julgamentos precipitados para, depois, quebrar estes preconceitos de um sobre o outro. Teremos a descrição de um relacionamento sobre o qual você já ouviu por aí – onde um deseja o outro, mas não dá o braço a torcer. Como já antecipei, teremos cenas intensas de teor sexual, com cada coisa recebendo o nome de direito (o que pode não cativar o leitor que não gosta deste estilo, mesmo a gente sabendo que ele é mais próximo do real que, sei lá, citação de poesia nos momentos mais íntimos).

- Ah, a protagonista feminina que exerce plenamente sua sexualidade também pode incomodar – ainda mais porque a gente sabe os estereótipos que a sociedade tenta conformar o “ser mulher” que vem sendo combatidos (ainda bem). Sobre Pietra, o que mais me incomodou (no início) foi o caráter irritante e até mesmo desprezível para lidar com outras pessoas que considerava inferiores a ela. O que ela faz, como ela faz, com quem ela faz dentro (ou fora) de quatro paredes não me diz respeito. No desenvolvimento da trama, também usando a relação dos protagonistas com os demais personagens, a autora dissecou os dois personagens e a gente – e eles mesmos – analisam as próprias ações.

- Quem gosta do estilo machão ogro, vai amar o Lucas do início. Não foi o meu caso, quem acompanha o Literatura de Mulherzinha sabe da minha notória dificuldade com este tipo de personagem (Diana Palmer e Lynne Graham que o digam). Não adianta ser bonito e gostoso. Parece que ele e Pietra tem a incrível capacidade de despertar o pior um no outro. Ao longo da trama, a gente encontra outras características boas e não tão boas dele – teimoso, arrogante, cabeçudo se somam à lista. Na jornada de sofrimento e crescimento, ele vai aprendendo a lidar com as contrariedades que a vida jogou no caminho dele. No fim das contas, apesar de eu ter duvidado no início, o casal funciona, porque são totalmente (im)perfeitos um para o outro.

- Sobre a trama, a jornada de Lucas e Pietra poderia ser, a grosso modo, dividida em três fases (com duas reviravoltas-bomba), mais o encerramento. Por um momento, achei que a autora fosse tomar outro rumo e fiquei feliz que ela não tenha correspondido à minha expectativa. Só fiquei com a sensação de que o final ficou um pouco arrastado. Sabe quando você pensa “agora acabou” e a trama continua? Vivi isso várias vezes. Entendi que eram coisas que precisavam ser contadas. Só não consegui me livrar da sensação de que valeria um modelo diferente.

- No fim das contas, me surpreendeu por justamente não ser o que eu temi que fosse. E mesmo sem ser o estilo que prefiro ler, prendeu minha atenção até o final. Ao contrário de outros livros que te levam para fugir do cotidiano, 8 Segundos me soou real e possível em cada página. Vale você procurar e tirar suas próprias conclusões. Foi bom para variar um pouco. Agora foi para a pilha de #MadreHooligan, a garimpadora. Vamos ver o que ela acha.

- Links: Goodreads livro e autora; site da autora; Skoob.

Bacci!!!

Beta

ps.: Eu e Pedro, o melhor amigo do Lucas, na mesma mesa de café da manhã, seria uma disputa cruel e violenta pelo queijo. #fatão
Reações:

14 comentários :

  1. Olá
    Eu já li diversas resenhas, não só desse livro, mas das outras obras da Camila e em sua maioria é repleta de elogios e coisa do tipo. Ainda não li 8 Segundos mas tenho uma curiosidade. Adorei a resenha e até mais ver
    Bjs

    ResponderExcluir
  2. Olá
    É tão bom quando o livro surpreendente a gente. Tive uma experiencia parecida com Jovens de Elite ano passado. Pensei que seria uma coisa, mas acabou sendo outra e isso é otimo.
    Confesso que a obra não me chama muito atenção não. Esse tipo de leitura não faz meu estilo, mas fico feliz que tenha te prendido e agradado até o fim.

    Abraços
    David
    http://territoriogeeknerd.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oioi
    Que bom que mesmo com as ressalvas o livro consegui te entreter, no meu caso meio que descartei o livro por ele possuir uma coleção de coisas que me irritam bastante começcomeçando pelos protagonista, também não gosto de histórias em que as coisas se resolvem na cama.

    ResponderExcluir
  4. Oii Beta, tudo bem?
    Infelizmente dessa vez a obra não despertou meu interesse do quanto eu gostaria, mas fico feliz que tenha gostado da história e assim ter trazido a resenha para nós.
    Abraços

    ResponderExcluir
  5. OOi!
    Esse parece ser demais! De cara me conquistou por conta da protagonista não ser uma mocinha, como você disse, desvalida. kkkkk Amoo o gênero, mas o fato de sempre colocarem a mocinha como uma taça que pode a qualquer momento quebrar se seu macho alfa não estiver por perto me desaponta. Dica anotada!

    ResponderExcluir
  6. Olá ♥
    Logo que esse livro foi lançado, quis fazer a leitura, mas, depois, fui perdendo o tesão por conhecer mais sobre a obra. Detesto livros com alto teor sexual e/ou sensual e acho que esse tem mais do que posso suportar, então, não, obrigada, não tenho vontade de ler.
    Entretanto, fico contente que você tenha gostado.
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Oie tudo bem!?!? Olha eu vejo muitas pessoas elogiando a obra, sua resenha está excelente, mas confesso que não curti muito esse livro.
    Bjs

    ResponderExcluir
  8. Ótima resenha, eu não conhecia o livro ainda. Muitas vezes eu acabei me apaixonando por outros personagens que não o principal, por n motivos e no fim correu tudo bem. É bom um casal que foge do convencional. Eu acho que realmente alguns livros tratam dos relacionamentos mais íntimos de forma que foge um pouco da realidade, por isso é bom a abordagem da autora. Dica anotada.

    *☆* Atraentemente *☆*

    ResponderExcluir
  9. Olá, eu já li esse livro há um bom tempo, e confesso que achei também algumas partes meio arrastadas, mas quem sabe eu me anime a ler novamente e acabe gostando mais da história numa releitura.

    ResponderExcluir
  10. Menina eu vejo muito esse livro por aí, no face e eu adoro a autora, sempre tive muita vontade de ler, a história é daquelas que tenho certeza que amaria! A capa é incrível e sua resenha me deixou muito empolgada, amei muito!!!

    ResponderExcluir
  11. Olá, tudo bem? Tenho ENORMES vontade de ler a Camila, justamente por causa de 8 segundos e pela personalidade da protagonista. De fato, todas as opiniões que vejo ou é 8 ou 80. Sim essa questão dela ser "segura" da sua sexualidade pode incomodar muitos, e ainda achando um parceiro assim torna a história quase explosiva haah Adorei os pontos levantados pela resenha, e ela só me deixou com mais vontade ainda de ler. Adorei!
    Beijos,
    diariasleituras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  12. Olá! Amo suas resenhas! Só leio hot se o enredo for bacana, se for só hot hot hot, não leio. Pelo que percebi, esse livro parece ter um enredo interessante, fiquei curiosa para conhecer mais os personagens e ver como vou reagir com toda essa onde de encrencas e excitação que eles espalham, beijos!

    ResponderExcluir
  13. Olá, Beta.
    Me desanima um pouco saber do teor sexual. Além disso, a forma como os personagens são construídos, não me agrada muito. Mas fico contente de saber que é um livro diferente dos outros do gênero e que prende o leitor até a última página.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  14. Olá!!!
    Já ouvi falar muito de "8 Segundos" e é um livro que estou com vontade de ler, porém ainda sou um pé atrás com a história em si mas fico feliz em saber que a história tem algo de diferente das outras e que surpreende um pouco.
    Parabéns pela resenha!!!

    lereliterario.blogspot.com

    ResponderExcluir