domingo, abril 09, 2017

Ciao!







Foi uma deliciosa surpresa. Pena que eu não estava à altura dela.
Este livro merecia uma leitora melhor – portanto, quando a minha maré virar, irei lê-lo de novo.
Enquanto isso, vou te contar porque eu indico que você leia.

O sol também é uma estrela – Nicola Yoon – Arqueiro
(The sun is also a star - 2016)
Personagens: Natasha Kingsley e Daniel Jae Won Bae

Um dia pode mudar a vida de uma pessoa? Para Natasha, poderia ser a garantia entre permanecer nos Estados Unidos e com a vida, amigos e planos que tinha feito ou voltar para Jamaica. Para Daniel, seria a definição de um projeto de vida definido pelos pais e que ele não percebia como conseguiria romper. Até que por acaso ou não, os caminhos se cruzam. O jovem coreano se vê interessado à primeira vista pela garota jamaicana. Eles tinham apenas um dia. E nada mais será como antes.

Comentários: 
“E se formos apenas um desvio na história de outra pessoa?” 
- É a primeira vez que leio algo da Nicola Yoon e adorei tudo. Adorei a simplicidade da base da trama – dois jovens que nunca se viram se encontram em Nova York em um dia crucial para a vida deles. Adorei os capítulos serem curtos. Adorei que há capítulos com muito diálogo. Adorei a forma como todos os detalhes – até alguns em que a gente habitualmente não prestaria atenção – se entrelaçam e ampliam o que a gente experimenta a leitura. Adorei por mostrar como um gesto pode ter um efeito que você não pode prever. Adorei que ela tem ciência. Adorei que ela tem fé. Adorei que ela é uma trama sobre esperança. Esperança em si mesmo. Em dias melhores. Em encontrar ou não sentido para a vida.

- Natasha é uma adolescente que está vendo o mundo como ela conhece desabar, porque ela, os pais e o irmão foram descobertos como imigrantes ilegais e serão deportados ao final do dia de volta para a Jamaica. Ela não acredita em nada além da ciência, mas luta por um milagre algo que subverta a lógica aplicada aos casos como o da família dela. Neste mesmo dia, Daniel está a caminho para a entrevista em Yale. O segundo filho de uma família de imigrantes coreanos é empurrado pelos pais para estudar Medicina para ter uma vida respeitável, segura e estável. No entanto, ele sabe que não tem a menor vocação para isso.

- Por uma série de circunstâncias, o destino do rapaz coreano-americano e da garota jamaicana se cruza neste dia onde tudo poderia dar certo/errado e eles temiam qualquer que fosse a consequência. O rapaz que tem um olhar poético e acredita em Deus e destino se encanta pela garota de fones cor de rosa. A partir disso, passamos a acompanhar o que podem ser as últimas horas de Natasha nos Estados Unidos e perceber como um encontro pode ter consequências totalmente inesperadas.

“Fato Observável: não acredito em magia.

Fato Observável: nós somos magia”

- Eles falam sobre sonhos – ou a falta deles. Sobre tudo fazer sentido ou não. Sobre destino. Sobre Deus. Sobre ciência. Sobre música. Sobre família. Sobre o que queriam da vida e o que outros queriam que eles quisessem mesmo não querendo. Sobre não se sentir suficiente. Sobre não se sentir amado. Sobre ser ignorado. Sobre não pertencer. Sobre não ter o direito de ser. Sobre o amor. Ah, acho que me esqueci de dizer que ideias simples – bem trabalhadas – rendem tramas profundas.

“Têm a sensação de que o amor muda todas as coisas o tempo todo.
É para isso que existe o amor”.

- E, pelamor, esqueçam o tal “clichê”! Adolescentes em crise existencial por ‘n’ razões rendem tramas desde sempre. A maioria que dos que você já viu e leu, provavelmente, tinha um casal branco – sei disso porque é exatamente a minha experiência. Quando muito, um deles era de outra raça (e isso era um dos temas de conflito). Aqui, a autora nos coloca nos passos, palavras e sentimentos de dois jovens de culturas bem marcantes e extremamente associadas a estereótipos para a turma de quem é de fora. O rapaz coreano e a garota jamaicana se encontram em Nova York, no país que vende o sonho de felicidade, mas não é para todos – porque você pode estar ali, ter nascido ali, mas nunca será um deles. Como bem citam em determinada passagem, as pessoas sempre perguntam a origem deles, pouco importam se nasceram no país.

- A autora mescla estes elementos, estas dúvidas, costura com os sentimentos que qualquer um de nós pode se identificar e entrega este livro que, como disse, seja por fé ou por lógica, busca a esperança. Só fiquei chateada comigo, porque li em um período onde não tive tempo de anotar todas as quotes que queria, nem de ficar por conta do livro (que foi um que li entre pontos de ônibus, idas e vindas para resolver vários perrengues nossos de todos os dias). Por isso, meu conselho é que vocês sejam leitores e leitoras muito melhores que eu. Dê a este livro o tempo e a leitura que ele merece. A experiência vai compensar.

“E eu me recordo de que as estrelas são mais do que simplesmente poéticas.
Se for preciso, você pode se orientar por elas”.


E se você também achou bonita a arte da capa, o livo apresenta uma forma de conhecer mais do trabalho da designer australiana Dominique Falla. ;)


Bacci!!!


Beta
Reações:

22 comentários :

  1. Eu quero muito ler esse livro, estou com ele aqui há alguns dias e não vejo a hora de ler. Tenho certeza que será uma leitura incrível.

    ResponderExcluir
  2. Oii, tudo bem?
    Não conhecia o livro, mas a premissa e tua resenha me fizeram ficar bastante curiosa. Parece ser muito bom e extremamente marcante, com certeza vou ler!

    ResponderExcluir
  3. Olá, tudo bem?
    Adoreiii, quero muito ler esse livro!
    A arte da capa está maravilhosa.
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  4. Tenho muita curiosidade sobre esse livro e sua resenha me ajudou a decidir: PRECISO LER! Essa capa é tudo e a premissa também!
    Bjos

    ResponderExcluir
  5. Olá,

    Eu já venho acompanhando o lançamento desse livro e só vejo críticas positivas. A minha vontade de fazer a leitura dele é grande, após fazer a leitura da sua resenha e me informar mais sobre a obra a minha vontade tornou-se imensa. Adorei sua resenha! ♥

    → desencaixados.com

    ResponderExcluir
  6. Já conheço a escrita da autora, mas sei lá... o final pra mim de Tudo e Todas as Coisas deixou tanto a desejar que meio que esfriei muito com os livros dela. Eu li com muito tempo, mas foi quase impossível achar quotes interessantes e afins. As criticas estão bem positivas sobre esse livro, mas eu não farei pq minha experiência anterior foi legal, mas ficou devendo algo pra mim... não sei se esse vai funcionar pra mim.

    Raíssa Nantes

    ResponderExcluir
  7. Olá,

    Já sabia que essa linda transmitia e exalava uma história bem complicada de personagens que sofrem até suas almas clamarem por misericórdia e ensinarem muitas lições para os leitores.

    Vou lê-lo e muito breve.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  8. Olá
    Sabe que fiquei bem indiferente com esse livro desde que vi seu lançamento, não sei se foi porque me essa capa e esse título me lembrou O Sol é Para Todos, me fez julgar que esse livro fosse tipo oportunista, mas agora que está saindo as resenhas eu estou mudando meu conceito, e estou começando a me encantar com ele.

    ResponderExcluir
  9. Que história lindaa! Acho que você é uma ótima leitora, porque sua resenha está ótima e você descreveu o enredo e os personagens com tanta paixão que me deixou super curiosa kkk. Adorei os personagens serem de países e possuírem personalidades diferentes, mas que encontram o amor um no outro. Essa capa é simplesmente linda e estou louca para saber como será o desenrolar dessa estória. Obrigada pela dica, bjss!

    ResponderExcluir
  10. Oi, Beta
    Ainda não tinha parado para reparar na trama desse livro e não sabia do casal com essa mistura de culturas. Que bom que recomenda, apesar de nao ter dado uma melhor atenção ao livro. Gostaria muito de ler. Ótima resenha.


    Blog Livros, vamos devorá-los

    ResponderExcluir
  11. Heiii, tudo bem?
    Ouvi muito falar do livro qdo foi lançado e por causa do filme que foi adaptado de outro livro da autora, achei a capa lindissima e de mto bom gosto.
    Ainda nao conhecia direito a história de "O sol também é uma estrela", mas animei de ler, justamente por ja gostar do genero e pelos pontos abordados na resenha.
    Uma pena não ter dado tao certo pra vc, mas acho que pode ter sido a epoca que leu tb, quem sabe numa releitura seja melhor.
    Beijos.

    Livros e SushiFacebookInstagramTwitter

    ResponderExcluir
  12. Esse é meu próximo livro da lista, acredito que eu comece a lê-lo amanhã.
    Espero ser uma "boa" leitora para o livro, pois estou super ansiosa e com enormes expectativas, não vejo a hora de finalmente conseguir parar a correria e apreciá-lo.

    ResponderExcluir
  13. Olá!

    Essa é minha próxima leitura, portanto só passei os olhos pela sua resenha, espero gostar do livro, pois minhas expectativas estão muito altas!

    ResponderExcluir
  14. Eu terminei de ler esse livro essa semana e me apaixonei por ele e pela escrita da autora Nicola Yoon. Meu Deus, que lindo, forte, simples e intenso. É uma mistura de emoções contraditória, é tudo ao mesmo tempo e eu já sinto saudades dos personagens <3

    MEMÓRIAS DE UMA LEITORA

    ResponderExcluir
  15. Olá! Amo suas resenhas! Não sabia que esse livro tinha uma história tão linda assim! Já fui gostando dos personagens logo de cara, parece ser uma trama bem envolvente! Beijos!

    ResponderExcluir
  16. Olá!
    sua resenha me deixou animada para conferir essa história, a primeira resenha que li, não me convenceu, então não fiquei empolgada, mas a sua, nossa me deixou animada e muito curiosa por essa história que tem tudo para me fazer apaixonar rs' gosto de histórias assim, diferentes com personalidades diferentes, lutando pela sua existência em um país que não o respeitam, digamos assim. Fiquei empolgada e espero poder conferir logo!

    Beijos!
    http://blogdatahis.blogspot.com.br/2017/04/resenha-garotas-de-vidro-laurie-halse.html

    ResponderExcluir
  17. Oii, já sabia sobre esse livro mas não sabia direito a sua história. Fiquei curiosa para ler esse livro, e esse seria o meu segundo da Nicola Yoon, porque estou lendo Tudo e Todas as coisas e a escrita dela, é exatamente isso que você disse. Mas vou colocar esse livro na minha lista de leitura.

    Beijos

    ResponderExcluir
  18. Oie, tudo bem!? Esse livro é uma coisa linda. Arte, história, produção. Aqui nos encantamos com ele. Não só comprei pra minha filha, como também dei de presente e sempre foi bem recebido.
    Uma história linda, singela e muito simples que nos encanta do inpicio ao fim.
    Bjs

    ResponderExcluir
  19. Olá, Beta.
    Eu li "Tudo e todas as coisas", da mesma autora e gostei bastante, então quero ler esse também. A capa é muito linda.
    Acho que vou gostar Natasha logo de cara.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  20. Dois fatos que super chamaram minha atenção: o fato de termos uma protagonista jamaicana, e um protagonista coreano-americano. Isso é inovador e foge dos padrões. Adorei!
    E agora fiquei super curiosa para saber o que vai acontecer com a Natasha! Mesmo.
    Adorei sua resenha. Bem pontuada.

    ResponderExcluir
  21. Oiii!

    Eu quero ler esse livro desde o lançamento, mas não tive tempo de fazer ainda> Mesmo você não fazendo a leitura do modo que queria, conseguiu aproveitar bastante e isso é bom, espero que a releitura aconteça em breve!
    Dica mais que anotda!

    Beijinhos,

    ResponderExcluir
  22. Oi Beta sua linda, tudo bem?
    Eu já tinha visto alguns quotes desse livro e dava para perceber a reflexão que ele causaria. Mas agora vendo você falar das mensagens, nossa é lindo falar em esperança em si mesmo, o que no meio de uma crise não conseguirmos ter e esperança em dias melhores, mais difícil ainda. Por isso precisamos ter fé, o que a personagem também tinha. E gostei que ela trouxe o tema de imigrantes, nunca li nada com esse assunto. Tenho certeza de que irei me emocionar com essa história!!!Sua resenha ficou ótima!!!
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir