sexta-feira, abril 07, 2017

Ciao!!!


Sou suspeita para falar de livro do Marcos Rey porque se não li todos dele na Coleção Vaga-Lume, li quase todos. Está escrito no meu exemplar de Enigma na Televisão, naquela minha letra gigante de ensino fundamental: “Lembrança da Tia Clarice – 22/12/90”.
É bem Marcos Rey, tem suspense, tem caçada a um assassino, tem a sensação de perigo iminente. Claro que eu gosto, né?

Enigma na televisão – Marcos Rey – Coleção Vaga-Lume
(1989 – Editora Ática)
Personagens: atrizes, atores e jornalistas da TV Mundial

Atrizes, atores e jornalistas da TV Mundial estão às voltas com um mistério: alguém está matando pessoas que trabalham na emissora. Sempre do mesmo jeito: com um golpe fatal usando uma faca. Com a polícia e o jornalismo em ação, inicia-se uma caçada ao assassino, sem muito de onde partir: quem teria motivo para matar pessoas tão diferentes? E o pior: como impedir que haja uma próxima vítima sem a menor noção de quem é a pessoa por trás dos crimes?

Comentários:

- Será meio complexo fazer este texto porque não quero entregar a surpresa que eu tive em determinado momento – quando ocorreu algo que me deixou com cara de “QUê?!” e marcou uma virada na trama.

- Uma das curiosidades é a apresentação dos 22 personagens citados na trama (além de coadjuvantes e figurantes), logo no início. Marcos Rey usa toda a experiência que teve como roteirista para escrever esta trama policial, de suspense, onde nada está garantido até o ponto final.

- Temos os bastidores da rotina de uma emissora de televisão (com todas as licenças literárias possíveis. Na parte jornalística, por experiência própria, sei que algumas ações adotadas no livro teriam pouca probabilidade de ocorrer na vida real). Temos a oposição de um grupo de senhoras do Bairro da Tijuca no Rio de Janeiro, conhecido como As Sentinelas, lideradas por Petra Santana que cobram mais respeito à moral e aos bons costumes na televisão em geral, nas novelas, nas artes, na literatura, na música e na pintura. 
- Vocês da tevê são os culpados da degeneração dos costumes, da dissolução da família, da decadência da sociedade. Estão virando o mundo de pernas para o ar. Mas nós, as sentinelas, daremos um basta a toda essa imoralidade. Estamos de olho em vocês. (p.11)
- Temos os diferentes níveis de relacionamento entre os atores, em diferentes estágios de reconhecimento do público, dos jovens famosos, aos veteranos reconhecidos ou aqueles relegados ao ostracismo. À medida que as mortes acontecem, as evidências interligam diferentes personagens e deixa aberto o campo para que qualquer um deles se torne possível suspeito ou a próxima vítima.

- Além da polícia, do pessoal do jornalismo, temos parentes de vítimas unidos na busca pelo culpado, pessoas interessadas nos 15 minutos de fama e os mais famosos da emissora sob ameaça constante, já que os crimes ocorreram em locais diferentes, não permitindo que ninguém se sinta seguro. Especialmente quem der sinais que conseguiu pistas de que pode desvendar o mistério.

- Lembro que li numa tacada só, que prendi a respiração quando ocorreu a tal cena que marca uma virada na história (porque não tinha como imaginar que o autor teria coragem de fazer o que fez). E como em algumas novelas, livros e filmes, um objeto se revela um “MacGuffin”, uma bomba-relógio com todo o potencial (quem lê já foi informado de que tem) para dar a peça que falta que indique quem é o responsável pelos crimes. Tem mortes inesperadas, tem bilhetes ameaçadores, tem polícia confusa, tem jornalistas-detetives, tem gente com medo de pagar o pato, tem insegurança em quem se pode confiar... Não tem como não gostar. Já que os livros estão virando filmes ou seriados, esse oferece um argumento que, bem desenvolvido, renderia algo muito legal!

E no mais, como diz a continuísta Renata, se deu chabu, “Vamos nós!”


Bacci!!!

Beta

ps.: Eu jurava que o livro e o autor citados por Marcos Rey na trama existiram de verdade. Mas pesquisei no Google e não achei referências :(
Reações:

12 comentários :

  1. Oi, gostei da pegada das histórias com suspense e da sua animação ao descrever as suas opiniões. Com certeza dica anotada. Bjs

    ResponderExcluir
  2. Uau! Não conhecia esse livro, mas já fiquei super curiosa para ler essa estória incrível. Parece conter um grande mistério e reviravoltas surpreendentes, um daqueles enredos que você não consegue largar até que chegue nas últimas páginas. Adorei a sua resenha e já vou adicionar esse livro na minha lista. Bjss!

    ResponderExcluir
  3. Oiee Beta ^^
    A gente se sente meio enganada quando algum autor cita várias pessoas (ou até livros), e chega na hora, nem existem de verdade, né? *-* eu sei que eu me sinto...haha'
    Acho que cheguei a ler um livro da coleção Vaga-Lume só, e como eu não sinto muita curiosidade de ler histórias de suspense e policial, acho que não leria :/
    MilkMilks ♥

    ResponderExcluir
  4. Nossa... me deu uma nostalgia agora! Coleção Vaga - Lume era muito boa... que saudades! Acho que li todos também (ou quase todos) e um melhor que o outro! Amei voltar no tempo com sua resenha! Bjos

    ResponderExcluir
  5. Oi, Beta!
    Adorei essa dica, pois adoro quase todos da série VagaLume. Na verdade, esse não conhecia e nem li. É bem verdade que esses livros têm virado filmes, mais um motivo para ler, né?
    Ótima resenha!

    Blog Livros, vamos devorá-los

    ResponderExcluir
  6. Oi Beta! Sessão nostalgia! ❤
    Não conhecia esse livro, mas conheço alguns dá Vagalume. Achei o enredo interessante é adoro um bom mistério. E com esse, ainda tenho oportunidade de conhecer os bastidores da TV. Legal!
    Bj

    ResponderExcluir
  7. Que nostalgia ver a capa desse livro!
    Adorei demais relembrar da historia e se na epoca a gente lia obrigado, hoje confesso que leria com prazer e recomendaria, como vc está fazendo.
    Acho mto legal que hoje estao virando filmes e séries, mostra que as pessoas nao esqueceram as boas velhas historias e que vao modernizar pra mais pessoas conhecerem.
    Amei o post.
    Beijos.

    Livros e SushiFacebookInstagramTwitter

    ResponderExcluir
  8. Olá!

    Confesso que não conhecia, e que a premissa me foi atrativa, parece bem bacana, e você me deixou muito curiosa sobre o que o autor teve coragem de fazer, sobre a tal cena.. Ok, ok, só lendo, eu sei. rs
    Dica anotada!

    Beijo!
    Ana.

    ResponderExcluir
  9. Sempre tive vontade de ler a Coleção vagalume, mas nunca tive a oportunidade de encontrar pra comprar. Tem bastante tempo que eu não leio um livro de suspense e esse parece ser bem legal.

    Bjus

    ResponderExcluir
  10. Olá, tudo bem? Não conhecia o autor, mas ele apresenta os 22 personagens presentes? Nossa, primeira vez que vejo um autor fazer isso, mas é um diferencial enorme. Devo gostar disso. Gostei de saber que a história é uma mistura de várias coisas. Dica anotada e ótima resenha!
    Beijos,
    diariasleituras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  11. Oi Beta, sua linda, tudo bem?
    Não acredito!!! Na biblioteca da minha escola nós tínhamos toda essa coleção, eu li quase todos, inclusive esse. Só que não lembrava mais da história, risos...E fiquei louca aqui, pois acho que nunca vi outro livro com tantos personagens e bem trabalhados. Isso só aumenta a empolgação, pois qualquer um deles pode ser o assassino e o melhor é que a trama se passa dentro das emissoras, e como você mesma disse, tem muito coisa nos bastidores. Você me deu vontade de ler esse livro de novo, merece. Sua resenha ficou ótima!!!
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Confesso que pela capa, não teria ideia de todo esse conteúdo maravilhoso. Nunca li nada do autor, mas sua maneira de conduzir todos esses personagens de forma que chama a atenção do leitor, é realmente incrível. Adorei a dica.
    Bjim!
    Tammy

    ResponderExcluir