sábado, fevereiro 25, 2017

Ciao!


Bom carnaval a quem é de folia!
Boa folga a quem é de descanso!

E bom trabalho a quem - como eu - é de plantão!

Engraçado, ao pensar neste livro, agora que parei para escrever sobre ele me lembrei de um trecho de uma das minhas músicas favoritas da Legião.
“Tente me obrigar a fazer o que não quero/ E ‘cê vai ver o que acontece./ Acho que entendo o que você quis me dizer/ Mas existem outras coisas”
Pena que Raul precisou penar para entender que todo mundo tem limite e que ações trazem consequências.

Princesa Selvagem – Annie West - Harlequin Jessica 2 Histórias 238 (Escândalo & Sucesso)
(Prince of Scandal – 2011 – Mills & Boom Modern Romance)
Personagens: princesa Luisa Hardwicke e príncipe Raul de Maritz

Para finalmente assumir o trono de Maritz, o príncipe Raul precisava se casar. E infelizmente, a noiva, decidida por contrato, tinha que ser a herdeira do trono de Ardissia. Luisa era a neta renegada da filha renegada de um rei que só se importava com o poder. Trabalhava como responsável por uma cooperativa de fazendeiros no interior da Austrália e não tinha o menor interesse na linhagem materna. Até o dia em que este príncipe desceu de helicóptero na sua fazenda e a coagiu a aceitar a herança, que não queria, o casamento que não desejava e uma vida que não a interessava. Ele tinha certeza de que conseguiria lidar com quaisquer consequências pelo bem de Maritz. Inclusive de ter uma esposa infeliz.

Comentários:

- Sabe aquela máxima de governante que se sacrifica pelo povo, custe o que custar. Então, o príncipe Raul é assim. Sabendo a confusão que os anos finais do reinado de seu pai tinha causado em Maritz, principado europeu perto dos Alpes, ele estava certo de que qualquer medida era válida para garantir a serenidade ao povo e acalmar os problemas locais. Para isso, foi atrás da herdeira desconhecida, se surpreendeu por ela não ser o que esperava e teve que agir para cumprir a missão de levá-la para assumir a herança e cumprir o contrato de casamento pelo bem de Maritz.

- Luisa não tinha o menor interesse em voltar a Ardissia e a Maritz. Já esteve lá, percebeu como eram pessoas ligadas em aparências e conchavos políticos. Preferia a vida de amor e afeto junto aos pais na Austrália. Agora, sem eles, se desdobrava para continuar o trabalho iniciado pelo pai com a cooperativa e a pagar as dívidas. Até que príncipe Raul invadiu sua vida, a coagiu a aceitar uma herança – e um casamento de conveniência por tabela – para salvar a vida que ela amava.

- Luisa tinha certeza de que tudo daria errado. Ela não era princesa. Ela era uma trabalhadora. Não tinha glamour, nem interesse no que vinha do avô, muito menos ciência do protocolo. Tinha certeza de que não pertencia àquele lugar e se esforçou para não comprometer. Justamente por isso, pareceu tão interessante aos olhos de Raul. Apesar de uma leve desconfiança (causada por fantasmas do passado), ele estava (quase) convencido de que ela era verdadeira e por observá-la o tempo todo passou a perceber quanto ela se esforçava e o quanto escondia.

- O príncipe que não sabia o que era ser amado e a princesa que não queria ser princesa. Foi uma trama bem escrita, com as sutilezas necessárias a um relacionamento que não começaria se não fosse uma obrigação, que se desenvolve em cima do respeito que ele passa a sentir por ela e vice-versa, das dúvidas pelas consequências das decisões que tomaram pelo bem dos outros e do desejo de ter algo que seja também pelo bem deles mesmos.

Está ligado a outro livro Protected by the Prince, a trama do casal Tamsin e Alaric que aparece aqui.


Bacci!!!

Beta 
Reações:

0 comentários :

Postar um comentário