sábado, outubro 29, 2016

Ciao!!!



Sabe quando a pessoa quer recomeçar, mas o passado não deixa?
Foi o que ocorreu com Hannah Weston, sendo que o passado atende pelo nome de Eduardo Vega.

*** A outra história deste livro é Perigo de Paixões - Natalie Anderson.

Jogo de promessas – Maisey Yates - Jessica 2 Histórias 262 (Promessas e Paixões)
(A game of vows – 2012 – Mills & Boon Modern Romance)
Personagens: Hannah Weston e Eduardo Vega 

Hannah queria começar um novo momento da própria vida e estava prestes a formalizar isso se casando com Zach. Só que o ex-marido ressurgiu do passado onde ela queria mantê-lo e a levou com ele, ressaltando que se ela se casasse seria bígama porque o divórcio não foi formalizado. Agora, queria que ela retomasse o casamento com ele, alegando “negócios inacabados” ou o que estava ruim poderia piorar: mais segredos do passado de Hannah poderiam vir à tona.

Comentários.

- Gente que chega, ameaça e consegue o que quer sob coação não ganha a minha simpatia. E foi o que ocorreu com Eduardo Vega. O playboy espanhol foi forçado a se casar pelo pai como medida para “criar juízo” e provar que merecia herdar a empresa da família. O que ele fez? Transformou em esposa uma funcionária americana, não católica, da qual descobriu um segredo. Assim teve uma esposa por seis meses e a despachou com um polpudo cheque e a promessa de entrar com o divórcio.

- Só que agora, cinco anos depois, – justamente quando Hannah está vestida de noiva a instantes de subir ao altar para o casamento cor de rosa com o qual sempre sonhara desde que era criança – ele a sequestra, lembrando que ela não pode se casar com Zach porque ele não deu entrada no divórcio e precisa que ela retome o casamento já. O que inclui voltar com ele para Barcelona e reaparecer como esposa dele.

- Simpatia por um cara assim? Nunca! Portanto, passei boa parte da leitura olhando torto para o cidadão. No fundo, ele estava mais encrencado que ela – sim, o spoiler do resumo oficial só se confirma muitas páginas depois quando o estrago já estava feito e não consegui gostar da criatura – porque dependia dela para resolver problemas nas finanças da empresa da família. Ele só “confiava” nela porque era alguém que não poderia traí-lo porque estava coagida pelo segredo que ele sabia dela. Como recompensa, ele a premiaria com o divórcio, desta vez, de verdade.

- Temos então o tradicional embate de herói que acha que tudo pode, julgando o tempo todo, mesmo dependendo da heroína para salvar o próprio rabicó (leia-se evitar que as empresas fossem para o buraco). Era muito mais simples ter pedido ajuda. Mas era capaz de ele preferir sambar pelado na fogueira de São João a admitir uma fraqueza – mesmo uma da qual não tinha mais escapatória. O que mais me irritou foi ele ser grosseiro e julgá-la quando ele também estava longe de ser um primor de candura.

- Sim, Hannah errou, mas foi a estratégia que assumiu para deixar uma vida ruim para trás, se tornar outra pessoa. Deixar de ser a garota de Arkansas, para a estagiária em Nova York (quando eles se conheceram) e a empreendedora bem sucedida de São Francisco (quando eles se reencontraram) exigiu muito dela. Exigiu coisas que um playboy que encarava a vida como uma piada até ser forçado a reavaliar os conceitos (e mesmo assim fazer isso só pela metade) não poderia nunca entender. E claro que ambos já deviadamente enrolados, vão se encrencar ainda mais. Porque nada melhor que mais uma situação complicada a ser resolvida quando se tem outras várias pendências, né?

- Enfim, antipatizei com o herói arrogante que deveria baixar a crista e se tornar humano (até ele fazer isso minha paciência já estava planando em algum lugar da galáxia), fiquei solidária à heroína que sobreviveu até se tornar quem era e se tornar vítima da coação, da chantagem e do julgamento dele. Sinceramente, o todo-poderoso de meia tigela devia levantar as mãos para os céus e agradecer a todo mundo por lá porque ela é boa demais para ele. Simples assim.

Ah, o livro deixa no ar uma pista do destino de Zach, o noivo que Eduardo impediu Hannah de se casar. Fui pesquisar e tem o livro dele.

Livros interligados:
Jogo de promessas – A game of vows - Hannah Weston e Eduardo Vega – Jessica 2 Histórias 262 (Promessas e Paixões)
Noite no paraísoOne night in paradise – Clara Davis e Zach Parsons – Paixão 407 


Bacci!!!

Beta
Reações:

Um comentário :

  1. Um herói espanhol muito pouco apaixonante e muito pouco atraente, mesmo para quem gosta de homens-heróis um tanto arrogantes, um tanto marrudos, um tanto teimosos. Mas um tanto !!! Um absurdo de exagero dessa forma, transformando pessoas em seus marionetes através de chantagem atrás de chantagem não soou sequer um pouco simpático. Seu problema foi nunca ter sido confrontado e enfrentado devidamente !!!

    ResponderExcluir