quarta-feira, setembro 28, 2016

Ciao!!!


Se você segue minhas redes sociais – especialmente o Twitter – sabe que sou noveleira. E quando a história me ganha, faço questão de acompanhar. Mais recentemente, passei a comentar no Twitter com os outros noveleiros que nem eu – Além do Tempo (ai que novela ótima. Deveriam ter feito o livro dela, eu comprava), Totalmente Demais (empolguei na reta final) e, atualmente, quando consigo ver, comento Velho Chico (ah, costumo gostar de tudo que o Luiz Fernando Carvalho dirige). Por isso, não era de surpreender que eu compraria este livro assim que o encontrasse. Só demorei um pouquinho pra ler!

Cida, a empreguete: um diário íntimo – Leusa Araújo – Casa da Palavra
(2012)
Personagens: Maria Aparecida “Cida” dos Santos, as Empreguetes, a família “Sarnenta”

Cida era a órfã filha dos empregados da família Sarmento e trabalhava como arrumadeira desde os 12 anos. Sonhava em ser vista como alguém importante para a família, em se tornar jornalista (porque gostava de escrever) e em encontrar o amor de verdade. Ao longo dos episódios narrados no diário feito para contar à mãe o que ocorria na sua vida, Cida vai passar por uma série de reviravoltas, amadurecimento e descobrir realmente o que deseja da vida.

Comentários:

- Em 2012, eu acompanhava Cheias de Charme. Era uma novela divertida, colorida, engraçada. Com a Cláudia Abreu deitando e rolando com a Chayenne. Até lamentei a Globo não ter lançado as bonequinhas que apareciam na animação da abertura (e a que representa Cida está na capa do livro). Antes que perguntem, a minha empreguete favorita era a Penha. Ler o diário da Cida, escrito pela Leusa Araújo, a partir das personagens da trama de Filipe Miguez e Isabel de Oliveira, era uma forma de recuperar as boas lembranças da novela. Comprei e guardei o livro. Agora o reencontrei. O que foi ótimo porque a trama voltou no Vale a Pena Ver de Novo. Então óbvio que quero – quando nada atrapalhar – rever!

- A Cida era a mais romântica do trio protagonista “As Empreguetes”. O livro detalha a jornada dela antes do encontro das três Marias: a filha da empregada que não conheceu o pai, motorista que morreu em uma queda de barranco na região Serrana do Rio. Com 12 anos, a mãe morreu e ela ficou órfã, sendo cuidada pela Madrinha, que também trabalhava na casa Sarmento. Ela sonhava em ser reconhecida como a “filha de criação da família”, mas não era nada além da arrumadeira.

- A situação começa a mudar quando ela conhece um rapaz lindo chamado Conrado Werneck. O candidato a príncipe da jovem Cinderela. Só que ele não sabia que ela não era da família. Essa descoberta separa os dois. Na mesma época, Cida se envolveu em uma confusão e foi detida. Na delegacia, encontrou Maria do Rosário, uma empregada doméstica que sonhava em ser cantora e Maria da Penha, outra empregada que se desdobrava para cuidar do filho e do ex-marido “encostado”. Após serem soltas, as três ficam amigas e acabam mudando o rumo das próprias vidas ao gravar um clipe de brincadeira chamado “Vida de Empreguete” e se tornando uma girl band brasileira.

- Pensa que dinheiro resolve o problema? Não. Cida vê Conrado se casar com Isadora, uma das filhas dos Sarmento. Conhece e se sente atraída por Elano, o irmão de Penha, mas não consegue gostar totalmente dele por ainda pensar em Conrado. Passa a ter a independência financeira, mas vê a Madrinha ainda trabalhando nos Sarmentos e ela mesma não consegue se libertar do vínculo com a família que a explorou. E como nem sempre a vida é perfeita, o sonho das Empreguetes pode não durar para sempre diante dos problemas que aparecem quando o grupo põe o pé na estrada.

- O livro passa rapidinho, faz a gente se lembrar de vários momentos da trama (tanto que fiz questão de rever o clipe Vida de Empreguete), que ajudou a reforçar a discussão sobre os direitos das empregadas domésticas no país (as atrizes se engajaram no tema, assim como as personagens depois que ficam famosas). Cida vai descobrir e se redescobrir como pessoa, quais são seus reais desejos e sonhos. Vai sofrer, mas vai se libertar de vez dos Sarmentos e vai entender onde está o amor de verdade que ela sempre sonhou. 

- Links: Goodreads livro e autora; G1; booktrailerSkoob; site oficial da novela.

Bacci!!!

Beta
Reações:

Um comentário :

  1. Eu vi essa novela em partes quando de sua estréia, revendo essa novela em partes quando de sua reprise. Minha empreguete favorita era Maria da Penha também, mas eu não sei que fim cada uma delas teve porque eu não pude assistir direito nem à estréia e nem à reprise, não tendo quem contasse para mim porque ninguém que eu conhecia assistia aquela novela. Uma idéia inesperada linda para um livro de sucesso mesmo !

    ResponderExcluir