sábado, setembro 24, 2016

Ciao!!!


Em maio, Mia vai para o paraíso, de várias maneiras possíveis. Enquanto trabalha, vai conhecer mais prazeres da vida tendo um samoano sexy como guia.

A Garota do Calendário: Maio – Audrey Carlan – Verus
(Calendar Girl: May – 2015)
Personagens: Mia Saunders e Tai Niko

Mia foi contratada por Angel d’Amico para posar para um catálogo de moda praia no Havaí. Cenário paradisíaco e, desta vez, teria a visita e a companhia da irmã Maddy e da amiga Gin. Enquanto elas não chegam, ela encontrou companhia em um samoano sexy que foi esculpido com muita generosidade por Deus. De parceiro nas fotos e vizinho no bangalô, Tai se tornou o melhor amigo-amante que ela poderia encontrar nesta jornada louca em que estava para salvar o pai e proteger a si mesma e à irmã.

Comentários: 
 “Maio. Melhor. Mês. de. Todos”.
- Olha, a gente sabe que a vida da Mia até agora tem sido uma jornada que trouxe amantes e amigos, nem sempre simultaneamente. Wes e Alec foram explosivos à sua maneira. Tony e Mason viraram família, após o “empurrãozinho” da Mia-conselheira. Aí vem o Tai. MEODEOS. Até eu que estava de boa com a série, me empolgando mais com os clientes ou com detalhes da trama, fui afetada pelo “Samoano Sexy”. Sério que tem alguém assim na vida real? 
Tatuagens tribais pretas. Músculos definidos, de babar, envoltos por um padrão de design intrincado, em desenhos que se espalhavam na pele bronzeada”.
Todo o som pareceu desaparecer, e o ambiente se concentrou na caminhada daquele homem pela areia. Era de tirar o fôlego. Os músculos das coxas grandes pulsavam e tensionavam a cada passo. Uma fina camada do abdome definido ondulava, e a pele recuava a cada movimento. Seu peito brilhava como uma opala, num turbilhão de cores suaves. Mas talvez fosse só o calor e a minha visão distorcida”.


- É primitivo, é instintivo, é animal o que liga Tai e Mia. Desejo puro e combustão instantânea. Não há sonhos de “para sempre” porque ambos sabem que não representam isso um para o outro. O que não impede de aproveitar o momento de todas as formas possíveis e em todos os lugares possíveis. E estabelecer uma cumplicidade a tal ponto de ela conhecer a família dele e se encantar com as tradições que eles orgulhosamente mantêm vivas.

- Basicamente Mia tirou férias, com um amante sexy como companhia; com a presença de Maddy e Gin e ainda foi bem paga por um editorial de moda. Só pra gente dizer que não foi tudo perfeito, ela foi surpreendida por uma notícia que abalou suas convicções e a fez entender que nada é mesmo para sempre, as coisas mudam. De resto continua

- Por fim, não deixa de ser curioso ver Mia, capaz de dar duplos twists carpados e esticados no quarto ou fora dele, quase ter uma síncope quando a irmã decide conversar sobre sexo com ela. Como se manter a irmã pura (ou quando muito) longe do jeito como ela mesma leva a vida garantisse alguma redenção nesta jornada de sacrifício a que Mia se dispôs.

- No mais, ela continua sem se entender, sem se perdoar e levando como é possível – desfrutando sempre e ainda se permitindo sendo assombrada pela consciência que não entra em acordo sobre como rotular a jornada deste ano como Garota do Calendário.

A garota do calendário
1 – January – Janeiro: Weston Charles Channing III
2 – February – Fevereiro: Alec Dubois
3 – March – Março : Anthony Fasano
4 – April – Abril: Mason Murphy
5 – May – Maio: Tai Niko
6 – June – Junho: Warren Shipley
 
7 – July – Julho: Anton Santiago
8 – August – Agosto: Maxwell Cunningham
9 – September – Setembro
10 – October – Outubro
11 – November – Novembro
12 – December - Dezembro


Bacci!!!

Beta
Reações:

8 comentários :

  1. Oiii, tudo bem?
    Eu tenho tanta vontade de ler essa série que você nem imagina, quando eu poder irei comprar e ler tudinho, parabéns pela resenha que ficou demais.
    Beijinhs

    ResponderExcluir
  2. Eu ainda não me decidi se leio ou não essa série! As resenhas sempre são muito empolgantes, assim como a sua, mas eu tenho dificuldades quando a mocinha se envolve com vários rapazes e já percebi que isso ocorre com a Mia, ainda não sei como irei lidar com isso, sou do tipo que me apego a um par e se ele demora muito para aparecer começo a desanimar... Em toda situação, acho que eu deveria tentar!

    ResponderExcluir
  3. oie, que bacana saber que o personagem de maio te cativou. mas confesso que quanto mais vejo resenhas mais eu vejo que essa série não é para mim. não tenho preconceito, mas não consigo me prender por uma trama em que a mocinha fica com vários moços assim, e acho as histórias curtinhas demais para me envolver. Li janeiro e não funcionou, mas. vou acompanhando pelas outras resenhas o que promete pela frente até dezembro.

    ResponderExcluir
  4. Essa série, definitivamente, não é para mim, infelizmente. Não curto eróticos e o fato da mocinha se envolver com vários caras vai me incomodar, afinal, assim como a moça do comentário anterior, eu sei que vou torcer por um cara específico e não quero me sentir apreensiva quando perceber que pode ou não acontecer.

    ResponderExcluir
  5. OOi Beta!
    Olha, achei esse livro o segundo mais fraco. Gostei demais do Tai, a cultura dele, sua família etc. Mas ainda assim, não achei tão bom quanto esperava. :( Contudo, fico feliz que tenha gostado, espero que os outros também não te desaponte.
    Beijoos!

    ResponderExcluir
  6. Oi Beta sua linda, tudo bem?
    Essa série é bem polêmica, está dividindo muito os leitores. O que percebo pelas resenhas é que alguns livros agradam mais do que os outros. Eu confesso que não sou o público alvo, não vejo muita coerência entre o discurso da protagonista e seu comportamento. Sou muito romântica, acho que por isso não consigo gostar dela. Mas para os fãs, parece ser uma boa dica.
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Olá, eu não vejo nada de evolução nesta personagem. Desde o primeiro livro sinto rodeios da autora, e por isso não continuei a ler a série. Fico feliz que a série venha te conquistando livor a livro.

    ResponderExcluir
  8. Um samoano sexy descrito dessa maneira ao andar pela areia de praia não deve ter sido efeito de visão distorcida feminina coisa alguma !!! Eu não gosto de pele tatuada, a não ser por tatuagem preta tribal justamente !!! Uma tatuagem que tem de ser cultural mesmo em caso desse samoano, como foi descrita naquele trecho !!! Então: UAU !!! Talvez esse romance seja mesmo sobre férias para ela, considerando trabalho encomendado.

    ResponderExcluir