sábado, agosto 27, 2016

Ciao!!!!





Uma das estrelas da Bienal de São Paulo deste ano, Lucinda Riley é a autora de um lançamento em primeira mão para o Brasil e dois relançamentos (com novas capas), todos relacionados à série As Sete Irmãs.
Baita incentivo para começar a série e falar sobre ela aqui no Literatura de Mulherzinha ;)

As Sete Irmãs – Lucinda Riley – Arqueiro (As Sete Irmãs 1)
(The Seven Sisters - 2014)
Personagem: Maia D’Aplièse

Maia é a mais velha das seis meninas adotadas por Pa Salt que viveram em um castelo digno de contos de fadas na Suíça. Agora, todas estavam unidas pela perda repentina e por uma série de perguntas que aparentemente não teriam respostas. No entanto, o pai deixou uma esfera armilar com frase e coordenadas a serem decifradas e uma carta para cada uma. E com medo do passado recente, Maia partiu atrás de suas origens, o que a trouxe para os segredos de uma família no Brasil.

Comentários:

- Bendita seja a vinda de Lucinda Riley para a Bienal! Assim, a Arqueiro relançou os dois primeiros livros com capas novas e trouxe o lançamento do terceiro, antes do resto do mundo – pra eles, só em novembro. Assim, quem como eu, ainda não havia conhecido a história desta série, teve a chance. E, se tudo seguir como o apresentado no primeiro livro, farei questão de seguir até o final.

- Inspirada no mito das Plêiades, uma constelação conhecida como as “Sete irmãs” e sobre a qual foram criadas várias histórias e lendas, inclusive pelos gregos, Lucinda Riley criou uma história engenhosa, complexa, misteriosa, de laços de família e de irmandade. Ao mesmo tempo, incentiva cada uma das seis meninas adotadas por Pa Salt a ir atrás das origens biológicas para que possam compreender mais sobre si mesmas. E como sempre, tudo ocorre em momentos cruciais na vida delas.
Nunca deixe o medo decidir seu destino.
- Maia era a filha que não partiu, morava no pavilhão anexo à casa. Graças à facilidade para aprender línguas, trabalhava como tradutora e recentemente tinha concluído a tradução do livro de um autor brasileiro para o francês.  Após a morte do pai e confrontada com algo do próprio passado, optou por seguir as coordenadas que ele deixou e partiu para o Brasil. Na carta, alguns objetos que não pareciam ter sentido e apenas aumentavam o enigma em que Maia sentia estar envolvida.

- Com a ajuda de Floriano Quintelas, o escritor cujo livro ela traduziu, embarcou em uma pesquisa que levou à sociedade carioca no início do século 19. Maia era a imagem viva de Izabela Bonifácio, filha de imigrantes italianos que enriqueceram com o café, e que foi prometida a Gustavo Aires Cabral, de família aristocrática, mas sem recursos. Só que antes de se casar, Izabela conseguiu viajar com a família do responsável pela construção do Cristo Redentor para Paris. No ateliê do mestre que seria responsável por esculpir a imagem de Nosso Senhor, encontrou um estudante por quem se apaixonou. E este triângulo amoroso vai exigir uma decisão crucial para todos os envolvidos. Cada descoberta que Maia faz sobre esta história, percebe os reflexos, as reavaliações e os questionamentos que pode fazer a respeito da própria vida e o que fará agora.

- Devo dizer que Lucinda capricha na descrição dos locais importantes na trama – sim, as cidades tem personalidade que afetam os personagens. Atlantis, a casa onde Pa Salt criou sua família, é de uma beleza espetacular. A Paris de 1920 surge efervescente, equilibrando beleza e melancolia, genialidade e excessos, opulência e pobreza – remetendo às lembranças que tenho de dois filmes, Moulin Rouge (que se passa 20 anos antes) e Meia-Noite em Paris, que cita personagens que também aparecem aqui. E meu Deus, a Lucinda consegue falar e retratar o Brasil melhor que muita gente por aqui. Dá para sentir a delicadeza que resultou do trabalho de pesquisa elaborado que ela fez. Sem contar o detalhe de resolver uma curiosidade que eu nem sabia que tinha: como é que o Cristo Redentor foi construído. Acreditam que nunca me perguntei isso?

- Tudo isso apenas valoriza os personagens da intricada trama que ela criou. Temos pistas que imagino serão desdobradas nos livros seguintes. Temos perguntas, dúvidas e hipóteses que não serão respondidas de imediato. Ela não buscou saídas fáceis. O maior mérito foi apresentar personagens humanos, ou seja, pessoas falíveis, que erram, que sentem medo e dúvidas, que arriscam, que tomam decisões difíceis e que sofrem. Não tem como não gostar desta série. Ainda bem que finalmente consegui ler!

As Sete Irmãs
1 – The Seven Sisters – As sete irmãs
4 – The Pearl Sister – autora ainda está pesquisando


Bacci!!!


Beta
Reações:

18 comentários :

  1. Olá,

    Tenho um livro da Lucinda na estante, que é o A casa das orquídeas, comprei lá em 2013 e por algum motivo não consegui continuar. Pretendo tentar lê-lo esse mês. E confesso que além disso, o outro motivo pelo qual eu não li nada da autora ainda é o tamanho dos seus livros, a autora só tem livro grossão e morro de medo de ficar empacada como fiquei com o livro citado acima. Por isso, deixo a dica passar por agora, quem sabe depois de ler esse livro eu não acabe me apaixonando pela escrita da autora.

    Beijos,
    entreoculoselivros.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Olá, tudo bem?
    Infelizmente dessa vez a obra não despertou meu interesse, não sou muito chegada na escrita da Lucinda, mas parabéns pela resenha que ficou demais <3 muito sucesso <3
    Beijinhos da Morgs!

    ResponderExcluir
  3. Oi, confesso que já tinha visto a capa desse livro diversas vezes quando a Arqueiro o lançou, mas nunca tinha me interessado em ir atrás para descobrir mais sobre ele. Agora com a sua resenha vejo que se trata de uma história bem complexa e interessante, mostra todo o trabalho que a autora tem em pesquisar e realmente criar algo bem feito. Me despertou a curiosidade, vou procurar para ver se eu realmente gosto e quem sabe eu não embarque nessa série!
    Um beijo
    www.brookebells.com

    ResponderExcluir
  4. Oi, Beta
    Já li esse livro e amei. Realmente a autora soube descrever muito bem os lugares e nos proporcionar uma viagem incrível. Sem contar os personagens reais criados. Concordo com você.
    Gostei muito da resenha. Ano que vem só que vou conseguir ler o segundo rs

    ResponderExcluir
  5. Olá,
    Ainda não tive nenhum contato com a escrita da autora, mas bendita seja por ter vindo ao Brasil e com isso a Arqueiro lançou em primeira mão o terceiro volume. Acredito que quem acompanha a série tenha adorado.
    Quero muito saber mais sobre a obra e como as cidades apresentam personalidade a ponto de influenciar os personagens. A premissa é bem interessante e adorei saber suas impressões, que só aumentaram minha vontade de conhecer a escrita da Lucinda.

    http://leitoradescontrolada.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Olá, eu ainda não li nada da autora, mas estou com uma vontade enorme de ler toda essa série, não só pelos comentários positivos que tenho visto sobre ela (e pela capa linda), mas também pela temática que mistura estrelas, história e família. Ótimo post!

    ResponderExcluir
  7. OI!!


    Não conhecia os livros e muito menos a autora. Pena que não são de SP, queria ter ido a bienal. Enfim, achei bem interessante o enredo e confesso que as capas estão bem sugestivas, iriei procurar saber mais sobre a obra da autora para adquiri, entretanto muito obrigada pelas informações e dicas. Beijos!

    ResponderExcluir
  8. Olá, já vi umas resenhas desta séries nos blogs, inclusive no seu Beta, e me interesso muito pela obra. O mais legal, é que tudo foi inspirado na história de uma constelação, deixando tudo ainda mais encantado. Queria ter estado nessa bienal para poder conhecer a autora, e quem sabe adquirir um livro autografado, mas já foi.

    ResponderExcluir
  9. Olá
    Adorei a sua resenha! Tenho os três primeiros livros dessa série para ler no meu Kindle e morro de vontade, mas nunca encontro a oportunidade. Achei muito legal você falar que ela conseguiu retratar muito bem o nosso país!
    Beijos.

    ResponderExcluir
  10. Olá,
    Parabéns pela resenha, ficou ótima! Porém, este não é o tipo de livro que eu leio. Na verdade, a Lucinda passa bem longe da minha lista de desejados.

    ResponderExcluir
  11. ola lindona menina essas capas estão lindas demais, quero muito começar a ler essa série, adoro a escrita detalhada e delicada da autora. A Editora está de parabéns pelas novas Edições. Ano que vem me aguarde Sete Irmãs rsss. beijos

    Joyce
    www.livrosencantos.com

    ResponderExcluir
  12. Olá.
    Sou louca para ler a série, mas ainda não tive a oportunidade. A cada resenha que leio fico mais e mais encantada com a premissa do livro. Saber que a autora capricha na descrição de lugares me deixa ainda mais feliz, pois não tem sensação melhor do que vc ler e sentir que está caminhando pelos lugares ali descritos.
    ótima resenha.

    ResponderExcluir
  13. Olá, tudo bem? Sou doida para ler os livros da Lucinda mas ainda não tive oportunidade. Já peguei autografo com ela aqui na Bienal de Sp e achei ela super simpática. Essa foi a primeira série dela que me chamou atenção. Que bom que você gostou porque isso me incentiva a lê-la o mais rápido possível. Adorei <3
    Beijos,
    diariasleituras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  14. Olá, tudo bem?

    Confesso que nunca li nada da autora, e que essa série, por mais que eu a tenha visto por aí, ainda não me despertou o interesse. Mas gostei de ler a sua resenha, é muito legal saber que a autora teve todo um cuidado quando foi retratar o Brasil, ainda mais contando a história de algo importante como a construção do Cristo (eu também nunca tinha me perguntado sobre a construção e agora fiquei curiosa). Bom, quem sabe role uma leitura no futuro.

    Beijo!
    Ana.

    ResponderExcluir
  15. Essa autora é aquela que eu conheço desde que me entendo por gente mas nunca peguei nada dela para ler, os livros dela não tem estorias que me chamam muita atenção mesmo eu ficando bastante curiosa sobre q construção do cristo redentor

    ResponderExcluir
  16. Oi Beta, sua linda, tudo bem?
    Eu adorei esse livro, já li os três da série e estou louca para ler os próximos. Estou muito curiosa para descobrir quem é o pai delas, a vida dele é um grande mistério e a morte dele também é um grande mistério. Por conta do final dos livros e de algumas circunstâncias, eu já tenho minha teoria sobre ele, risos...
    beijinhos.
    cila
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  17. Olá!
    Ainda não li nada da autora, mas tenho uma enorme curiosidade com essa série que é tão bem elogiada. parece ser um livro cheio de reviravoltas, intrigas e sinto falta de ler livros assim.. espero conseguir ler no próximo ano!

    Beijos!
    http://lovesbooksandcupcakes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  18. Hello! Tudo bem?
    Sou doida para ler essa serie As sete irmãs.
    Ainda mais depois que teve mudança de capa e agora sim as capas fazem jus a historia do livro.
    Amei o que falou dos livros, acho que vou gostar mto e me aninou a ler logo hahaha.
    Otica dica.
    Beijos

    Livros e SushiFacebookInstagramTwitter

    ResponderExcluir