sábado, julho 09, 2016

Ciao!!!



(As duas primeiras capas fazem mais sentido que a terceira, mas as três são lindas)

Ainda não tinha lido nada da Lucinda Riley, acreditam? Pois é, ao ver o título deste livro considerei que seria um bom começo.
E serve como uma boa homenagem para hoje quando os italianos comemoram 10 anos de uma noite inesquecível para eles em Berlim... Onde um napolitano, como Roberto e Rosanna, ergueu "La Bambina" ao alto para dizer que eles eram os donos do mundo.

A garota italiana – Lucinda Riley – Arqueiro
(The Italian Girl – 2014)
Personagens: Rosanna Menici e Roberto Rossini

De certa forma, a vida de Rosanna mudou aos 11 anos: a menina que era ignorada pelos pais cantou e foi notada por Roberto Rossini, o filho pródigo que estava estudando para ser um dos grandes no Scala de Milão. A partir do esforço do irmão mais velho, conseguiu ter aulas com um renomado professor que a preparou para ser uma das grandes vozes da ópera. É o ponto de partida de uma trajetória marcada por escolhas, que boas ou ruins, trarão felicidade, tristeza, amor, sofrimento, enfim, sentido à vida de Rosanna.

Comentários:

- Temos uma carta que serve como fio condutor entre as diferentes fases, costurando as histórias que se entrelaçam e onde o passado sempre ressurge, dando nova luz ao presente e podendo interferir no futuro. Quando a história começa, acompanhamos a rotina na cantina da família Menici. A bela Carlota era quase noiva de um jovem de família rica. Luca, o irmão mais velho, assumiu uma responsabilidade de ajudar na cantina, mas se percebe que não era o que desejava para a própria vida. E a caçula Rosanna era ignorada. Exceto quando cantava. E foi durante uma festa de homenagem ao casal Rossini, que a voz cristalina da menina magrela e mal vestida chamou a atenção do filho pródigo da cidade, o prodígio Roberto, que estava estudando em Milão para ser o próximo Caruso.

- Enquanto acompanhamos a trajetória de Rosanna, que consegue desenvolver o talento com o apoio incondicional do irmão, Luca. Em todas as etapas, ele foi o conselheiro e a companhia fiel dela. A segurança para que pudesse estudar e se aperfeiçoar. Até que Nápoles ficou pequena demais para Rosanna. Era necessário ir embora. O que parece impossível acontece e a coloca em rota de encontro com o homem sobre o qual escreveu no diário aos 11 anos: “Eu vou me casar com Roberto Rossini”.

- O que tinha de talento Roberto Rosini tinha de conquistador que não se apegava a mulher nenhuma nem investia em relacionamentos duradouros. Até que reencontrou Rosanna e, entre desencontros, os dois começaram a se relacionar. Ela só exigiu dele uma promessa. Só que nós sabemos – pelo que já vimos até então – o que pode acontecer.

- A autora constrói a jornada dos dois, deixando no ar pendências e pistas que vão voltar e se encaixar mais à frente na trama. O livro tem esse cuidado de não desperdiçar momentos dos protagonistas e fazer com que cada escolha traga uma consequência a ser assumida. Confesso que lamentei por Stephen e me apaixonei e torci para Luca ser feliz, já que ele foi o apoio das irmãs estando Carlotta e Rosanna certas ou não. Particularmente, não simpatizei com Roberto, queria que ele tivesse amadurecido e encontrado algo a que dar valor na própria vida. Mas não pense que o livro é triste. Ele é real, embora com personagens fictícios. Reúne quase 30 anos de história destes personagens – e nem sempre a vida te dá o final feliz, mas o final possível diante das decisões que tomaram em momentos cruciais (mesmo quando eles nem pareciam tão importantes assim).

- Foi a minha estreia com livros da Lucinda Riley e gostei muito da escrita dela. Assim que puder, outros aparecerão por aqui.


Bacci!!!


Beta
Reações:

17 comentários :

  1. Oi Beta!!

    Eu tb não li nada da autora, mas quero ler, bom saber que a narrativa dela é boa, fiquei mais animada ainda!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  2. Oiee ^^
    Até agora só li um livro da Lucinda, mas gostei bastante. Acho incrível a forma como ela conta anos e anos das histórias dos personagens e, ainda assim, sua escrita é fluída e rápida. Quero muito ler os outros livros dela.
    MilkMilks ♥

    ResponderExcluir
  3. Olá
    Sempre fico indecisa com esse livro, deve ser bem interessante acompanhar 30 anos as desventuras desse pessoal, mas as vezes sinto como se fosse uma novela, amei sua resenha, mas ainda estou um pouco indecisa.

    ResponderExcluir
  4. Oii, tudo bem?
    Ainda não li nada da autora, mas como só ouço elogios fico bem curiosa. Imagino que a história seja linda, ainda mais por ter música envolvida e sou bastante fã da arte. Achei diferente o livro falar sobre 30 anos de vida dos personagens, não li muita coisa do tipo, mas me chamou bastante a atenção.
    Dica anotada.

    ResponderExcluir
  5. Oie!
    Eu gostei desse livro, achei a história bem real, os personagens são bem falhos, bem próximo da realidade.
    E a nrrativa da autora é ótima! Sério, eu não conseguia parar a leitura.
    Bjks!
    Histórias sem Fim

    ResponderExcluir
  6. Eu tenho muita curiosidade de conhecer o trabalho da autora, nunca li nada dela e até flertei com esse volume, mas ela tem uma mania de escrever calhamaços e serem esses justamente os livros que quero ler. Amo livros grandes, enormes, mas escrever um romance tão extenso demanda de um cuidado muito maior para não ficar cansativo e repetitivo (como tive experiências assim, fico temerosa)... Enfim... também não sei lidar muito bem com dramas e tristeza, apesar de ler às vezes, eles sempre me matam de ressaca... por isso evito bastante... Então minha vontade vai sempre sendo deixada de lado por conta de uma coisa ou outra... mas espero remediar um dia. Como vc ao que parece é uma fã, nem vou dizer que fico feliz que tenha gostado... se a autora tivesse lançado um rótulo de shampoo tenho certeza que vc ia gostar do mesmo jeito.... kkkkkk... então super te entendo! Obrigada pela dica.

    Raíssa Nantes

    ResponderExcluir
  7. Oi linda,

    Outro dia finalmente li um livro da autora e gostei de como ela coloca o drama numa dosagem certa nos romances e foca mais no amadurecimento dos personagens do que propriamente na evolução dos fatos.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  8. Olá! Nunca li nada da autora, já tinha visto esse livro, mas fiquei na dúvida se lia ou não. Bom, depois da sua resenha, deu vontade de ler. Fiquei curiosa para saber como esse romance vai se desenvolver, achei a premissa diferenciada e tenho certeza que vou amar, beijos!

    ResponderExcluir
  9. Nunca li nada da autora, e até então não tinha parado para ler uma resenha sobre algum livro, mas ao terminar de ler a sua fiquei interessada, porém estou numa fase de evitar romance, de qualquer forma a dica está anotada.

    Bjs
    Suka
    http://www.suka-p.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  10. Olá, eu ainda não li nada da autora mas quero ler. Ainda não sabia do que se tratava a história desse livro, e após conhecer um pouco dela na sua resenha, fiquei com vontade de fazer e leitura, já que sempre que há musica na trama eu me interesso.

    ResponderExcluir
  11. Olá.
    Estou louca para ler esse livro. Assim como você ainda não tive a oportunidade de ler nada da autora. Vi tantas resenhas positivas que minha vontade de ler só cresce. Ter a música como um dos planos de fundo da estória me deixa mais encantada. Mesmo sem ler o livro acho lindo o empenho que o irmão tem com ela, pois li um pouco sobre a relação deles em cada resenha. Creio que vou gostar bastante desse livro, pois faz o meu estilo literário. A capa sempre babei nela. Parabéns pela resenha, beijos!

    ResponderExcluir
  12. Esse foi o primeiro livro da Lucinda que li também, e confesso que acabei me decepcionando um pouco, o que não me impede de querer ler outras obras dela. A verdade é que odiei tanto esse Roberto que não conseguia entender o fascínio que ele despertava na protagonista... Não foi uma leitura ruim, mas ficou bem abaixo das minhas expectativas. Que bom que te agradou mais.

    ResponderExcluir
  13. Olá,

    Já li um outro livro da autora e me encantei bastante com seu modo de cativar o leitor. Estou com esse livro aqui, provavelmente será um das minha próximas leituras (ainda não decidi haha) e gostei muito de saber um pouco mais da história. Uma coisa que reparei é que a Lucinda gosta de sempre colocar uma personagem mais sofrida, e eu sempre acabo torcendo por elas, espero que o mesmo aconteça nesse livro e que eu não tenha tanta raiva (ao ponto de tornar a leitura ruim) do Roberto quanto às outras pessoas. Essa capa é linda demais! Foi a coisa que me atraiu ao adquirir esse livro.

    Beijos,
    entreoculoselivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  14. Oi!
    Ainda não li nada da autora mas morro de vontade pois ela é muito elogiada e eu adoro o gênero que ela escreve. As histórias dela parecem ser muito gostosas e os personagens bem críveis, o que me deixa bem curiosa.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  15. Oie, tudo bem?! Ahhhh a Lucinda é simplesmente maravilhosa!!! É uma escritora fenomenal, o universo das histórias dela são sempre profundos e nos fazem refletir sobre nós mesmos!
    Bjs

    ResponderExcluir
  16. Que situação ! Uma mulher apaixonar-se por um homem dado a ser conquistador será uma miséria sem fim de sofrimento para ela. Principalmente se ele for envolvente e souber cantar. Uma tragédia operística mesmo ! Mas eu senti um apelo atrativo por este romance ! E que coisa: você não conseguiu simpatizar por um personagem masculino que é seu xará masculino ! Mas foi bom ver que você gostou desse romance.

    ResponderExcluir
  17. Oi, tudo bem?
    Nunca li nada da autora e para falar a verdade nem tenho interesse, mas as capas estão realmente lindas, e achei legal que as primeiras fazem sentido.
    Bjs

    ResponderExcluir