sexta-feira, abril 29, 2016

Ciao!!!



A Flávia Cunha está de volta ao Literatura de Mulherzinha, desta vez com um romance sobrenatural. Pessoa sem costume de ler tramas sobrenaturais dá nisso: fica meio perdida, demora um pouco, mas engrena! 

Escolhida pelo Lobo – Flávia Cunha
(2013)
Personagens: Alexandra Louise Miller e Hunter Lonewolf

Hunter tinha superado grandes provações e feito grandes sacrifícios para proteger os sobreviventes de seu povo dos riscos trazidos por outros semelhantes e pelos forasteiros. Afinal de contas, eles eram descendentes de Fenrir, o lobo, e não seriam compreendidos facilmente. No entanto, volta e meia chegavam pedidos de pessoas que queriam estudar a fauna e a flora na área pertencente à comunidade deles, em Springville, Texas. Ele resolveu aceitar a proposta de Alex. L. Miller, até descobrir que não era quem aparentava e muito além do que ele esperava.

Comentários:

- Marcado por sacrifícios e perdas pessoais, o clã tentava recomeçar a vida. No entanto, havia algumas situações a serem resolvidas para garantir o futuro – responsabilidade que recaía sobre os ombros do Alfa, Hunter. Tanto que ele se permitiu abrir uma exceção à regra de não aceitar pesquisadores estranhos na comunidade e permitiu que Alex. L. Miller visitasse o local. E surpresa: não era um homem, como ele imaginou, mas uma linda e atraente mulher, que imediatamente foi reconhecida pelo seu Lobo como a sua companheira.

- Alex não tinha a menor ideia dos segredos escondidos naquele terreno em Springville. A jovem prodígio acadêmico queria conseguir o que foi negado a outros: pesquisar sobre os lobos que viviam na reserva ligada à comunidade. Seria mais um feito relacionado ao trabalho dela, além de ajudá-la a superar uma desilusão amorosa que ainda pesava em seu coração.

- Hunter se viu assustado diante de uma situação que escapava ao controle dele: como garantir que sua companheira o aceitasse do jeito que ele era, sem assustá-la. Como preservar os segredos dele e da sua grande família? Para agravar, informações alarmantes vindas de outra comunidade despertam o instinto dele de que complicações estavam a caminho.

- Há cenas quentes de sedução e pura paixão no livro. Há também manifestações claras de um amor já consolidado entre outro casal e uma ligação que existe entre um casal, mas eu suspeito de que apenas um só se deu conta. Confesso que sou totalmente perdida quando se trata de dinâmica de grupo de lobos (a pamonha entende o Alfa e o Beta, mas fica perdida com o ômega), mas entendo de elos familiares. E isso há de sobra entre Hunter, Stan, Justice e alguns elementos mais novos do grupo. Por isso, um possível traidor no grupo é algo que doeria muito para ele.

É o primeiro livro da série O Clã dos Lobos. Flavinha está trabalhando na sequência. Vamos esperar que já, já teremos novidades por aí.


Bacci!!!

Beta
Reações:

Um comentário :

  1. Olá, Beta!

    Faz muito tempo que não leio romances sobrenaturais. Vários anos, acho.rsrs Gosto dos lobisomens, mas prefiro os vampiros (se bem que não sou fã do frio...). Mas os vampiros me parecem mais misteriosos, perigosos e nos fascina mais o amor proibido entre eles e suas amadas, sobretudo se elas são humanas.kkkkkk... Saudades dos meus queridos vampiros. Preciso ler um livro sobrenatural para ontem!kkkkkkkk

    Bjs!

    ResponderExcluir