sexta-feira, abril 01, 2016

Ciao!!!




Depois de uma série comum (para os padrões Nora Roberts) com a trilogia dos Primos O’Dwyer, em março, chegou às livrarias brasileiras o primeiro livro da trilogia A Pousada.
E vocês já sabem o que acontece comigo quando a Nora escreve um amante à moda antiga, né?
Eu me apaixono na hora!!!
Não foi à toa que este livro está abrindo o Abril Imperdível do #LdM11. Impossível uma melhor maneira de começar o mês inteiro dedicado às festas do “blogversário” :D

Um novo amanhã - Nora Roberts – Arqueiro
(The next always - 2011)
Personagens: Clare Brewster e Beckett Montgomery

Em uma comunidade como a de Boonsboro, todos se conheciam, provavelmente, por toda a vida. Era o caso de Beckett, o caçula dos irmãos Montgomery, que desde a adolescência era apaixonado por Clare Murphy. Só que ela se apaixonou por outro, com quem se casou e teve três filhos. Ao ficar viúva, retornou e abriu uma livraria e seguiu em frente. Só que agora enquanto via a pousada abandonada ganhar vida pelas mãos dos rapazes Montgomery percebeu que Beckett chamava muito a atenção dela. E ele só queria uma chance para mostrar o quanto poderia fazê-la feliz.

Comentários: 
Para ser sincera, nunca havia reparado que a boca de Beckett tinha o formato perfeito. O que ela sabia bem é que ele era lindo. Todos os Montgomerys eram, mas nunca reparara aqueles olhos profundamente azuis ao luar” (p.57)
- Querida Nora, isso é maldade. Sei que todo mundo ama Roarke, mas eu já deixei bem claro que não resisto quando ela escreve o cara normal que poderia estar ali do seu lado. (OK, opção não disponível na vida real. *Lágrimas de protagonista de novela mexicana*) O rapaz moderno, com fortes laços familiares, que valoriza o romantismo e a sensualidade. (Beta aceita alegre e feliz um assim). E o opcional de fábrica: ainda é arquiteto e um excelente faz tudo, com o cinto de ferramentas à disposição – minha Santa Teresinha de Lisieux, ele faz estantes!!!!! (*lágrimas emocionadas e infinitas* Beta realmente QUER. Onde tem? Posso encomendar? Tem delivery pra ONTEM?)

- Nora costuma fazer uma baita festa quando escreve relacionamentos familiares, independente de haver laços sanguíneos. Já vimos e amamos esse filme com os MacGregor, com a Série Mortal, TriMagia, Quarteto das Noivas. Aqui ela tem as relações entre integrantes de famílias que vivem na mesma comunidade – a cidade de Boonsboro – onde todos participam dos melhores e piores momentos uns dos outros. E atualmente a cidade acompanha com muita curiosidade a reforma de um prédio histórico que estava abandonado e está sendo preparado pelos irmãos Ryder, Owen e Beckett, os rapazes da Empreiteira Montgomery para se tornar uma pousada, que abrigue e inspire turistas em seus quartos inspirados por casais da literatura.

- Neste primeiro livro, enquanto entendemos o planejamento dos rapazes – e da mãe deles, Justine (aliás, se Justine Montgomery e #MadreHooligan se encontrassem, dominariam o mundo facilmente) – do que já foi feito e dos próximos passos da obra, acompanhamos um momento de virada na vida de Beckett, o arquiteto e caçula dos rapazes. Ele sempre foi apaixonado por Clare Murphy, que o via como um amigo e se casou aos 19 anos com Clint Brewster. Só que ele morreu durante uma missão no Iraque e a deixou viúva e responsável por criar os três filhos – Harry, Liam e Murphy (que nem chegou a conhecer o pai). Por isso, ela voltou para a cidade natal, onde abriu a livraria Virando a página e reconstruiu a vida, cercada pelo apoio dos pais e de amigas como Avery McTavish, da pizzaria Vesta.

- Como todos em Boonsboro, ela está curiosa com as obras da pousada. E durante um tour especial, se viu envolvida em um clima tão romântico e admitiu para si mesma que passou a ver Beckett de outra forma. Percebendo, ele aproveitou para se aproximar, de respeitar o ritmo que ela tinha com a família e mostrar que adoraria ter uma chance com ela. Afinal de contas, da livraria dela é possível vê-lo trabalhando todo dia. Acompanhamos as etapas sutis, delicadas, confusas e intensas da construção deste relacionamento, que não pode ser apressado porque envolve mais que uma mulher, mas uma mãe de três meninos pequenos, que precisam ser levados em consideração.

- Pois é, amor esperado por anos, chance de recuperar a possibilidade de amar novamente, crianças fofas, ativas e sendo crianças, só falta filhote de cachorro e todo mundo vira família de comercial de margarina, né? Fiquem tranquilos que os cachorros fazem parte da história (os irmãos Montgomery possuem três, com temperamentos distintos – um deles é meio doidinho). Mas o aspecto “felicidade de comercial de margarina” ainda vai ter uns contratempos pela frente a serem resolvidos por Clare e Beckett com a ajuda de alguns amigos, inclusive, uma muito inesperada. 
- Quando você sabe a resposta, não quer dizer que é teimoso. Significa apenas que está certo. – Ele foi até a porta e a abriu. – Você é a mulher da minha vida. ah, outra coisa sobre mim e meus irmãos? Nós cuidamos das mulheres em nossas vidas. Não sabemos fazer de outro modo!” (p.235)
- Nora sabe o que faz da gente em tramas assim. Ela nos conduz pela jornada de Clare e Beckett, enquanto nos apresenta os protagonistas dos próximos livros e as formas como se relacionam. Avery, a inquieta e ativa, quer um namorado que parece impossível de se encontrar. Hope, que retornou à Boonsboro após largar um emprego perfeito após uma decepção amorosa e se jogou de cabeça no projeto da pousada sem racionalizar a decisão. Owen, o planejador, metódico e organizador dos irmãos e Ryder, o comandante dos operários que também estava trabalhando na obra. Os três sabiam fazer trabalhos de carpintaria e se viam sem ter como negar os projetos que a mãe, uma força da natureza, decidia e acrescentava na lista de coisas a fazer. Afinal de contas, quem reforma uma pousada, pode também revitalizar ao mesmo tempo uma loja para vender os produtos feitos por artesãos da região, né?

- Ela nos insere na comunidade a ponto da gente imaginar os locais com tanta clareza que parece que estivemos lá em algum momento (ando com tanta vontade de comer pizza que já estava querendo o delivery da Vesta, mas só se o Beckett entregasse aqui em Minas, uai!). E tem um fator que faz a diferença: os lugares citados realmente existem! Boonsboro fica em Maryland, onde Nora e família moram. A pousada, com direito aos quartos temáticos, é dela. A livraria de Clare – inclusive com o mesmo nome – é do marido dela. A pizzaria também é da família. Mas até onde pesquisei, podem sossegar, zero Montgomerys na vizinhança – pooooooxa, Nora, só porque já estava me empolgando para fazer as malas e interagir na comunidade...)

Trilogia A Pousada (Inn Boonsboro Trilogy)
1 – Um novo amanhã – The next always - Clare Brewster e Beckett Montgomery
2 – O eterno namorado – The LastBoyfriend - Avery McTavish e Owen Montgomery
3 – O par perfeito – The Perfect Hope - Hope Beaumont e Ryder Montgomery


Bacci!!!

Beta

Ps.: Prepare-se para se divertir com a overdose de referências a quadrinhos, desenhos animados, seriados infantis e adultos, livros e filmes. Pensei até em fazer uma lista e parei. “Não, não vou estragar a surpresa!”


Ps.: Achei dois erros de digitação envolvendo os nomes dos protagonistas: Claire (pag 277) Bechett (pag 280), se teve mais, não percebi porque estava babando no Beckett concentrada na leitura ;). 
Reações:

2 comentários :

  1. Começando o Abril Imperdível com o pé direito Beta! ;)
    Resenha deliciosa, já estou babando pelo livro (e pelo Beckett).
    Parabéns pelos 11 anos do Blog. Ao Infinito... e além!

    Abração :*

    ResponderExcluir
  2. Uma resenha deliciosa mesmo com toda certeza, que está fazendo com que eu repense e reveja minha vontade (novamente !) quanto a comprar uma trilogia dessa autora sobre uma pousada, que não estava atraindo minha atenção, por ser uma pousada, apesar daquela vitrine de livraria montada tão lindamente com capas e cenários desses três romances, de imagens lindas, atiçando leitoras a comprar livrinhos ... ^_^

    ResponderExcluir