sábado, fevereiro 20, 2016

Ciao!!!




GENTE, QUE SHEIK É ESSE?!
Caso você seja um marinheiro de primeira viagem no Literatura de Mulherzinha, saibam que, geralmente, os príncipes do deserto não estão entre o meu perfil de protagonista favorito.

Segredo Inconfessável – Olivia Gates – Harlequin Desejos 2 Histórias 238 (Atrações Perigosas)
(A secret birthright – 2012 – Harlequin Desire)
Personagens: Gwen McNeal e sheik Fareed Aal Zaafer, príncipe de Jizaan

Príncipe Fareed tinha uma missão: encontrar e proteger a esposa do irmão falecido em um acidente. No entanto, era como se a mulher tivesse desaparecido da face da terra. Durante uma temporada como cirurgião nos Estados Unidos, ele reencontrou Gwen, uma pesquisadora que tanto o encantara durante uma palestra. Ela queria ajuda para o bebê dela. Ele não estava disposto a perder outra chance. Só não contava que o seu maior teste seria o festival de reviravoltas sobre a história da própria família.

Comentários:

- Vocês raramente leram algum elogio meu a sheiks, porque geralmente é personagem que me irrita do início ao obrigatório happy end. No entanto, o príncipe Fareed Aal Zaafer é de tirar o chapéu. Que homem é esse? Se houvesse mais sheiks assim talvez eu não tivesse a birra que tenho com este perfil de protagonista.  Mas a “culpa” é da Olivia Gates, que criou um homem pelo qual vale a pena se apaixonar e em quem vale a pena confiar!

- E isso é fundamental porque é uma história contada em cima dos sentimentos que movem duas pessoas: Fareed e Gwen. Ele está atrás da mulher pela qual o irmão caçula foi obrigado a romper os laços com a família. Só que Hesham morreu em um acidente e o último pedido para o irmão foi que protegesse Lyn. Mas ninguém sabia onde ela estava e muito menos quem seria. Para complicar ainda mais, Fareed é médico e Gwen uma pesquisadora farmacêutica. Por causa disso, os dois se conheceram quatro anos antes em uma palestra e houve algo muito intenso entre eles. Mas Fareed se afastou porque ouviu que ela ficaria noiva. Agora ela está de volta na sala de espera do consultório onde ele está atendendo nos Estados Unidos.

- Era a última coisa que Gwen gostaria de fazer, mas pelo bem de Ryan, ela sabia que apenas Fareed seria capaz de fazer o diagnóstico apurado que ela pressentia ser necessário e outros médicos a tinham desencorajado. Ela não esperava que ele a reconhecesse, nem que houvesse algo entre eles. Mas as coisas vão muito além do que ela previa. Quando o temor de Gwen se confirma, Fareed oferece o melhor cenário possível - a operação feita por ele – no pior lugar possível – em Jizaan. Pela saúde do seu bebê, Gwen decide assumir o grande risco de ficar exposta no lugar onde seria vulnerável se proteger.

- “Noooossa, mas ela contou o livro todo!” Nops. Na na ni na não! Isso é o ponto de partida. E não presuma nada, porque você vai se surpreender. Apenas desfrute da jornada de duas pessoas que verdadeiramente se gostam, juntas no sofrimento e ao mesmo tempo separadas por segredos de família. Personagens que estão lutando para proteger quem amam, não importando de que forma e contra quem. Aliás, Fareed comprou a briga de Gwen mesmo com informações parciais. Um legítimo sheik herói. Aliás, ele encontrou uma forma de ser útil à comunidade sendo médico. Sinceramente, vai pro meu ranking de sheiks legais e colocou a barra da comparação com os outros coleguinhas além de Plutão. Sinceramente, eles são tão perfeitos juntos, ela na disposição para o sacrifício e ele disposto a protegê-la de tudo e de todos que não tem como você não assumir uma torcida descarada por eles a cada página virada.

- Enfim, temos reencontro marcado nas listas de fim de ano. E se puderem, assim que encontrarem o livro, leiam. Vai valer muito a pena.

*** A outra história do livro é Fruto da Vingança, o livro #4 da série “Herdeiros de Black Castle”. 


Bacci!!!

Beta
Reações:

2 comentários :

  1. Olá, Beta! Tudo bem?
    Nunca li nenhum livro da série, mas depois da sua resenha fiquei com vontade de ler. É um tipo de romance que sempre me encanta, sabe? Ao final da leitura, acabo pensando que temos chances diversas de sermos felizes, desde que as aceitemos.



    Beijos,Lu
    Blog: Apaixonada por Romances “A vida é uma lousa, em que o destino, para escrever um novo caso, precisa apagar o caso escrito.”

    ResponderExcluir
  2. Um sheik é um caso típico de homem complicado, muito impositor e muito machista, de quem eu gosto ou não gosto dependendo de seu contexto. Mas eu simpatizei bastante com este sheik, que é consciencioso e responsável, sendo forte sem ser bruto, principalmente por saber olhar para outras pessoas e vê-las ao olhar para elas. Eu poderia adquirir uma quedinha por ele sem querer ao sermos apresentados ...

    ResponderExcluir