quarta-feira, dezembro 30, 2015

Ciao!!!


Ao longo do ano, me deparei (graças a Deus) com vários livros onde as personagens femininas eram dignas de aplausos. Por isso, decidi fazer esta lista, enaltecendo as protagonistas que botaram para quebrar em suas tramas.

Menções honrosas: Judith Law – Ligeiramente maliciosos – Mary Balogh;  Rachel Merrill – Tórrido – Kate Hoffmann; Elinor Dashwood – Razãoe Sensibilidade – Jane Austen; Keely Welsh – Coração de Pedra – Diana Palmer; Charlotte Kinder - Meia-noite naAustenlândia – Shannon Hale; Celaena - Coroa da Meia-Noite, Sarah J. Maas (Trono de Vidro 2); Holly Colshannon – Um amor dedetetive – Sarah Mason; Luna Lovari Braga – No Mundo da Luna – Carina Rissi; Abby Rogers – Corra, Abby, Corra!, Jane Costello; Barbara Parker/Sophie Straw – Funny Girl,  Nick Hornby

Eis as melhores heroínas de 2015: 



#15: Pepper YatesCorrendo Risco, Lori Foster

Fundamental em uma investigação, Pepper se viu enredada pelo charmoso detetive Logan Riske. Forçada a se esconder para salvar a própria vida e a do irmão, agora ambos estavam em risco. Corajosa, inteligente, esperta e precisando proteger quem ama, Pepper não vai hesitar em agir. Nem em colocar o detetive que a enganou no lugar que merece!




#14: Zoe HarperUma pitada de amor, Katie Fforde

Zoe foi muito, muito, muito paciente; se desdobrou para ajudar e dar conta do desafio; foi inteligente, criativa, solidária. Zoe cativa ao ponto da gente torcer para que tudo dê certo para ela. Afinal de contas, em um mundo repleto de creticines e mau-caratismo, é bom ter uma personagem positiva enfrentando os desafios da vida e sabendo lidar com eles.








#13: Diana MorganA irmandade perdida, Anne Fortier:

O importante é que o fio condutor da trama está com as mulheres – sejam as amazonas do tempo antigo, a filóloga e a família dela e este mito que ela está perseguindo. Os homens são parceiros ou inimigos. Pode esquecer o “donzela em perigo”, porque todas lutam com as armas que possuem, seja força bruta, habilidade com armas ou a inteligência em decifrar linguagens e interpretar informações. E ter uma acadêmica superpoderosa envolvida em aventuras é algo inspirador, né? 







#12: Lexie AndersonA decisão de um homem, Abby Green

Abby Green nos providencia uma personagem como Lexie Anderson, disposta a nunca mais ficar à mercê de outra pessoa. Quando Cesar aparece armado de preconceitos, com munição para atacar e convencê-la a fazer o que ele deseja, ela o desarma com tanta categoria que eu nunca vi um ricaço arrogante tão sem rumo nestes livros. (Foi uma cena linda na opinião de escorpianas vingativas).









#11: Audrey TurnerÀ procura de Audrey, Sophie Kinsella

Audrey foi vítima de bullying na escola. E mais importante foi mostrar as consequências. a menina desenvolver transtorno de ansiedade social, transtorno de ansiedade generalizada e episódios depressivos. Ou seja, ela desenvolveu uma fobia social em interagir com qualquer ser humano que não seja os parentes (mesmo assim, com dificuldades).  A Audrey que começa a jornada não será a mesma que termina e a gente é privilegiado por acompanhar isso.








#10: Bernardette Barron Cavaleiro da Meia-Noite, Diana Palmer

Aparentemente frágil por causa do problema de saúde, ela é a mais forte de todos os personagens do livro. Ela consegue se impor diante de todos. Todos. É para aplaudir essa garota. Merece o selo Gretchen de diva! E volto a reforçar: se houver mais Bernardettes, jovens apaixonadas, inteligentes e dignas, não tem como não gostar dos livros da Diana Palmer.   







#9: Winnifred “Win” HathawaySedução ao Amanhecer – Lisa Kleypas

Win foi atrás do que precisava para ter quem queria. Sobreviveu à escarlatina e precisava recuperar a saúde para convencer Merripen a superar as ressalvas e amá-la. Por isso insistia cada vez que ele resistia ou a rejeitava. Porque sabia que era correspondida e que precisava lutar por eles. Ela merece nosso respeito. E ganhou o mais alto escalão ao tomar uma atitude inesperada – para a família – em um momento crucial na reta final. Pelo visto, o pobre Leo nunca ouviu falar de algo que volta e meia menciono por aqui: cuidado com os quietinhos...






#8: Charlotte “Lottie” Santoni Arrepio, Leslie Kelly,

Lottie é uma garota que sabe o que quer. Ela percebeu que estava atraída por Simon e foi atrás de conseguir isso. Ela é inteligente, articulada, sensata, intensa, apaixonada, sem vergonha – no que está certíssima – de um corpo abençoado herdado das origens italianas. Ela decide que Simon precisa ser ajudado e vai resolver isso. Ah, ele está um pouco resistente? Ok. Ele vai agradecer no final.








#7: Jessica Trent - Príncipe dos Canalhas – Loretta Chase:

Não é à toa que Jessica está na lista. Para botar freio e enfrentar o temível Lorde Belzebu, só sendo tão forte como ele e imprevisível para ele. A moça de família comprou a briga para libertar o irmão da influência do nobre hedonista. O ponto de partida para um jogo marcado pela inteligência, pelo humor, pela esperteza e que levará os dois além do previsto.









#6: Princesa Leia Organa – A Princesa, o Cafajeste e o Garoto da Fazenda, Alexandra Bracken

Leia não era a garota bonita à espera de ser salva pelo príncipe, com quem se casaria e seria feliz para sempre. Ela queria combater as injustiças que soube que eram cometidas pelo Império, se tornou a mais jovem senadora, subestimada por todos... E que terminou capturada em uma missão ousada: roubar as informações da construção da Estrela da Morte, a mais mortífera máquina de matar e dominar do Império. Esse é só o ponto de partida da jornada da jovem que se tornou uma das líderes da Aliança Rebelde que quer libertar a Galáxia.






#5: Anna Whitfield – Hoje e Sempre, Nora Roberts

Daniel MacGregor se apaixonou à primeira vista por Anna Whitfield. Anna é uma daquelas heroínas que dá gosto de ler – não é à toa que se tornou a matriarca dos MacGregor e enlouqueceu o casamenteiro mais amado do universo da Nora Roberts. Não é parva, não é tonta. Soube se impor. Soube mandar a opinião da sociedade às favas. Soube o que precisava para ter o homem que queria. Como não amar?






#4: Lydia Grenville - O Último dos Canalhas, Loretta Chase  

Lois Lane?! Lois Lane uma ova! Jornalista intrépida e sem limite é, mesmo com o último dos Mallory canalhas no pé dela. Ela não temia comprar briga, literalmente, para proteger inocentes de serem enganados e mostrar aqueles que eram ignorados pelos ricos e políticos. Ela esmurrou e derrubou o duque de Ainswood, o ponto de partida de uma disputa de gato e rato entre o nobre que não tinha noção de moralidade e a jornalista justiceira/encrenqueira (dependendo do ponto de vista).









#3: Bree Prescott A Voz do Arqueiro, Mia Sheridan

Poderia ter sido a Eve, de Ocoração do Leão. Só não foi porque a Bree chegou primeiro. Não é meramente um livro sobre perfis inspirados por constelações. É um livro sobre a jornada de seres humanos enfrentando o sofrimento, buscando e encontrando a felicidade. Em busca de um recomeço, Bree muda toda uma cidade, contribui para libertar Archer e desmascarar os malvados da história.







#2: Fern Taylor Beleza Perdida, Amy Harmon

A menina inteligente que não era notada, a romântica que devorava livros e que era apaixonada pelo rapaz mais bonito da escola, a garota que se dedicava ao primo e à família. Fern é um dos instrumentos para Ambrose voltar à vida. A garota que manteve a esperança e não negava amor a quem quer que fosse encontrou a fé e a autoestima por meio do rapaz que achava que não merecia mais nada bom da vida. Uma história sobre perdas e recomeços que se torna mais forte na sutileza e na fortaleza de sua protagonista.







#1: Freyja Bedwyn - Ligeiramente Escandalosos, de Mary Balogh, da série Os Bedwyns:

Freyja começa a história decepcionada, amargurada e recalcada, forte e escondendo suas vulnerabilidades. E está longe de ser a donzela em perigo. Ao ser confrontada com quem tenta explorar suas fraquezas, a reação dela é digna e ímpar. Ela é inteligente, rápida, impulsiva, protetora. Pelos livros anteriores, tinha certeza do que ocorreu aqui: Freyja Bedwin, minha musa!




Não perca amanhã: a esperada Piriguetagem Literária 2015
E não deixe de ler os melhores livros de livraria e os melhores livros de banca do ano.

Bacci!!!


Beta
Reações:

4 comentários :

  1. Eu sabia!!!! Eu sabia!!!!! .... .... Que a Claire não faria parte deste post!kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk Oh, que injustiça!kkkkkkkkkk...

    Fiquei morrendo de vontade de conhecer estas heroínas. Estou completamente perdida, pois é pouco provável que consiga conhecê-las ainda este ano. :(

    Bjs!

    ResponderExcluir
  2. Ora, eu não li todos esses romances ainda, mas eu colocaria minhas heroínas conhecidas desta listagem assim: 1 - Jessica Trent, 2 - Lydia Grenville, 3 - Freyja Bedwyn, 4 - Lexie Anderson, 5 - Charlotte Lottie Santoni, 6 - Winnifred Win Hathaway, provando que não concordamos plenamente sempre. mas por que não houve listagem de heróis ???

    ResponderExcluir
  3. Luna,

    hahahahaha
    pode culpar a enrolação da autora pela Claire não aparecer aqui. :D

    ResponderExcluir
  4. Sil, a listagem dos heróis é a Top Piriguetagem :D
    Em 2015, eu me manquei de que estava em dívida com as garotas e tratei de corrigir isso!

    ResponderExcluir