sábado, dezembro 19, 2015

Ciao!!!



É o maior dos três livros desta série de novelizações da trilogia original de Star Wars. Gostei do jeito que o autor encontrou para narrar o desfecho da saga. Vamos ao que interessa: como ficou a adaptação de “O Retorno de Jedi”!

Cuidado com o lado sombrio da Força! – Tom Angleberger – Editora Seguinte
(Beware the Power of the Dark Side! – 2015)
Personagens: Luke, Leia, Han, Chewie, C-3PO, R2-D2, Lando, Rebeldes, Yoda, Ben Kenobi, Imperador, Darth Vader

Após resgatar Han de Jabba, o Hutt, havia chegado a hora do tudo ou nada. Os rebeldes prepararam um plano para atacar a Estrela da Morte que estava sendo reconstruída e era ainda mais avançada que a original que eles destruíram. Seria perigoso, seria arriscado e muitos poderiam não sobreviver. Mas era a única chance deles de acabar com o Império. Na verdade, uma isca lançada pelo Imperador que esperar matar dois coelhos com uma cajadada: aniquilar os rebeldes de uma vez por todas e capturar Luke Skywalker.

Comentários:

- O livro tem 74 capítulos e você nem percebe. Mas todos são curtos em uma narrativa ágil e, por vez ou outra, irônica e debochada das agruras, desventuras, bobagens e riscos vividos pelos heróis e da arrogância e das fraquezas dos integrantes do lado sombrio. Além disso, é o livro que tem mais ilustrações coloridas – particularmente, achei a do Yoda a campeã, o coroamento de todo o trabalho gráfico da série.

- A trama já começa a mil por hora, com os amigos reunidos para o resgate de Han Solo, ainda preso na carbonita e servindo de decoração na sala de Jabba, o Hutt, o maior criminoso das galáxias. A gente vai sendo apresentado ao plano aos poucos. E claro, não dá tããããããããããão certo como eles previram. São obrigado a improvisar muitas vezes. No fim das contas, Han é salvo, Leia demonstra mais uma vez que não é um rostinho bonito à espera de ser salva e bota pra quebrar.

- Com o time completo, Luke volta a Dagobah para um encontro com Yoda e Ben, onde ele faz novas descobertas sobre a própria história e confronta o mestre por causa de “pontos de vista sobre a verdade”. Ele revela a ambos o que pretende fazer. Os dois mestres não aconselham a repetir o mesmo erro deles.

- Então os rebeldes se reúnem para elaborar o ataque final. A partir de informações conseguidas por integrantes subornados do Império, eles descobriram onde a nova Estrela da Morte está sendo construída e definem como destruí-la novamente. É um daqueles planos onde há uma chance em zilhões em dar certo. No atual estágio, será tudo ou nada. E eles confiam nas habilidades e nas capacidades de cada um, na coragem, na esperança, na Força para que tudo dê certo. No entanto, tudo é armação do Imperador Palpatine, para acabar com os rebeldes e capturar Luke Skywalker. Se o jovem não aceitar ir para o lado sombrio, será morto. Ele quer quitar estas pendências para continuar a dominação da galáxia sem ser importunado.



- No fim das contas, nada sai como o planejado. Nem pelos Rebeldes, nem pelo Imperador. Em uma batalha cercada de reviravoltas, traições, improvisos, aliados inesperados, demonstrações de coragem que fazem a diferença. Quando tudo parece perdido, milagres acontecem – especialmente de quem menos se espera. É a lição deste livro – algo que Yoda e Ben disseram a Luke antes: o lado sombrio parece ser mais forte e mais fácil. Mesmo assim, não é e nunca será o certo. Portanto, não podemos desistir nem perder a esperança diante das dificuldades e dos contratempos ou os Palpatines da vida – que são ainda piores que os Darth Vaders – vencerão.

- Amei ler a série, gostei muito das saídas encontradas pelos autores, todos fãs declarados de Star Wars. Espero que depois reescrevam a segunda trilogia – transformando-as em algo de melhor compreensão. Os livros têm desenhos adequados ao clima narrado. Servem como uma excelente introdução para a turma que não teve a sorte de nascer e crescer entre os anos de 1970 e 1980, quando (aparentemente) os filmes eram mais originais que remakes. E para quem conhece, é fã ou ensandecidamente apaixonado pela saga, amplia o elo emocional com a jornada destes personagens. Tanto que, quando fechei o livro, posso jurar que ouvi a música que John Williams compôs para os créditos finais. Será que é manifestação da Força ou delírio de mente de cinéfila?

De qualquer forma, fica a dica e que a Força esteja com você!

As novelizações seguem a trilogia original do Star Wars e é composta pelos livros.
3. Cuidado com o lado sombrio da Força!  Beware the Power of the Dark Side! – Tom Angleberger Episódio VI


Bacci!!!

Beta
Reações:

Um comentário :

  1. Uma trilogia ótima em cada sílaba de enredo ! Uma peninha não ter existido confiança e orçamento para filmar essa hexalogia em ordem correta. Um aparte importante: "Despertar de Força" NÃO É um remake pois não foi refeitura, foi continuação !

    ResponderExcluir