terça-feira, outubro 13, 2015

Ciao!!!



Sabe intuição de blogueira leitora tiete?
Tinha algo que me dizia que eu iria adorar este livro e que ele tinha cara de ser o melhor da série.
Adivinha?

Ligeiramente Escandalosos – Mary Balogh – Arqueiro
(Slighty Scandalous - 2003)
Personagens: Freyja Bedwyn e Joshua Moore, marquês de Hallmare

Freyja queria distância de casa para evitar notícias da felicidade alheia, que poderia ter sido dela. Por isso, partiu para uma temporada em Bath. No caminho, foi surpreendida por um invasor no quarto da pousada onde pernoitou. E reencontrou o mesmo abusado atacando uma criada no parque. Nos dois casos, ele terminou com o nariz dolorido após ser esmurrado por ela. Ao descobrirem quem realmente são, lady Freyja Bedwyin, irmã do duque de Bewcastle e Joshua Moore, marquês de Hallmare, perceberam que são extremamente parecidos e um desafio um para o outro. Envolvidos em um noivado de mentira, eles terão que enfrentar vários desafios enquanto tem certeza de que não ficarão juntos.

Comentários:

- Freyja Bedwin minha musa!
Mas preciso confessar que peguei o trem andando. Este livro é diretamente ligado a A Summer to Remember, que conta a história de Kit e Lauren, motivo da decepção (amargura e, de certo modo, recalque) de Freyja, a noiva que terminou sem marido porque o prometido morreu e o herdeiro quis outra. Agora Kit e Lauren estão às vésperas do nascimento do primeiro filho e Freyja decidiu ir para longe para não ser obrigada a testemunhar a felicidade deles nem que a tristeza dele servisse de atração na vizinhança.

- Mas a viagem foi bem mais “animada” que ela previa. Primeiro com a invasão do quarto dela por um estranho, que fugia da tentativa de um golpe para ser obrigado a casar. O charmoso galanteador se surpreendeu e não acreditou que ela era quem dizia ser. E foi audacioso o suficiente para merecer um soco no nariz. Eles se reencontram em outras circunstâncias digamos inapropriadas que termina com ela, de novo, esmurrando o nariz dele. E na terceira vez, quando finalmente são oficialmente apresentados, o embate termina de forma inesperada. Comprovando para quem quisesse ver que o marquês que não queria compromisso e a jovem que queria ficar solteira encontraram seu par. E a partir da forçada convivência social para manter as aparências de que “fizeram as pazes após mal entendidos”, realmente encontraram  semelhanças na forma de encarar a vida e a sociedade e a percepção de que havia algo muito forte entre eles.

- Então o marquês se depara com a obstinação da tia em casá-lo com a prima para que ela mantenha o status e o controle sobre tudo. A alternativa foi pedir a Freyja que aceitasse fingir um noivado com ele, até o perigo passar. Só que complicações com as respectivas famílias e entre eles mesmos surgem e o noivado temporário continua... continua... continua...

- Tem uma heroína forte que esconde suas vulnerabilidades e está longe de ser a donzela em perigo. Ao ser confrontada com quem tenta explorar suas fraquezas, a reação dela é digna e ímpar. Tem um herói que parece malandro e preguiçoso, mas disfarça o fato de ser uma pessoa que sofreu quando criança e que se importa com quem realmente demonstrou sentimentos por ele. Os dois são tão parecidos em suas qualidades e defeitos. Compram as brigas que acham necessárias, protegem quem amam de verdade. E olha que estão enfrentando uma inimiga traiçoeira, disposta a tudo – inclusive mentir – para tirar do caminho quem a atrapalha a conseguir o que quer: controlar tudo e todos. Sem dar spoiler, posso adiantar uma coisa. Já houve casos onde fiquei frustrada com personagens que aprontam a rodo o livro inteiro e sofrem um castigo chinfrim no final. Aqui não. Freyja e Josh lavam nossa alma. Diálogos rápidos, atitudes incisivas, mesmo que resultado às vezes de impulso. Muito humor. Não há como não gostar deste livro.

- Outro ponto que gostei foi que este livro mostra mais detalhes da relação entre os irmãos Bedwyns. Temos Wulfric agindo para preservar o nome da irmã (mas confesso que esperava mais dele na cena com a marquesa do mal). Reencontramos Aidan e Eve e Rannulf e Judith, já em suas vidas de casados. E aprendemos um pouco mais sobre Morgan, a bela, e Alleyne, que se tornam parceiros da irmã na parte crucial desta jornada. Adoro histórias de família e agora espero pelo próximo capítulo.

Série Os Bedwyns (The Bedwyns Saga):

Slightly Married (2003) – Ligeiramente Casados - Eve Morris e Coronel Aidan Bedwyn
Slightly Wicked (2003) – Ligeiramente Maliciosos - Judith Law e lorde Rannulf Bedwyn
Slightly Scandalous (2003) – Ligeiramente Escandalosos – Freyja Bedwyn e Joshua Moore.
Slightly Tempted (2003) – Ligeiramente Seduzidos – Lady Morgan Bedwyn e Gervase Ashford
Slightly Sinful (2004) – Ligeiramente Pecaminosos – Rachel York e Alleyne Bedwyn
Slightly Dangerous (2004) – Ligeiramente Perigosos – Wulfric Bedwyn e Christine Derrick.

A série está relacionada outros dois livros, que funcionam como prequel: One nightfor Love (1999) e A Summer to Remember (2002), onde a família é apresentada e também faz parte da série Suvivors’ Club.


Bacci!!!

Beta 
Reações:

Um comentário :

  1. Pois eu estou comprando esta série para lê-la ao ficar completa, como eu tenho feito com outras tantas séries (como de Julia Quinn e Lisa Klaypas - tornando a dizer-lhe que você amará "Paixão Ao Entardecer" muito provavelmente !). Eu gosto de histórias sobre famílias grandes e unidas, talvez porque minha família não seja muito unida embora seja muito grande, agradando-me muito se ela fosse melhor. Enfim, amo !

    ResponderExcluir