quarta-feira, setembro 23, 2015

Ciao!


AEEEEEEEEE!!!!
Agora posso comemorar! Como 2015 foi um ano intenso para mim e para a Terri Brisbin, vamos celebrar que finalmente esta entrevista está sendo publicada! Vocês bem sabem que estou lendo a saga do Clã MacLerie (mal reuni os livros lançados e #MadreHooligan catou e leu todos antes de mim). Desde então, fiquei com a vontade de entrevistá-la, mas só consegui realizar isso neste ano.

Segundo o site, Terri Brisbin escreve romances desde 1995 e publicou mais de 25 romances históricos e paranormais, novellas e histórias mais curtas. Neste período, foi finalista do National Readers' Choice Award, do RWA RITA Award (três vezes) e ganhadora do NJRW Golden Leaf and Desert Rose Golden Quill.

Neste bate-papo, ela falou sobre a nova série cujo primeiro livro Refém da Paixão foi lançado em agosto pela Harlequin Brasil. Também comentou sobre como pesquisa e prefere escrever, além de alguns atores que são inspirações para ela.

Prontinho? Vamos lá! Só lembrando que mantive a resposta original e fiz uma tradução livre da resposta (se encontrarem algum erro, por favor, me avisem!)

1 – Aqui no Brasil, nós conhecemos mais os seus livros históricos. Então, minha primeira pergunta é por que você prefere tramas históricas e quando surgiu este gosto na sua vida?
I have always loved history – I studied history in school and was drawn to those when I began reading romances. So, it was really the only choice for me when I decided to write romance novels. Well, I did try my hand at a contemporary romance, but it was not as successful for me.....
Eu sempre amei História – estudei História na escola e fui arrastada para estes livros quando comecei a ler romances. Então, foi realmente a única escolha para mim quando decidi escrever romances. Bem, eu tentei um romance contemporâneo, mas não foi tão bem sucedido para mim.....

2 – Como é a sua rotina para criar e escrever um livro? Você prefere conhecer bem os personagens, planejar cada detalhe ou deixá-los que eles a surpreendam?
I am what we call a ‘pantser’ – I like to write by the seat of my pants! When I started writing, I didn’t do much planning out of a story and when I did, the characters did what they wanted to do and not what I told them! LOL! So, I usually know the beginning and the end of each story but not the whole middle when I start writing. The only exception is my current fantasy romance series for NAL – when I came up with the idea for the four-book series, I planned it all out. Each story is tied to the next and it took lots of plotting and planning and my brain hurt when I finished – BUT – as I’ve been writing all that planning is really helping me to write the stories.
Eu sou o que chamamos de “pantser”* – gosto de escrever usando meus pijamas. Quando comecei escrever não fazia muito planejamento da história e quando fiz, os personagens fizeram o que queriam fazer e não o que eu dizia a eles para fazer! LOL! Então, geralmente, eu sei o começo e o final de cada história, mas não o meio completo quando começo a escrever. A única exceção foi a minha série de romance de fantasia em andamento para NAL  – quando eu tive a ideia de uma série de quatro livros, planejei tudo. Cada história é ligada à próxima e isso exigiu muitos plots e planejamento e meu cérebro doeu quando terminei – MAS – enquanto estou escrevendo, todo este planejamento está me ajudando a contar a história.
* Pesquisei e descobri que “pantser” se refere a uma forma de escrita intuitiva, improvisando. Oba, palavra nova no vocabulário! Leia mais no Revisão de Textos*

3 – Sobre pesquisa: você faz sozinha ou alguém te ajuda? É difícil encontrar fontes confiáveis?
I do my own research – sometimes seeking help or information from other sources but I do the work myself. I like to use bits of true history in my story and then build around those bits or people.
Eu faço minha própria pesquisa – às vezes, procuro ajuda ou informação em outras fontes, mas eu faço o trabalho. Gosto de usar alguns pontos de fatos reais na minha história e então construir ao redor destes poucos fatos ou pessoas.

4 – Quais são a melhor e a mais difícil parte de escrever um romance histórico?
I think the most difficult part is to remember that I am writing FICTION and ROMANCE – LOL! Sometimes, I get caught up in the wonderful facts and happenings in history and want to use it all. But my stories are romances so that is really more important than using too much history.
Penso que a mais parte difícil é me lembrar de que estou escrevendo FICÇÃO e ROMANCE – LOL! Às vezes, eu sou capturada pelos fatos e ocorrências maravilhosos na História e quero usar todos. Mas minhas histórias são romances, então isso é realmente mais importante que usar muita História.

5 - About the MacLerie Clan, my mother read all books. I still need reading the first four. I Just read the “2nd generation”, but my mother read all in order and laughed and loved them. What did inspire you to start this serie?
Connor MacLerie inspired me. I’d gotten an idea for him while writing another story – a man who had such a terrible reputation that mothers feared their daughters having to marry him. And I knew that there was much, much more to the man. And, as I began to tell his story so much happened – his friends came to life, his sad and secret reasons for his reputation and one woman who was up to the task of challenging the Beast of the Highlands.  I actually only had Connor and Jocelyn in mind – never saw that there were others until I’d written TAMING THE HIGHLANDER... then the rest followed....and then their children. But, his is one of my most favorite heroes....
Connor MacLerie me inspirou. Tive a ideia de criá-lo enquanto escrevia outra trama – um homem que tinha uma reputação tão terrível que as mães temiam que as filhas tivessem que casar com ele.eeu sabia que havia muito, muito mais neste homem. E, quando comecei a contar a história dele aconetceu tanta coisa – os amigos vieram à vida, as razões tristes e secretas da reputação dele e uma mulher que encarou a tarefa de desafiar a Fera das Terras Altas. Na verdade, eu somente tinha Connor e Jocelyn em mente – nunca vi que havia outros até que escrevi TAMING THE HIGHLANDER (PAIXÃO INDOMÁVEL)... Então os outros surgiram e aí vieram os filhos. Mas ele é um dos meus heróis favoritos.

6 – Ainda sobre o Clã MacLerie, as mulheres poderosas são minhas personagens favoritas. Elas movem a história, mesmo que os homens pensem que estão no comando. Como Jocelyn, Isobel e Ciara, que lutaram pelos homens que amavam. Como é o trabalho para elaborar e criar garotas tão inspiradoras?
I think that when there are strong heroes, the heroines who challenge them must be just as strong. I don’t actually create the characters – they come to me and tell me their stories. Sometimes, I ask them what would be the worst kind of heroine for them and that’s the woman who comes in to be part of the story.
Acho que quando há heróis fortes, as heroínas que os desafiam precisam ser igualmente fortes. Na verdade, eu não crio os personagens – eles vêm até mim e me contam suas histórias. Às vezes, eu pergunto a eles o que seria o pior tipo de heroína para eles e são as mulheres que surgem para ser parte da história. 

7 – Última pergunta sobre o Clã MacLerie, você escreverá mais livros? Sobre quem? (No Brasil, o último publicado foi YIELD TO THE HIGHLANDER – SUBMISSA AO GUERREIRO)
I think that the MacLeries are done for now – from one original story, I wrote 7 medieval novels, 1 short story, 1 novella and a connected novel and novella about their descendants in Regency England and Edinburgh. Not bad for one story! But, if one of them whispers in my ear, I may revisit them!
Penso que a série MacLerie está concluída por enquanto, a partir da trama original, escrevi sete romances medievais, uma história curta, uma novella e um romance e uma novella conectados sobre os descendentes deles na Regência na Inglaterra e em Edinburgo. Nada mau para uma história. No entanto, se um deles sussurrar no meu ouvido, eu posso revisitá-los.

8 – Li sobre os seus atores favoritos – alguns deles estão entre os meus favoritos também, especialmente Robert Downey Jr., que é fabuloso! Eles te inspiram? Gostaria de saber para quais dos seus personagens você os escalaria?
Sometimes I have a clear idea of who the hero looks like but most times I don’t! Some actors who have inspired me are Gerard Butler, Richard Armitage, Chris Hemsworth, and Ray Stevenson (from ROME) who was Rurik in SURRENDER TO THE HIGHLANDER...
Ás vezes, eu tenho uma ideia clara sobre com quem o herói parece, mas na maioria das vezes, não! Alguns atores que me inspiraram foram Gerard Butler, Richard Armitage, Chris Hemsworth e Ray Stevenson (de ROMA) que foi o Rurik em SURRENDER TO THE HIGHLANDER.


9 – Para quem ainda não conhece, como são os seus livros paranormais? O processo criativo é diferente do que você está acostumada ao escrever um livro histórico? Há algum que seja ambos?
I’ve written 3 different kinds of paranormal romance series – first I wrote 3 time travel romances (originally for Berkley/Jove and now self-published), then 3 novels and 1 novella about the fae (my erotic STORM series from Kensington) and now the fantasy historical NOVELS OF THE STONECIRCLES series for NAL Eclipse). The difficult part is blending the paranormal elements and the romance and not letting the fun of the paranormal overpower the romance.  So, all these series are set in historical times and places – my favorite times and places!
Escrevi três difertentes tipos de séries de romances paranormais – primeiro escrevi três romances de viagens no tempo (originamente para Berkley/Jove e agora publicados de forma independente), então três romances e uma novela sobre criaturas mágicas* (minha série erótica STORM para Kensington) e agora a série de fantasia histórica (série NOVELS OF THE STONE CIRCLE para NAL Eclipse). A parte mais difícil é misturar os elementos paranormais e de romance e não deixar a diversão do paranormal superar o romance. Então, todas estas séries ocorrem em períodos e locais históricos – meus tempo e locais favoritos!
*Após levar uma coça do Google que entendeu “fae” como todas as siglas de faculdades que vocês puderem imaginar, descobri que são as criaturas mágicas, fadas, elfos e elementais, seres etéreos relacionados aos elementos água, terra, ar e fogo (valeu, Rô!!!).

10 – Vi no seu site e Facebook informações sobre o livro STOLEN BY THE HIGHLANDER (REFÉM DA PAIXÃO), que foi lançado em agosto pela Harlequin Brasil. Por favor, fale um pouco sobre ele
STOLEN BY THE HIGHLANDER is the first in my new ‘A HIGHLAND FEUDING’ series. I discovered that two clans – the Mackintoshes and the Camerons – had a feud that lasted more than 300 years! I realized that there must be dozens of stories in all that fighting. In this first story, a tentative peace is arranged and will be sealed by a marriage of the beautiful Cameron heiress and the man selected as heir to the Mackintosh chief. Unfortunately, murder and deceit and treachery all get in the way.
STOLEN BY THE HIGHLANDER (REFÉM DA PAIXÃO) é o primeiro da minha nova série “A HIGHLAND FEUDING”. Eu descobri que dois clãs – os Mackintoshes e os Camerons – tiveram um desentendimento que durou mais de 300 anos! Eu percebi que devem haver dezenas de histórias em todas estas lutas. A primeira é sobre o acordo de uma tentativa de paz que será selado pelo casamento da bela herdeira Cameron e o homem escolhido como herdeiro pelo chefe dos Mackintosh. Infelizmente, assassinato, decepções e traições estão no caminho.

11 – Nem Arabella ou Brodie são como as nossas primeiras impressões deles (e de um sobre o outro). Qual revelação eles fizeram a você que mais a surpreendeu?
I was most surprised when they actually began to like each other in spite of their first impressions. When Brodie glimpsed something more substantial in Arabella beyond the beautiful woman. And when Arabella realized he was smart and loyal and actually asked her questions.
O que mais me surpreendeu foi que eles começaram a gostar um do outro apesar das primeiras impressões. Quando Brodie teve um lampejo de algo mais substancial em Arabella além da bela mulher. E quando Arabella notou que ele era inteligente e leal e na verdade começou a fazer perguntas a ela.

12 – Sobre a capa do livro, o que Brodie está dizendo à Arabella para causar aquela expressão nela?
I have to laugh about the cover – authors have no control or say over the cover designs so I have no idea. To me, it looks like she’s trying to get away from him? What do you think?
Eu tive que rir sobre a capa – os autores não tem controle ou opinam sobre o design da capa então não tenho ideia. Para mim, parece que ela está tentando se desvencilhar dele? O que você acha?
* Eu também não tenho a menor ideia LOL*

13 – Você já escreveu o livro do Rob? Você pode contar o título e quando será publicado?
Yes I did!! Turned it in back in June and it’s called THE HIGHLANDER’S RUNAWAY BRIDE!  It’s coming out in March 2016 in the US and UK.... And I’m beginning to work on the synopsis for the NEXT NEXT book in the series, too!
Sim, já escrevi! Terminei em junho e vai se chamar THE HIGHLANDER’S RUNAWAY BRIDE. Será lançado em março de 2016 nos Estados Unidos e no Reino Unido... E estou começando a trabalhar na sinopse do próximo livro da série também!

14 – (Sim, eu errei a duração da briga entre os clãs, ela mencionou que durou três vezes mais, mas o sentido é o que vale, né?) Bem, 100 anos de disputa vão te inspirar a escrever uma série de 100 livros?
Haha! I don’t think I could come up with THAT many stories but there could be a bunch of them! Three to start and then I’ll go from there!
Haha! Não acho que conseguiria criar TANTAS histórias assim, mas poderia ser um monte. Três para começar e então sigo daí.

15 – Para encerrar, por favor, deixe uma mensagem a todos os leitores dos seus livros e quem conferir esta entrevista no Literatura de Mulherzinha.
Dear Readers, it’s such a pleasure to be able to greet you and thank you for your support of my stories. I love the Scottish Highlands and their history and am thrilled to be able to share some stories about them with you! Please feel free to email me at terri@terribrisbin.com – I love to hear from readers!
Queridas (os) leitoras (es), é um prazer tão grande poder cumprimentá-los e agradecê-los pelo seu apoio às minhas histórias. Eu amo as Terras Altas Escocesas e a história deles e estou emocionada em ser capaz de compartilhar algumas histórias deles com vocês! Por favor, fiquem à vontade em me escrever um e-mail terri@terribrisbin.com – eu adoro receber mensagens dos leitores!

Na foto, estou na Escócia. Na minha última viagem para lá em 2009. Eu me diverti demais e vi muito! Na verdade, desenvolvi seis histórias baseadas na informação que aprendi ou em lugares que visitei durante a viagem... E não posso esperar para voltar lá!

Amei a entrevista!
Para saber mais sobre a Terri Brisbin, confira o site da autora e os livros dela que já estão no Literatura de Mulherzinha.

Bacci!!!

Beta
Reações:

Um comentário :

  1. UAU, mas que entrevista maravilhosa !!! Eu estou com cada vez mais vontade de ler estes romances de Terri Brisbin - que estão todos em meu poder !!! - assim que eu terminar de ler meu romance de Deborah Simmons !!! Eu amei essas respostas, com sua fotografia em viagem pelas terras escocesas e seus modelos-atores para seus personagens - aos quais amo todos, principalmente Gerard Butler, meu affair lindo !!!

    ResponderExcluir