domingo, agosto 30, 2015

Ciao!!!



Ah, inglesas à beira de um ataque de nervos... Envolvidas em situação fora do controle e que vai virar a vida do avesso. Casamento. Dinheiro. Patinho feio. Já viu o tamanho da encrenca, né?

1 milhão de motivos para casar – Gemma Townley – Record
(The importance of being married - 2008)
Personagens: Jessica Wild e o que fazer por 4 milhões de libras

Jessica foi surpreendida pelo testamento de Grace, uma idosa fofa e romântica que vivia no mesmo abrigo que a avó. Ela herdou 4 milhões de libras. Bem, não ela, a Sra. Jessica Milton. Porque ela contou uma mentirinha que tinha se casado com o chefe. Agora vivia o dilema: contar a verdade ou dar um jeito de fazer Anthony Milton, o publicitário badalado, se interessar e pedi-la em casamento. Sob o peso de uma promessa e com o apoio da amiga Helen, Jessica vai encarar uma mudança doída, sofrida, corajosa que valerá mais do que qualquer herança, mas não vai ser fácil, não...

Comentários:

- Em vários momentos, eu fiquei com pena, solidária, angustiada com a jornada da Jessica. Primeiro porque ela difere do perfil “tradicional” da chicklit. Está na dela, levemente insatisfeita com o emprego, não quer saber de relacionamento. Quando a encontramos, ela está em estado de choque elaborando um plano que beira o surreal junto da melhor amiga Helen. Ela precisa passar por um milagre/extreme makeover para despertar o interesse do chefe Anthony Milton o suficiente para que ele a pedisse em casamento.

- A agonia: enquanto integrante do clube dos Patinhos Feios, é impossível não ser solidária à Jessica. órfã de mãe, filha de pai desconhecido que foi entregue aos cuidados da avó ainda criança. E a mulher tinha passado por uma desilusão na vida e fez o possível para destruir qualquer possibilidade de autoestima na neta e de danificar a habilidade de ela criar relacionamentos saudáveis, já que não se considerava “digna de existir” e desconfiava das atitudes das outras pessoas. Então, a primeira providência é mudar a aparência: virar uma pessoa atraente e com postura confiante. Alguém para quem Anthony olharia. Não é fácil. Ela estava conformada com um padrão e tinha toda uma jaula mental construída tijolinho por tijolinho pela avó do mal. Quebrar causa desconforto e confusão nela.

- Ainda há um agravante. Ela tem um prazo para virar oficialmente a Sra. Jessica Milton. Então tem que ser um curso mega-super-power-ultra-intensivo de aprender a usar o novo visual de forma sedutora. Claro que tem as falsianes do caminho (sempre tem as criaturas prontas para puxar o tapete). Está achando pouco? Ela corre o risco de ser desmascarada a qualquer momento pelo advogado responsável pela execução do testamento de Grace. É tenso. Não sei como ela não arrumou uma gastrite.

- Mais que dinheiro (uma fortuna), o livro narra a jornada da recuperação dos sentimentos positivos de Jessica e da desprogramação de tudo que a avó do mal fez com ela. Jessica precisa aprender a valorizar o amor e saber equilibrar com a independência e a segurança financeira que tanto buscou. Não será fácil. Ainda mais porque a autora guardou algumas reviravoltas para a reta final (duas delas você consegue pescar se estiver atento a pistas do texto) e uma eu realmente não percebi. A sensação que tive era de Jessica passa o livro inteiro se equilibrando em uma pista repleta de sabão, com algumas ameaças de tropeço, outros bons momentos de elegância em meio ao caos, mas sempre temendo o tombo e as consequências. Mas podem ficar tranquilos porque ela vai entender que não é à toa que dizem que mentir não ajuda e só a verdade liberta. Enquanto isso, como disse antes, você ri, se solidariza e torce pelo melhor para a protagonista sobrevivendo em meio às reviravoltas que assumiram a condução da vida dela.

E fiquem sabendo que é o início de uma trilogia. Não pesquisem os próximos livros antes de ler esse (sim, SPOILER DOS BRAVOS). Fiquei curiosa para saber o que acontece com Jessica na próxima fase. Espero que a editora não nos faça sofrer e publique.

Trilogia Jessica Wild
1. 1 milhão de motivos para casar - The Importance of Being Married
2. Ainda não lançada em Português - A Wild Affair
3. Ainda não lançada em Português - An Ideal Wife


Bacci!!!


Beta
Reações:

Um comentário :

  1. Ora, eu não pude evitar de pensar que seria um filme ótimo de sessão coruja ou sessão de tarde em um canal antigo que transmitisse tudo sem cortes. Ela tinha uma terceira opção, um bocado arriscada a essa altura, de conversar com seu chefe para transformá-lo em seu cúmplice mediante vantagem para ele. Todo problema consistiria em ele recusar, portanto todo esforço de conquista e sedução seria em vão. Interessante !!!

    ResponderExcluir