quinta-feira, abril 30, 2015

Ciao!!!




No mês do aniversário dos 10 anos da Harlequin Brasil e do Literatura de Mulherzinha, eis uma nova saga chegando às bancas. O primeiro livro desta série aparece encerrando o #AbrilImperdível do #LdM10anos. E eu tenho apenas uma ressalva para fazer.

O escândalo do sheik – Lucy Monroe – Harlequin Paixão 18 (Hotel Chatsfield 1/4)
(Sheikh’ scandal – 2014 – MB Modern Hotel Continuity)
Personagens: Aaliyah Amari e sheik Sayed Bin Falah al Zeena, emir de Zeena Sahra

Liyah foi convocada para o Chatsfield London pelo conhecimento que ela herdou da mãe sobre os costumes de Zeena Sahra. O hotel receberia a comitiva do futuro emir, sheik Sayed, que incluía também a noiva e queria oferecer um serviço impecável. Eles só não sabiam que ela tinha outros motivos para aceitar deixar São Francisco: ficar cara a cara com o próprio pai. O sheik sabia do dever e que não incluía se sentir atraído pela chefe das camareiras. No entanto, uma reviravolta colocou um no caminho do outro e talvez para nunca mais se separarem.

Comentários:

- Lucy Monroe escrevendo sheiks? Pode pegar sem medo de ser feliz.  E vocês estão lendo isso de uma criatura que não tem a fantasia de ser raptada por um homem misterioso do deserto. Primeiro que não daria certo. Segundo que eu me transformo em uma lixa ambulante onde tem a combinação calor + poeira + areia. Terceiro porque tenho outras preferências e elas não incluem tendas em oásis.

- O que eu gosto 1: nada de sheik-chato-mala “eu mando e você tem que me obedecer” que faz exigências absurdas motivadas por capricho. Sheik Sayed era o segundo filho, mas se tornou herdeiro ainda jovem, após a morte do irmão. Cresceu com a noção do dever pelo país incutido em suas ações. Para isso, aceitou inclusive uma noiva para um casamento de conveniência.

- O que eu gosto 2: protagonista feminina com propósito. Liyah não é uma daquelas criaturas parvas irritantes. Tem sentimentos, sonhos, caráter e a frustração de não ter se relacionado com o pai e de, por simplesmente existir e ser a comprovação da vergonha da mãe, ter sido rejeitada pela família materna. Agora, após a morte da mãe, instigada por ela, procurou o pai para tentar iniciar esse reencontro com pelo menos um lado de suas origens. E terminou humilhada e rechaçada por ele.

- O que eu gosto 3: é uma protagonista de origens árabes que encanta o sheik. Acho que depois de ler tanta mocinha europeia ser raptada para o harém, fiquei meio enjoada deste fetiche literário e vibro cada vez que vejo uma beleza diferente do padrão Europa-EUA ser ressaltada nos livros.

- Por conta de uma reviravolta, sheik Sayed encontrou Liyah em uma área isolada do hotel. Os dois vieram de decepções e estresses intensos e acabaram se rendendo ao consolo trazido pela bebida. E completaram a noite “pé na jaca” cedendo ao desejo que surgiu um pelo outro. Ok, isso é esperado (e até antecipado) no resumo. No entanto, posso te antecipar, nada que resulta disso lembra o óbvio, que você já viu em outras tramas. A autora, experiente no trabalho de criar sheiks que tem pela frente garotas fortes, sexies e decididas, sabe bem como fugir do “mais do mesmo”. O resultado é que os personagens conduzem a escolhas que (provavelmente por ter a mente acostumada com outras histórias) podem até te surpreender.

- Gostei do que li, gostei do ritmo da trama, gostei de não acontecer quase nada que eu esperava. Gostei de ver Liyah lidando com piti do sheik (olha, até eu perdoei, porque o moço é bom, mas ninguém é perfeito), gostei de vê-la se impondo como uma força a ser respeitada. Gostei de ver o sheik a defendendo quando o provável era o contrário, gostei de ver como o sheik era romântico e protetor, gostei de ver como surgiram cupidos inesperados.

- E gostei da forma como a autora o ligou à trama principal da série, que é a recuperação e o amadurecimento dos filhos de Gene Chatsfield, o magnata dono de uma cadeia de hotéis. Com este livro como cartão de visitas – e depois pelas autoras selecionadas – a série promete entregar boas tramas independentes e uma coesão na trama que costura todos os livros.

- A única coisa que eu não gostei: acho que um gráfico com o nome dos herdeiros seria bom para ajudar a situar leitoras que se distraem ou não estão em dia máximo de concentração na hora da leitura.

Hotel Chatsfield
0.5 – Rumores de Noivado - Engaged at the Chatsfield – Melanie Milburne - Juliet Montague e Marcus Bainbridge (prequel)
1 – O escândalo do sheik – Sheikh’ scandal – Lucy Monroe – Harlequin Paixão 18 (Hotel Chatsfield 1/4) - Aaliyah Amari e sheik Sayed Bin Falah al Zeena, emir de Zeena Sahra
2 – A lição de um playboyPlayboy’s lesson – Melanie Milburne – Harlequin Paixão 18 (Hotel Chatsfield 1/4) – princesa Charlotte de Chavelier, princesa de Preitalle e Lucca Chatsfield
3 – Aposta na paixãoSocialite’s Gamble - Michelle Conder – Harlequin Paixão 19 (Hotel Chatsfield 2/4) – Cara Chatsfield e Aidan Kelly
4 Sombras de um segredoBillionaire’s Secret – Harlequin Paixão 19 (Hotel Chatsfield 2/4) – Sophie Ashdown e Nicolo Chatsfield
5 – O preço da tentaçãoTycoon’s Temptation - Trish Morey – Harlequin Paixão 20 (Hotel Chatsfield 3/4) – Holly Purman e Franco Chatsfield
6 – Sedução entre rivaisRival’s Challenge - Abby Green – Harlequin Paixão 20 (Hotel Chatsfield 3/4) – Orla Kennedy e Antonio Chatsfield
7 – Acordo com um rebelde – Rebel’s Bargain – Annie West - Harlequin Paixão 21 (Hotel Chatsfield 4/4) – Poppy Graham e Orsino Chatsfield
8 – Herdeira desafiadora – Heiress’s Defiance - Lynn Raye Harris – Harlequin Paixão 21 (Hotel Chatsfield 4/4) – Lucilla Chatsfield e Christos Giantrakos
* Estes oito livros foram lançados com o mesmo padrão de capa. No entanto, o Goodreads enumera mais uma história intermediária e outras cinco já lançadas no selo Paixão e mais duas previstas para este ano.


Bacci!!!

Beta
Reações:

Um comentário :

  1. Ah, eu nunca morri de amores por sheiks também, embora tenha assistido muitos filmes pelas terras árabes em sessões de tarde, divertindo-me com eles, de pouco a regular. Mas eu simpatizei bastante com ela, com ele, com essa situação, mas o que cativou-me mesmo foi essa descrição dele como "protetor e romântico". Impossível fugir ao romance ! Eu estou inclinada a entregar algumas moedas por ele em banca !

    ResponderExcluir