sexta-feira, abril 17, 2015

Ciao!!!





Homem rico, muito rico, de passado misterioso e traumático. Jovem, pobre, sem família, guardiã da filha da melhor amiga. Um bebê que poderia ter um pai. Uma paternidade que precisava ser reclamada. Um encontro que mudaria a vida de todos os envolvidos.

Atrás dos Portões do Castelo - Chantelle Shaw – Paixão 398
(Behind the castle’s doors – 2012 – Mills & Boon Modern Romance)
Personagens: Beth Granger e Cesario Piras

Em uma noite de tormenta, Beth Granger ousou ir até o Castello del Falco, na Sardenha, levando a pequena Sophie, para pedir ao milionário Cesario Piras que fizesse o DNA. Ela agora era guardiã e deduziu que a menina tinha o direito de saber as próprias origens. Cesário não se lembrava da mãe da bebê, mas como havia uma possibilidade, intimou que ambas permanecessem hospedadas no castelo até o resultado do exame. Daria tempo a ele de entender e descobrir o que estava por trás desta atitude e a ela de esperar pelo melhor para Sophie.

Comentários:

- Homem traumatizado por causa de um trauma no passado. Checked. Jovem trabalhadora pura e inocente, magoada pela vida, que quer proteger o bebê a todo custo. Checked. Bebê fofo que pode trazer a esperança de volta a um lugar marcado pela tristeza. Checked. Todo mundo em um ambiente isolado, com dúvidas, incertezas, inseguranças, despertando o melhor e o pior em cada um.

- Após inúmeras e frustradas tentativas de falar com Cesario Piras, Beth Granger tomou a decisão drástica de sair da Inglaterra até a Sardenha para avisar ao banqueiro que ele poderia ser o pai de Sophie. Chegou ao Castello del Falco em um dia duplamente atípico: era uma data de uma lembrança ruim do anfitrião e era realizada uma festa para os funcionários do banco Piras-Cossu. A princípio, ele rejeita a possibilidade da paternidade, no entanto, percebe que há uma chance. Um exame de DNA poderia colocar fim à dúvida. Enquanto isso, intima que Beth e Sophie fiquem no local.

- Então, temos o tradicional momento “pré-conceitos e pre-julgamentos”: ele tira conclusões a respeito dela, por causa de fatos parcialmente apurados. Ela se sente ainda mais humilhada (afinal de contas, é órfã, pobre, feia, totalmente deslocada... sim, caso clássico e grave de “complexo de patinho feio”). Se serve de consolo, pelo menos, dá uma resposta à altura. Já ele teve, ao longo da vida, motivos para não confiar em mulheres. Só achei que um pouco de educação não faria mal a ele.

- Ah, sim, surge o inesperado: desejo entre duas criaturas tão diferentes, tão magoadas e tão desconfiadas da vida. Eles terão que vencer essas desconfianças para decidir o quanto arriscar, diante do que podem ganhar e perder. Os dois conversam, se entendem, ficam tateando em um campo delicado para ambos. É um livro daqueles que você lê em uma tarde, que foi o que fiz. Particularmente, não achei memorável. No entanto, pode ser que você ame a história de redenção dos dois personagens :D
  

Bacci!!!

Beta
Reações:

2 comentários :

  1. Ai, Beta, já eu sou apaixonada por esse livro.... tb li numa tacada só (em poucas horas). Eu achei tão fofos esses dois.... E aquele impasse se era ou não o pai da bebê.... achei o final perfeito! ♥

    =)

    Suelen Mattos
    ______________
    ROMANTIC GIRL

    ResponderExcluir
  2. Ah, então trata-se de um homem arrogante poderoso versus uma mulher com complexo grave e sério de patinho feio novamente ! Ela tem como responder-lhe à altura pelo menos. Personagens femininas que ficam encolhendo-se a um canto, chegando a pedir "se poderiam ir embora agora, por favor", depois de um massacre verbal muito injusto, incomodam-me muito e irritam-me muito pela passividade !

    ResponderExcluir