domingo, novembro 16, 2014

Ciao!!!



Capa da edição portuguesa. Linda, né? 

Pense em duas pessoas teimosas, um tanto orgulhosas e muito convictas de que podem resolver tudo à sua maneira. Pois é, estes são os protagonistas deste livro, ligados por honra e dever, em uma jornada inesperada e muito mais complicada que qualquer previsão deles.
Ah, sim, escrevi este post originalmente para o Livrólogos e a Rosana foi supergentil em permitir que eu também publicasse aqui :)

Ligeiramente Casados – Mary Balogh – Arqueiro
(Slightly married – 2003)
Personagens: Eve Morris e Coronel Aidan Bedwyn

Por causa de uma promessa a um militar que morreu durante uma batalha, Coronel Aidan Bedwyn se comprometeu a ajudar a irmã do morto “custe o que custar”. Ao ter que superar a reticência dela, descobre que Eve estava muito enrolada e perto de perder a posse do Solar Ringwood para um primo. A salvação seria se casar. E Aidan se ofereceu para ser o marido neste casamento por conveniência, que cumpriria o juramento de honra e nada mais. Só que o casamento desencadeou uma série de consequências que os dois não estavam preparados, mas tinham que enfrentar.

Comentários:

- Criado sob forte noção de dever e honra, Aidan é tão sério que até assusta. Ainda mais porque ele chega à Ringwood com más notícias: a morte do capitão Percival Morris durante uma batalha contra os exércitos de Napoleão em Toulouse em 1814. Ele seria o herdeiro do local após a morte do pai dele e de Eve completar 1 ano e havia se comprometido a passar a herança para a irmã, porque pretendia continuar no Exército. Com a morte dele, Eve estava perto de perder a posse para o anitpático, seboso e que se achava nobre sem ser primo Cecil Morris. A solução seria um casamento relâmpago, porque nem daria tempo de correr os proclamas.

- Sabe a reação que muitas donzelas em perigo têm quando surge o salvador? Então, já aviso que Eve não a terá. Ela pode estar no fundo do poço, sem a menor ideia de como salvar a família que formou com os “inválidos e abandonados” em Ringwood, mas aceitar a ajuda do emissário da péssima notícia do irmão e que ela mal conhecia não parecia algo inteligente a fazer. Até que Aidan a fez enxergar que não haveria outra ideia melhor, pelo simples fato de que ou ela se casava com ele ou perdia tudo.

- Então eles se casam usando uma licença especial. O trato era tornar o casamento público na comunidade em Oxfordshire, impedir os planos de Cecil, proteger a família de Eve, mas cada um viveria separado. Ela, em Ringwood e ele, no Exército. Aí começam as interferências e complicações: a Tia Mari quer bancar o cupido para um casal que não quer se apaixonar. E ainda tem a família dele. Vocês se lembram daquelas famílias fofas onde todos se amam e você fica esbajando felicidade em ver o relacionamento deles (tipo os Bridgertons)? Então, não é o caso à primeira vista entre os Bedwyns. O irmão mais velho, Wulf, o duque de Bewcastle, fica surpreso com a existência de uma Lady Aidan Bedwyn e toma as providências para que ela cumpra o dever que se espera dela.

- É um romance que não é “romântico” e fica divertido ao abusar da seriedade dos protagonistas teimosos, orgulhosos e determinados a não se apaixonarem. Há sérios momentos em que você tem certeza de que não é um livro, mas uma convenção de gente teimosa que acha que todos os outros devem que fazer o que eles querem. O que não poupa ninguém de algumas surpresas (tem momentos de gente quebrando a cara muitos bons) boas e ruins. O que não poupa de confusões sentimentais e de gente que não fala, você precisa arrancar as palavras a fórceps. 

- Agora é ver se a jornada dos irmãos Bedwyn será menos tumultuada que a de Aidan. Estou muito curiosa sobre Alleyne e sobre Freyja e sinceramente, se nada amolecer Wulf até o livro dele, coitada da alma abnegada que vai lidar com a criatura. Prepare-se para detestá-lo, odiá-lo e se compadecer dele. Ah, e se prepare também para o fato de que Wulf não dará a mínima para o que você pensa sobre ele.

É o primeiro da Série Os Bedwyns (The Bedwyns Saga):

Slightly Married (2003) – Ligeiramente Casados - Eve Morris e Coronel Aidan Bedwyn
Slightly Wicked (2003) – Ligeiramente Maliciosos - Judith Law e lorde Rannulf Bedwyn
Slightly Scandalous (2003) – Ligeiramente Escandalosos – Freyja Bedwyn e Joshua Moore.
Slightly Tempted (2003) – Ligeiramente Seduzidos – Lady Morgan Bedwyn e Gervase Ashford
Slightly Sinful (2004) – Ligeiramente Pecaminosos – Rachel York e Alleyne Bedwyn
Slightly Dangerous (2004) – Ligeiramente Perigosos – Wulfric Bedwyn e Christine Derrick.

A série está relacionada outros dois livros, que funcionam como prequel: One night for Love (1999) e A Summer to Remember (2002), onde a família é apresentada e também faz parte da série Suvivors’ Club (sim, ela adora relacionar as séries dela). Até onde percebi, não foram lançados em Português. Oremos.


Bacci!!!

Beta 
Reações:

Um comentário :

  1. Ora, eu estava em dúvida sobre ser um romance a ser comprado, o que foi resolvido neste momento, embora esse tema não seja estranho para mim, muito encontrado em romances de outras autoras, embora esteja muito claro que ele foi conduzido de uma maneira bastante divertida e inteligente. Detalhe mimoso esta escolha de nomes para este casal casado ligeiramente, com teimosia em dose dupla como seu dote !!!

    ResponderExcluir