sexta-feira, outubro 31, 2014

Ciao!!!



É Halloween, pessoal, Dia das Bruxas. Na homenagem do Literatura de Mulherzinha, um (dos muitos ainda) livro inédito da Nora Roberts, aniversariante do mês. E vocês sabem que, quando a Diva resolve escrever sobre vampiros, apocalipse e luta para salvar o mundo, não vai ficar decepcionado, né?

A Cruz de Morrigan – Nora Roberts – Bertrand Brasil (Trilogia do Círculo 1)
(Morrigan’s Cross - 2006)
Personagens: Hoyt Mac Cionaoith, Glenna Ward, os seis e Lilith

No século 12, uma tragédia mudou o destino de Hoyt: Lilith, uma vampira poderosa matou e transformou o irmão gêmeo dele, Cian. Transtornado pelo luto, ele lutou com ela e conseguiu feri-la (e ser ferido também). Foi quando a deusa Morrigan o convocou a reunir um grupo de seis pessoas: o feiticeiro, a bruxa, a erudita, aquele de múltiplas formas, o guerreiro e aquele que ele perdeu para formar um exército que enfrentaria Lilith em alguns meses, no Samhain. Só que Lilith sabia da profecia e estava disposta a acabar com o grupo antes mesmo de ele ser formado.

Comentários:

- Este é o primeiro livro da Trilogia do Círculo, então tem a função de apresentar os personagens, as motivações e os conflitos. A dor de Hoyt o fez tomar uma atitude que levou a ser escolhido pela deusa Morrigan para formar o exército dos seis que lideraria o combate contra Lilith, a vampira mais poderosa do mundo e o exército dela. Hoyt sobrevive à tentação do lado negro, aos ferimentos (com uma ajuda crucial), se despede da família e viaja no tempo, pelo portal do Baile dos Deuses, para localizar o primeiro dos cinco que junto com ele, o feiticeiro, formariam os seis: “aquele que perdeste”, Cian. Os gêmeos se reencontram no futuro, em Nova York e Cian destaca que intuía algo errado. Apesar do laço entre eles estar estremecido, Cian aceita ajudar. King, humano funcionário e amigo de Cian, também quer ajudar. Ele seria o guerreiro.

- Como Morrigan o orientou, ele teria que procurar alguns e outros os encontrariam. Foi o caso de Glenna Ward, a bruxa, que aparece na boate Eternity de Cian procurando por eles, sendo que, de cara, confunde os gêmeos e não vai com a cara de Cian. Após o feiticeiro e a bruxa localizarem Lilith, os quatro viajam para a Irlanda e se hospedam na antiga casa dos Mac Cionaoith, onde começam a se preparar para o combate. Para completar o grupo, Morrigan convoca Moira, princesa de Geall, a erudita, e Larkin, o primo dela, aquele de múltiplas formas. Com todos reunidos, reforçam a estratégia de combate e a necessidade de estar preparados para enfrentar oponentes agressivos e impiedosos.  No entanto, há muitas divergências entre eles, porque é muita gente teimosa e convicta confinada em um espaço não muito amplo e sendo vigiados constantemente.

- E não vou contar mais nada. Se você apenas conhece os livros fofos da Nora, pode se preparar para uma mudança de estilo. Esse aqui tem o combate bem x mal, sem vampiros fofinhos do tipo “humanos são amigos, não comida”. Lilith é má, vaidosa e não está disposta a perder. O grupo dos seis precisa se entender e aprender a agir em conjunto, o que não vai acontecer em um passe de mágica ou só porque eles têm essa intenção. Eles correm contra o tempo para se aperfeiçoar e sabem que não será fácil a missão que precisam cumprir. Todos têm muito a perder, mais até que a própria vida, sabem que não podem ter misericórdia e nem serão beneficiados com ela. Nora sabe escrever vilões que dão calafrios e equipe que estabelece alianças (e até amplia a dinâmica destes elos) até o combate final, como foi no caso da Trilogia da Magia. Embora, meu instinto avisa que na Trilogia do Círculo as coisas serão mais violentas e agressivas. E mesmo eu que, declaradamente, não gosto de livros de vampiro, gostei do que Nora apresentou aqui. Espero me organizar para conseguir ler os outros dois o quanto antes.

Trilogia do Círculo:
1. Morrigan’s Cross (2006) – A Cruz de Morrigan
2. Dance of the Gods (2006) – O Baile dos Deuses
3. Valley of Silence (2006) – O Vale do Silêncio


Bacci!!!

Beta
Reações:

Um comentário :

  1. Ah, muito bem: está parecendo que Nora Roberts criou sua versão própria de equipe clássica de RPG, em um romance versão terror. Eu fiquei curiosa em saber o que cada um teria tanto a perder além de sua vida própria porque isto deveria ser um ponto muito importante nesse enredo, funcionando como motivação além de seus objetivos. Uma aventura que está prometendo muito para esta trilogia fantástica !!!

    ResponderExcluir