domingo, fevereiro 23, 2014

Ciao!!!
  


Grego à antiga. Mas em vista do que li, desta autora e de outras, até que ele é bem mais manso. Leitura de Fascinação antiga e rapidinha...

Noites de paixão – Anne Hampson – Fascinação 47
(Man without a heart – 1981 – Silhouette Books)
Personagens: Jill Harris e Adam Doxaros

A irmã de Jill, Susie, tinha se comprometido com um grego milionário para um casamento de fachada. No entanto, desistiu e partiu de Atenas sem dar adeus. A encrenca só piora quando Jill é raptada no lugar da irmã por capangas de Adam Doxaros, que queria garantir o casamento. Na ausência de Susie, ele convenceu Jill a assumir o plano, com a promessa de que teriam independência, desde que discretos, e que, após a morte da mãe dele, se divorciariam. Nada como estabelecer um plano para depois mudar de ideia...

Comentários:

- Ok, Adam é grego, dominador, controlador, sexy, sensual... Como tantos outros gregos que eu já li. Precisava de uma esposa de fachada para agradar à mãe que estava morrendo e queria vê-lo casado, mas não com Júlia, a mulher que ele escolheu por causa de uma fusão de negócios. Desta forma, Susie foi a primeira escolhida, mas quando ela declinou, ele decidiu sequestrá-la, para forçar o cumprimento do acordo. Só que levou Jill no lugar. E embora ela não aceitou a ideia de ser a esposa de fachada, acabou sendo convencida a casar come Adam – quando ele decide, as coisas acontecem, pouco importa o que os outros queiram...

- A combinação era que o casamento seria de fachada, mas a partir do momento que Jill se aproxima de um turista, Gilbert, Adam fica muito estranho. Ele se torna possessivo, irritadiço e até ciumento. Quer mudar o “status” do casamento – e incluir relações íntimas. Ao mesmo tempo, Jill fica usando Gilbert como fachada para os verdadeiros sentimentos dela pelo marido. Isso me causou uma surpresa neste livro: a mera insinuação em outros livros rendia momentos tensos e de muita violência. Aqui isso não acontece. Por isso que disse que Adam Doxaros é um grego muito manso. Não gostei de Jill usar Gilbert como escudo, acreditando piamente que ele entendia a situação dela. E ainda não saber lidar com a rival... A história passou rápido e serviu para divertir por alguns momentos em um dia de folga.


Bacci!!!


Beta
Reações:

2 comentários :

  1. Um grego diferente muito interessante mesmo, com seu ciúme ativo mas controlado, sem arroubos trogloditas devido ao fato de sua esposa conversar e privar com um outro homem. Mas eu não gostei dessa história de utilizar escudos humanos ...

    ResponderExcluir
  2. Sinceramente não é o tipo de romance que eu gosto, o casamento era um acordo, o casal era infiel um com o outro, não respeitavam e nem se preocupavam com as aparências. Sei lá, não me conquistou, mocinha boboca e mocinho frio!

    ResponderExcluir