sábado, fevereiro 22, 2014

Ciao!!!



Como diria o Robin, daquele seriado clássico e tosco do Batman que passava na TV (e eu amava): SANTA INGENUIDADE, LESLIE!

Verão em Capri – Donna Vitek – Fascinação 63
(Showers of sunlight – 1980 - Silhouette)
Personagens: Leslie Sheridan e Marco Cavallari

Leslie aceitou o convite para uma viagem à Itália de um amigo, acreditando que as motivações tinham sido meramente por amizade. No entanto, se viu em uma saia justíssima em um país estrangeiro. E terminou se disfarçando para conseguir um emprego na casa de um fotógrafo famoso e recluso. Só que se envolveu demais na rotina da família para revelar a verdade: era uma jornalista. Ele nunca acreditaria que ela estava de férias e não espionando para alguma matéria...

Comentário:

- Ok, prudência e canja de galinha nunca fazem mal a ninguém, né? Ou se preferirem outro ditado: quando a esmola é muita, o santo desconfia. Stefano convenceu Leslie a viajar com ele para a Itália munido de muitas intenções além da amizade. Ela percebeu isso quando estava na Itália e se estressava mantendo-o na linha, mas ao se ver gentilmente convidada a se retirar da casa da família dele e sem o emprego de verão nos jornais do pai dele – que Stefano havia prometido – percebeu que estava encrencada. Ou ela é um poço sem fim de ingenuidade ou eu estou desconfiada demais.

- Enfim, extremos à parte, Leslie teve que lidar com as consequências: aceitou outro conselho de Stefano e viajou para Capri disfarçada como uma mulher mais velha e feia, para assumir o emprego de governanta na casa de Marco Cavallari. Ele precisava de ajuda para cuidar da sobrinha que havia se acidentado em um mergulho e estava em uma cadeira de rodas, de onde achava que nunca mais sairia.

- Angélica é uma adolescente que precisa de limites e age de forma mimada por causa da condição e do péssimo relacionamento com a mãe. Leslie, mesmo disfarçada, atrai a atenção de Marco Cavallari, que começa a desconfiar de algo estranho e ainda tem a mãe de Angélica, Sophia, uma daquelas criaturas sem noção que volta e meia a gente esbarra nos livros e torce profundamente pra alguém dar um jeito nela (porque a opção invadir a história para dar kabongadas a torto e direito não está disponível). Pelo menos, apesar do poço profundo de ingenuidade, Leslie é uma protagonista com coragem. Enfrentou e resolveu todos os problemas que surgiram, lidou com a atração e depois com a previsível desconfiança do chefe, fazendo a leitura fluir de forma menos traumática que imaginei quando me dei conta do cenário que escrevi ali no primeiro parágrafo. Por isso, vale a pena!

Bacci!!!

Beta 
Reações:

Um comentário :

  1. Poço de ingenuidade explicaria muito bem uma mulher caindo em armadilhas de um macho irresponsável testeronado assim ! Eu espero que ela tenha lembrado de agradecer-lhe com uma joelhada onde dói como despedida ao partir para Capri !!!

    ResponderExcluir