quarta-feira, outubro 23, 2013

Ciao!!!




E a quarta-feira traz, dentro da semana especial do Mês do Romance, uma série que costuma trazer histórias que me agradam: Modern Sexy. Este livro é minha primeira leitura da autora, é divertido com dinâmica muito legal entre o casal protagonista. Excelente ideia para dar boas vindas à chegada do sol na minha constelação favorita (sim, a partir de hoje, Escorpião no pedaço) ;)

Batalhas do Amor – Aimee Carson – Modern Sexy 70
(How to win the dating war – 2011 – Mills & Boon Modern Heat)
Personagens: Jessica Wilson e Cutter Thompson

Jessica tinha uma missão: convencer Cutter Thompson, ex-piloto, a participar de uma ação de marketing solidária. Só que desde o acidente, ele estava antissocial, com nenhuma vontade de interagir com outros seres humanos, especialmente jornalistas. No entanto, Jessica conseguiu arrastá-lo para o projeto. Agora tinha que lidar com as consequências de ter que orientá-lo na paquera virtual e escapar dele numa nada discreta paquera real...

Comentários:

- Adoro livros de “gente como a gente” onde os personagens são muito mais que eu pensava no início. Adoro livros onde há senso de humor – e aqui tem o adendo de que Cutter, especialmente, não tinha nenhum motivo para estar bem humorado, mas usava isso como forma de esconder os próprios sentimentos. Adoro livros onde há charme, sedução, tensão e atração sexual em abundância. Em resumo: adorei esse livro.

- Jessica é uma mulher divorciada, que tem um empresa de relacionamento chamada Perfect Pair. Para promover a agência, com apoio do ex-marido (eles são amigos), lança uma campanha de marketing na internet. Cinco celebridades aceitaram ser paquerados por várias candidatas e trocar mensagens públicas com elas, para que uma seja escolhida para jantar com eles. O ex-marido sugeriu que seria muito útil unir Cutter ao projeto porque a última imagem pública tinha sido o acidente que encerrara a carreira dele. Convencê-lo a aceitar exigiu de Jessica muita estratégia, uma grande dose de persistência e de insistência.

- Cutter não estava disposto a fazer nada além de se recuperar dos ferimentos (ainda sentia muitas dores) e recuperar o Barracuda que estava na garagem. Ser perseguido por uma mulher toda certinha e regrada até aceitar algo que não queria o tirou do sério. Então, ele também não facilitou: exigiu que ela o pajeasse na troca de mensagens, prometendo postar mensagens definitivamente não indicadas para o andamento do projeto.

- Não leva muito tempo para um começar a ver mais que “parceiro de projeto” no outro. E um começar a se entender ou não com as características que o outro revela. Por isso, o tom varia do humor debochado a algo mais sério, sem parecer forçado. A gente está acompanhando duas pessoas que vão reavaliar as vidas (detalhe: uma delas nem estava planejando e a outra não teve opção mesmo) e perceber o que precisam para seguir em frente. Houve momentos que, óbvio, me estressei com Jessica por ser tão focada. Eu adoro esse tipo de história então foi ótimo para mim. Se todos os outros da autora forem assim, vou querer ler, com certeza!


Bacci!!!

Beta
Reações:

Um comentário :