segunda-feira, setembro 30, 2013

Ciao!!! 


Não encontrei a capa original.

Depois de ler este livro, reforço minha solidariedade às enfermeiras e às mulheres bonitas.
Na verdade, minha solidariedade a todas as mulheres que são obrigadas a lidar com idiotas que deixam sua vida miserável.

A mulher vulgar – Hazel Fisher – Bianca 90
(Major Mike – 1981 – Mills & Boon)
Personagens: recruta Lisa Hilton e major Mike Curzon

A recruta enfermeira Lisa Hilton precisava passar por mais um treinamento e foi designada para um hospital militar. E encontrou um oficial superior osso duro de roer. Para ele, mulheres bonitas eram problemas para os homens e nenhum interesse na profissão. Lisa queria provar que ele estava errado, mas ficou difícil porque ela era estranhamente vulnerável a ele. O jeito era torcer para que o treinamento acabasse logo e a vida continuasse...

Comentários:

- Ok, temos o conflito: mulher em ambiente machista.  Mulher bonita em ambiente machista. Tendo que lidar com oficial superior que acha que toda mulher bonita no Exército é uma vadia em potencial que vai desagregar o efetivo. Essa é a toada do livro. A história vai rodar, rodar, rodar e rodar e voltar sempre a esse ponto. Com uma diferença, volta e meia, temos pinceladas do que pensa o Major Mike. E percebemos algo já visto em outros livros, homem que sofreu uma perda, teve que lidar com uma mulher interesseira e resolveu descontar tudo na azarada da recruta Lisa Hilton.

- Achei que faltou um pouco mais de firmeza na Lisa. Ela é fragilzinha demais. Aí temos aquele comportamento ambíguo típico dos livros: ela não quer (não deste jeito), mas o major Mike entende sinais de que ela quer sim agora já. E a história vai no ritmo “passinho pra frente, passinho pra trás”: porque sempre que ele se vê rechaçado ou em suposta situação de contrariedade, Major Mike reage desqualificando o comportamento dela. Aí nem preciso dizer o que acontece depois do roda, roda, roda, roda.... “Eu amo ocê. Também amo ocê”. Fim. E o pobre leitor sai de 128 páginas como se tivesse lido o Decamerão em aramaico. Não é culpa da escritora. É um estilo de história que já li outras vezes. E, sabe, cansa.

- Links: Goodreads: autora e o livro; Fantastic Fiction autora e o livro.

Bacci!!!


Beta
Reações:

Um comentário :

  1. Oh, eu esperaria muito mais de um militar, com toda aquela postura estóica heróica. Porque encontrou UMA vadia antes passou a "vadializar" toda mulher !!! ¬¬

    ResponderExcluir