domingo, setembro 29, 2013

Ciao!




Descobri a função social dos livros da Violet Winspear na minha vida: concentrar toda a minha raiva, ira e sentimentos de antissociabilidade extremos neles. Assim me torno uma pessoa melhor e eles carregam toda minha energia negativa. Simples assim.

A intrusa – Violet Winspear – Julia 64
(The awakening of Alice – 1978 – Mills & Boon)
Personagens: Alice Sheldon e Stefan Kassandros

Alice foi convencida pela irmã a viajar para a Grécia e livrá-la de um casamento arranjado com um ricaço grego que tinha fama de ser violento quando contrariado. Para azar dela, foi confundida com a noiva esperada e sequestrada por um inimigo jurado do tal ricaço que estava disposto a usá-la de todas as formas para se vingar dele. Agora, mantida cativa em uma ilha, só restava a ela provar que não era a noiva prometida e resistir à vingança.

Comentários

- Berta, irmã caçula linda, sedutora e cretina convence Alice, irmã mais velha solteirona, virgem e patinho feio a ir à Grécia resolver uma encrenca. Berta havia aceitado ser a esposa-troféu de um ricaço grego de temperamento agressivo. No entanto, ao retornar à Inglaterra com o dinheiro dele para comprar o enxoval, reencontrou um antigo amor, agora viúvo, e decidiu fugir com ele (usando o dinheiro do ricaço). E para contemporizar o noivo, enrolou a irmã com histórias sobre a retaliação que ele poderia fazer e convenceu a abnegada virgem da vez a viajar pra Grécia para explicar pessoalmente e tentar clemência. – Ok, só mesmo a bondosa Alice para não entender todo o plano da jararaca da irmã: caiu fora e despachou a outra, desavisada, pura e inocente para seu lugar.

- Aí temos um exemplo de “quando você acha que não pode piorar... a barata começa a voar”! Alice é sequestrada do hotel onde estava hospedada por um grego vingativo: Stefan Kassandros queria “justiça olho por olho, dente por dente” porque o ricaço estaria envolvido na morte da garota que ele amava (a justiça se convenceu de que era suicídio, mas Stefan tinha convicção de que Timareta tinha sido assassinada). E para isso, nada mais justo (na mente grega-obtusa-machista) que sequestrar a noiva do inimigo, uma mulher que aceitou se vender não teria o que temer.

- Aí temos o repertório de Violet Winspear em volume máximo. Ele a agride, ele a humilha, ele a ameaça. Devo ser legal e lembrar que ele adiou a vingança porque ela o convenceu a mandar um telegrama para a irmã cretina, que confirmaria a história dela. No mais, algumas interferências climáticas, a influência do “fantasma do Natal passado” e o macho-alfa ridículo da vez estão lá, contribuindo para a minha terapia de choque antiestresse. Posso garantir que já li coisa muito pior dela, o que não isenta esse aqui dos erros que me fazem passar LONGE de coisas assim. E provavelmente para muitos incautos e incautas que pegam esse romance sem conhecer outras opções, acreditam que todos os livros “água com açúcar” são deste jeito: agindo como propaganda da mulher que se conforma em ser submissa e dominada pelo macho da vez. Devo alertar, não são. Podem procurar. Tem livros que valem a pena por aí (pelo menos, para o meu gosto).

- Linkitos: Goodreads, Romance Wiki, Fantastic Fiction autora (não peguei o do livro porque tinha o resumo de outra história), outros livros da autora no LdM.

Bacci!!!


Beta
Reações:

7 comentários :

  1. Oi, pessoal!

    Foi pior que o Filho do Demônio???

    Sério, se foi a psicopata se superou. Eu, hein...

    Se ela criou alguém pior que o filho do Demo ela deveria fazer uma psicoterapia urgente... E a gente também, porque já sabe o que vai encontrar e lê essas coisas! kkkkk

    Aguardamos o diagnóstico da Sil sobre o porquê insistimos em ler Violet Winspear, Diana Palmer, Lynne Graham, Penny Jordan e outras se já sabemos, de antemão, que vamos nos revoltar! kkkkk

    Bjs!

    ResponderExcluir
  2. Andrea

    Não foi pior que O Filho do Demônio, mas tem o mesmo modus operandi.
    Renan me perguntou por que eu ainda leio se não sei se gosto. Pensei uma resposta e coloquei lá no Facebook: https://www.facebook.com/photo.php?fbid=628554723856215&set=a.614675915244096.1073741842.568748099836878&type=1&theater.
    De qualquer forma, menos um na lista de sofrimento...

    Bacci!!!

    Beta

    ResponderExcluir
  3. Finalmente mais alguém notou que a Violet é uma surtada metida a escritora. Não sei como alguém consegue gostar desses livros. Diferente da Carole Mortimer que tem mocinhas fortes as da Violet só sofrem, choram e apanham.

    ResponderExcluir
  4. Como assim "agredida" ? Como assim "apanham" ? Eu devo ter lido algum Violet Winspear pela vida, mas foi lido em idade errada para apreciar devidamente mesmo !

    Essa mocinha é daquela espécie que estapeia cara, mas toma tapa de volta, que ela resolve não revidar porque aquele revide dele doeu ? Como assim NÃO revidar ???

    ABSURDO TOTAL não revidar !!! Embora eu prefira aqueles tapas abstratos, em forma de palavras muito bem colocadas carregadas de mordacidade sem cura conhecida.

    Esse romance começou muito bem, com uma vingança mais aceitável e verossímel. Mas há dois cretinos merecedores de chicotada na cara: sua irmã e seu seqüestrador !!!

    Oh, Andrea, eu creio que vocês lêem (porque eu não cheguei perto de Diana Palmer ainda) para desestressar. Melhor gritar com livro que com chefe ou esposo !

    Pode-se dizer também que lêem esperando aquela vingança sibérica mui lenta, mas que nunca acontece ou nunca acontece suficientemente. Não é estressante à toa !!! ^^

    ResponderExcluir
  5. Olá! Pois eu descobri a função social dos seus comentários: me fazer rachar de rir... eles são hilários... Beijos e continue lendo esses livros e comentando... kkkkk

    ResponderExcluir
  6. aiii eu comecei ler esse livro mas não consigo mais terminar de ler pois sumiu da postagem do scribd em que sait eu encontro para terminar de ler fiquei curiosa a gora que comecei a ler ?

    ResponderExcluir
  7. o contrario do que ja foi dito eu adoro os livros desta autora. Sao clássicos, não modernos. Os homens nesta autora são sempre misteriosos e as mulheres delicadas, a maior parte viaja e encontra o que nunca teve antes, um homem; outras trabalham e descobrem o amor. Simples ;-)

    ResponderExcluir