quinta-feira, setembro 19, 2013

Ciao!!!




Este livro me lembrou um daqueles filmes de Sessão da Tarde, dos quais eu não havia ouvido falar ainda, mas que eu começo a assistir e termino adorando.

Doce Procura – Kevin Alan Milne – Record
(Sweet Misfortune - 2010)
Personagens: Sophie Jones e Garrett Black

Sophie construiu sua vida sob a sombra da tragédia onde a família dela morreu. Por isso, acreditava que a felicidade não durava e que ela não merecia ser feliz. Até conhecer Garrett, se apaixonar... e terminar abandonada dias antes do casamento. Um ano depois, ele retornou querendo conversar sobre os motivos da fuga e pedindo uma chance. Sophie determina uma missão: conseguir 100 relatos de felicidade duradoura para que ela aceitasse o encontro com ele. E o desafio acaba se revelando mais surpreendente que ambos poderiam prever.

Comentários:

- O livro começa com o relato dramático de um grave acidente de carro em uma noite chuvosa. Mortos, feridos, as pessoas correndo contra o tempo para salvar vidas... e uma menina de 9 anos que saiu sem arranhões físicos e com a convicção de ter sido a causadora do desastre.

- Anos depois, Sophie ainda mantinha essa convicção, essa falta de esperança na felicidade e de confiança em merecer isso. A história começa no reencontro entre Sophie e o ex-noivo, Garrett, que voltou querendo encontrá-la e conversar sobre os motivos que o levaram a romper o relacionamento. No entanto, Sophie está magoada – (com razão: ele se tornou uma das poucas pessoas em quem ela conseguiu confiar) – e arruma uma condição-empecilho: colocar um anúncio no jornal pedindo por histórias de felicidade duradoura. Ela faria a seleção das respostas. Se ele conseguisse 100 que ela aprovasse, aí sim, concordaria com o encontro.

- A partir daí, a história detalha como Sophie e Garrett se conheceram, como se separaram, as consequências pra ela, na época (o maior sucesso da chocolateria dela foi um resultado disso), e agora, ao reencontrá-lo. A meta de buscar exemplos de felicidade pode sair como um tiro pela culatra para Sophie: ao não acreditar que exista este sentimento duradouro, pode ser surpreendida com vários relatos em contrário. E ter que entender por que ela não consegue acreditar.

- Temos mães abelhudas (sejam sanguíneas ou de criação, mãe é mãe), coadjuvantes com suas próprias jornadas que convergem para a busca pela felicidade duradoura. Além disso, aponta como existem diferentes formas de se lidar com as suas tristezas e tragédias pessoais. E será a partir disso que vamos saber se é possível Garrett se explicar, Sophie perdoar, como não se tornar um prisioneiro do próprio passado ou se existe mesmo a tal felicidade.

- Gostei do livro. Achei que a história foi bem construída (as cenas envolvendo a participação da imprensa são ótimas e bem reais), acredito que algumas pessoas mais espertas vão entender o quadro geral logo de cara (eu precisei de um tempo para entender a mensagem). Aqui é um caso de que a jornada é o interessante para que o final que a gente suspeita possa fazer sentido. É uma leitura gostosa e que, como disse no início, me fez pensar que daria um bom filme desses que eu assistiria bem confortável em casa (e correndo atrás de chocolate, porque isso é uma baita tentação pra criatura aqui).

Linkitos: Goodreads; site de Kevin Alan Milne, que recebe histórias de felicidade por e-mail. O autor publica as respostas no blog dele. 

Bacci!!!

Beta
Reações:

Um comentário :