sábado, junho 29, 2013

Ciao!!!

Se você pesquisou ou leu qualquer coisa sobre a Espanha nas redes sociais (eu uso mais o Twitter) então deve ter lido um monte de bobagens. Porque a gente sabe as coisas boas das redes sociais, no entanto, uma que me tira do sério é quantidade de "jenialidade" (assim mesmo) que a gente tem que aturar, muitas vezes, sem querer...

Então, permitam-me compartilhar algumas observações de uma pessoa que acompanha a Seleção da Espanha desde 2002 (sim, no Penta, Casillas & cia. entraram na minha vida):

- A confusão das prostitutas em Recife e em Fortaleza: basicamente, se não havia motivo suficiente pra um "increspamento" (sim, estou vendo Saramandaia), esse foi o estopim. De memória, não me recordo de outro episódio de escândalo envolvendo os espanhóis - tirando o ridículo e falso "Caso Carbonero" da Copa de 2010*. E sejamos honestos, claro que se tivesse acontecido algo, lógico teria estourado. No entanto, não duvido que tenha acontecido. A história do furto foi muito mal contada. E as histórias citadas tanto no Globoesporte quanto no UOL Esporte são passíveis de terem acontecido. Minha única ressalva: deveriam ter conseguido - e mostrado - uma evidência concreta da lambança. Assim, evita a lenga-lenga que criou: espanhóis (jogadores e atletas) ultrajados acusando a imprensa brasileira de inventar um escândalo para manchar a honra do grupo e mexer com o psicológico da equipe. E antes que me perguntem, em se tratando de jornalismo (e da forma errada como ele é executado várias vezes), eu não duvido de nada. Por isso queria mais evidências claras, gritantes e concretas. Assim, fim do dramalhão.
ps.: A imprensa espanhola se comporta de forma tão ridícula como volta e meia vejo a imprensa brasileira se comportando, por isso, é o roto falando do esfarrapado.

- "Quero que seja a Espanha, vamos acabar com a marra deles!" ou isso aqui:



Sim, ouvi e li isso (em variadas versões) desde quando o Brasil passou (sofrendo, chorando e gemendo) pelo Uruguai na semifinal. Uma bobagem, porque basta olhar o retrospecto recente: a Espanha ganhou duas Eurocopas (2008 e 2012) e uma Copa do Mundo (2010). Perdeu a Copa das Confederações de 2009 em uma noite de pane mental. E eu vi a maior parte destes jogos. Não sou uma tarada de estatística, apenas não deixo minha mente fechada. Eles são o melhor time do mundo. Eles têm uma base de jogadores que se conhecem desde as categorias inferiores e cuja maioria (9 são do Barcelona, 5 do Real Madrid e os demais, de equipes variadas) convive a maior parte do ano.
Adivinha quem tem conjunto e padrão? Pois é, não é a gente que trocou de técnico DUAS vezes (saiu Dunga, entrou Mano até o Felipão pegar o abacaxi), perdeu uma geração intermediária e está colocando toda a responsabilidade no jogador que acabou de ser vendido para... o Barcelona. Não é porque o Brasil teve bons momentos na Copa das Confederações que tudo voltou a ser como já foi antes: 70 reencarnado e 82 para ser justiçado. Me poupe.

- Pseudopatriotismo: Outra coisa irritante. "Você vai torcer contra o seu país?" Já tive que aturar isso de algumas pessoas que, semana passada, queria expulsar a FIFA a patadas porque a Copa dos Infernos estava desgraçando a evolução do Brasil rumo à meta de dominação mundial. Vou torcer por um bom jogo - aliás, estou esperando por ele tanto quanto as pessoas que realmente gostam de futebol. "Enquanto você torce para a Espanha, os torcedores deles chamam os brasileiros de macacos" - gente ridícula que merece o meu desprezo. A melhor resposta é ser educado. Convide para conhecer o país. Tem vários espanhóis que vivem aqui e sabem que o Brasil vai muito além de um estereótipo preconceituoso.

- Quem ganha?: O favoritismo é da Espanha. #fato. E tem um tempero (para eles): o Brasil é a ÚNICA seleção campeã mundial com quem eles não jogaram desde que a fase vitoriosa deles começou. Eles já enfrentaram Itália, Uruguai, Inglaterra, Alemanha, França, Argentina - mas falta o Brasil. Tanto que as declarações dos jogadores é que estão realizando um sonho de infância (e eu aposto que lá entre eles, o discurso é: "precisamos derrotá-los para comprovar para quem ainda duvida que somos os melhores do mundo"). Ou seja, a probabilidade é que a Espanha jogue com toda - e mais alguma - garra que tiver possível, porque oficialmente é a Copa das Confederações em jogo, mas extraoficialmente é um simbolismo de deixar de vez de ser "a que jogava como nunca e perdia como sempre" para ser a Campeã contra tudo e todos.
Então o Brasil não tem chance? Claro que tem. A maior graça do futebol é ele ser imprevisível (exceto talvez no caso do Taiti, mas aí é um exemplo extremo). Mas o Brasil não vai ganhar domingo se achar que é melhor porque tem 3 Jules Rimet (simbolicamente - já que roubaram e derreteram a Taça) e 2 Copa Fifa. Ou porque no Maracanã, amanhã, todos vão cantar o Hino até o final da primeira parte como nunca cantaram na vida. Nada disso não entram em campo. São 11 contra 11, tentando ver qual estratégia tática leva a melhor: anular os pontos fortes do adversário e fazer prevalecer as suas virtudes. A Itália na 5a. feira deixou a lição: não adianta dominar o jogo e não matar (e sim, a Itália merecia ter vencido o jogo, mas o futebol às vezes imita a vida: há momentos em que apenas "fazer por merecer" não adianta).

- Por que eu NÃO gostaria que a Espanha vencesse?: Porque tem um endeusamento irritante de certos jogadores em detrimento de outros (lá na imprensa espanhola e também na mídia brasileira) e isso me irrita. Futebol são 11 contra 11. Só que para alguns existem 2, 3 ou 4 do Barcelona e o resto é resto. Aí sou obrigada a lembrar que se não fosse Casillas salvar o rabicó vermelhinho pelo menos três vezes contra a Itália não teria final apoteótica amanhã (só pra citar um exemplo desta Copa das Confederações. Mas tem outros envolvendo jogadores do Valencia, Athletic de Bilbao em outras competições). Ah, gosto muito do Iniesta, mas o Xavi gastou a minha paciência com uns comentários sobre o que o Barcelona jogava ser futebol e o resto, não.

- Por que não quero que o Brasil ganhe?: Porque vão achar que foi mérito do Neymar Jr. e só dele: Neymar sozinho colocou 11 espanhóis na roda, dançando Ousadia & Alegria e mandando beijinho, beijinho tchau tchau. Mesmo que o Brasil vença com gol de zagueiro, mesmo que algum dos adversários jogue muito melhor que ele, mesmo que a vitória venha com um gol contra onde a bola nem tenha passado perto dele. Eu ainda não consegui racionalizar se as minhas dúvidas sobre o Neymar são resultado da desastrosa Copa América ou dessa babação de ovo irritante que fazem com ele.

- Uai, quem eu quero que ganhe? Quem for melhor e fizer por merecer. Simples assim.

Resumindo: vai ser o jogo dos recalcados - a Espanha porque quer se afirmar de vez e se ressente de ainda não ter o "selo de qualidade: vencemos o Brasil" e o Brasil que está indignado por ter perdido o trono de time referência, invejado por todos os demais (mas cá entre nós, não fez por merecer esse cetro, capa e coroa simbólicos. Foi-se o tempo do direito divino)

Quem quiser ganhar hoje, vai ter que seguir o conselho da propaganda da Adidas:



Bacci!!!

Beta

ps.: Para quem quiser ler análises bem-feitas sobre o jogo de amanhã recomendo Antero Greco e Júlio Gomes.

* Quando jornais ingleses INVENTARAM que o Casillas levou gol contra a Suíça porque estava preocupado com a namorada - a jornalista Sara Carbonero - atrás do gol. Fala sério, né? O pior é que a imprensa mundial publicou o fato e até hoje tem gente que acha que foi verdade. E sabe por que os jornais ingleses fizeram isso? Porque o então técnico da Inglaterra, Fábio Capello, PROIBIU as namoradas e esposas de irem para a África do Sul, porque elas distraíam os atletas. Aí um tapado achou que não teria assunto suficiente na PRIMEIRA COPA DO MUNDO NO CONTINENTE AFRICANO e foi procurar uma forma de colocar "sexo" e "escândalo" no noticiário.
É, má imprensa é uma fonte eterna de vergonha pra mim...
Reações:

2 comentários :

  1. Sinceramente não sei em quem deve ganhar amanhã. Não aguento mais a mídia colocando o Neymar como fosse a salvação do Brasil, para jogar futebol precisa de 11 jogadores e não somente um ganha o jogo.

    ResponderExcluir
  2. Seus textos sobre futebol são ótimos !

    ResponderExcluir