sábado, junho 22, 2013

Ciao!!! 





Senhor, livrai-me dos homens teimosos e das mulheres que não sabem lidar com eles porque são tão teimosas quanto.
Amém.

Promessas em vão – Michelle Reid – Paixão 240
(After their vows – 2011 – Mills & Boon Modern romance)
Personagens: Angie e Roque de Calvhos

Angie e Roque se casaram pensando que seria para sempre... Mas durou pouco. Ela acreditou em um boato de que ele a havia traído e partiu. Agora 12 meses depois, ela quer o divórcio e ele não está disposto a dar. E, por incrível que pareça, graças a uma lambança feita pelo irmão dela, a vantagem na disputa é dele: dar a ambos uma segunda chance. Na pior das hipóteses, resolveriam o problema e se separariam em bons termos... ou não.

Comentários:

- MARIDO CONTROLADOR DETECTED. ESPOSA CONTROLADORA DE PARENTES DETECTED. CASAMENTO FAIL DETECTED!!!

- A prioridade de ambos não estava em fazer o casamento funcionar, mas ver quem era o dominante na relação. Roque gostava de ter o controle de tudo. Mas Angie não era uma esposa que obedecia a ele. O principal motivo era o irmão caçula, Alex, a quem ela tratava como um bebê (embora já tivesse passado do peso e da idade de ser considerado um). A prioridade dela era Alex e Roque não gostava da concorrência. Um dia, discutiram por causa de Alex. Isso degringolou em uma traição de Roque com a ex-namorada (uma modelo brasileira chamada Nadia) que se tornou pública nos jornais de fofoca (eterna fonte confiável de notícias... *ironia escorpiana indisfarçável*). Humilhada, Angie partiu.

- 1 ano depois, ela ressurgiu, como uma mera funcionária da agência de modelo da qual era estrela antes do casamento. E querendo o divórcio. Só que Alex (IRMÃO CAÇULA IRRESPONSÁVEL DETECTED) aprontou uma de causar calafrios: gastou o dinheiro do cunhado, usando o cartão de crédito e a senha que Roque havia presenteado Angie. Agora, para não despachar o estelionatário, digo, irmão sem propósito claro de vida para uma cadeia, Roque tem tudo para obrigá-la a reatar o casamento, após o “ano de desânimo”. Só que não vai ser fácil: Angie está muito magoada pela traição e ele muito magoado pelo fato de ela não ter ouvido o lado dele

- De novo: cada um está preocupado com si mesmo, não com o que AMBOS construíram. E aí o título do livro é impecável: ambos fizeram promessas em vão. Este é o problema com o casal deste livro e que, dependendo do humor de quem lê, vai afetar claramente a sua simpatia e interesse pela história: não vemos nem um nem outro lutando pelo amor do casal, mas para a) provar quem estava certo 1 ano antes b) dominar e controlar o outro. Se antes Angie conseguia impor alguma coisa (como Roque chega a reclamar), agora ele quer controlar tudo, o que inclui despachar o irmão-estorvo para o outro lado do oceano (adivinha o destino-rehab do estelionatário sem rumo???), tirá-la do emprego e levá-la para a casa dele em Portugal, onde eles deveriam ter começado uma nova vida juntos, após casar. O problema é que eles possuem uma intensa química sexual, mas que não adianta de nada enquanto ambos estão mais preocupados em decidir quem tem razão e quem manda. Sério, saí tão cansada fisicamente com a batalha do casal deste livro que precisei de uma pausa antes da próxima leitura, sob pena de não ter paciência nem com contos de fadas.


Bacci!!!

Beta 
Reações:

3 comentários :

  1. Olá, Beta!

    Adoro personagens controladores. Sua resenha ta ótima o que me deixou mais curiosa porque acho que vou amar esse casal - ela quer o divórcio e ele não está disposto a dar. Muitas emoções, pois tem tudo o que eu gosto num livro só! rsrs

    Beijos e Até o próximo post!
    Lu Apaixonada por Romances

    ResponderExcluir
  2. Um romance que fez com que eu ficasse tentada por ele também ! Preciso procurar ! Assim como outros dois ou três romances mencionados e sugeridos acá !

    Vocês, Beta e Suellen, farão com que eu compre um Diana Palmer conscientemente pela primeira vez: "True Blue". Seu título brasileiro foi "Imutável" ?

    ResponderExcluir
  3. Exausto é pouco!

    Depois de ler essa verdadeira guerra e de morrer de raiva dela pela mania irritante de perdoar e desculpar o irmão criminoso, mimado e imbecil, acabo achando que o cara faria melhor negócio deixando essa mocinha sem noção prá lá e indo ser macho alfa dominador em outra frequesia.

    Cruzes!

    Bjs!

    ResponderExcluir