quinta-feira, abril 25, 2013

Ciao!!!


Se no livro anterior eu pedi o martelo do Thor, acho que aqui só Wolverine em dia de fúria incontrolável poderia resolver a situação. O protagonista deste livro é inacreditável... e não no bom sentido!

Beleza Impura – Sharon Kendrick – Paixão 312 (O dinheiro não compra o amor 2/2)
(A tainted beauty – 2012 – Mills & Boom Modern Romance)
Personagens: Lily Scott e Ciro D’Angelo

Ciro comprou uma chácara no interior da Inglaterra e foi conhecer o local. Lá, se encantou pela enteada da mulher que vendeu o imóvel para ele e que não tinha a menor ideia de que, em breve, seria despejada. No entanto, Ciro deu um jeito de ficar sempre por perto, totalmente fascinado. Até que conseguiu o que queria: casar com a mulher perfeita... para descobrir logo em seguida que ela não era tão perfeita assim...

Comentários

- Já vi motivo idiota para protagonista masculino infernizar a vida da coitada que a autora escolheu para ser a cara-metade dele, mas Ciro D’Angelo gastou a paciência do meu eu escorpiano, do meu ascendente geminiano e se bobear de todas as outras casas astrais, com planetas incluídos. Sim, nível de irritação combustão espontânea.

(Sim, adoro o senso de humor torto do Hades)

 - No entanto, acho que o pior não é nem o motivo – tão datado em pleno 2012 (é coisa que entendo quando leio um florzinha, mas um livro atual, por favor, né???) – mas é o comportamento de Ciro. Ele inventou uma Lily na mente dele – e ela era perfeita, impecável, santa (aliás, parece saída de um seriado americano da década de 50/60, só para ficar um contraste aterrador com as sem moral da atualidade. Detalhe: como se as periguetes – com os devidos nomes apropriados à época – não existissem desde sempre)... Nem preciso dizer que quando ele descobriu que “essa Lily” não existia, surtou na batatinha e concluiu que a culpa de “essa Lily” que ELE inventou não existir era DELA. Porque ela o teria iludido de uma forma tão impecável que ele não percebeu que ela era mais uma vadia, mercenária, caçadora de dinheiro. Só que ela conseguiu o que nenhuma outra fez: levá-lo ao altar e se tornar esposa dele.

- Sim, isso mesmo. Ele idealiza sozinho e quando se frustra, a culpa é DELA. E gente, por causa desta autofrustração, ele apronta: sim, a faz pagar pela FRUSTRAÇÃO DELE. E impede o divórcio pelo BEM DA IMAGEM DELE. E, sim, estou me contendo, pulando alguns detalhes para não dar tanto spoiler. O que posso dizer é que é de odiar – pelo menos se você for como eu, e estiver cansada de ler livros onde o protagonista masculino age como uma criança mimada sob o pretexto de ter um trauma de infância (geralmente relacionado à mãe). Ah, vá pra uma terapia resolver esse complexo de Édipo enrustido ao invés de infernizar outras pessoas dentro e fora dos livros!

- Lily não entendeu as razões dele, afinal de contas tinha muitas preocupações: se sustentar e pagar o curso do irmão eram a prioridade. Mas quando começou a ser cortejada e, logo em seguida, pedida em casamento por um homem muito rico, ela pensou que poderia ser feliz – sim, é do tipo “não quero dinheiro, eu só quero amar”. Enfim, terminei o livro respeitando ela, mesmo sabendo que não teria chance nenhuma contra ele. Seja por ação do destino ou castigo. Vou ficando por aqui antes que vire a Blogueira-Hades em combustão espontânea só de lembrar...

- O livro faz parte de um duo chamado O dinheiro não compra amor (e nem educação muito menos paciência), as duas já lançadas:
Jogo Perigoso – Paixão 310 - Zak Constantinides e Emma Geary
Beleza Impura – Paixão 312 - Lily Scott e Ciro D’Angelo

- Links: Goodreads; Everyday is the samesite oficial da SharonKendrick. E veja outros livros dela no LdM. Ainda não achei posts sobre ele em Português.

Bacci!!!

Beta
Reações:

4 comentários :

  1. Oi!
    É tão frustranteando quando a gente se irrita com um personagem do livro. Sei como você se sente.

    O livro parece ser bom (apesar de ser irritante), vou dar uma verificada nele.

    Abraços,
    Marinah | www.marinahgattuso.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Hahahahahaha!
    Ri alto aqui na biblioteca lendo esta resenha :X

    Obrigada pelas advertências Betinha, vou passar bem longe desse casal.


    ;*

    ResponderExcluir
  3. Quase não cheguei ao final do livro. Inacreditável é pouco. O cara é doente...

    Raiva, muita raiva. Pensava o tempo todo: como pode um livro desses em pleno século XXI?????

    Cheguei ao final por bravura. E sinceramente o dinheiro não compra a minha paciência e o meu tempo precioso. Série horrorosa.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  4. Ora, anjinhos, homem assim existe !

    ResponderExcluir