domingo, janeiro 27, 2013

Ciao!!!



Gente, eu falei deste livro em abril de 2012. Ainda não acredito que ele levou tanto tempo para chegar nas minhas mãos!!!

Paixão sem Disfarce – Natalie Anderson – Modern Sexy 57
(The end of faking it – 2011 – Mills & Boon Modern Heat)
ersonagens: Penny Fairburn e Carter Dodds

Carter estava investigando um desfalque na empresa de um amigo e deduziu que a mulher que ele flagrou fora do horário do trabalho, vestida sensualmente e onde não deveria estar, era uma suspeita em potencial. No entanto, Penny trabalhava ali e tudo não passou de um mal entendido. Só que ela não gostou das acusações que ele fez e muito menos do fato de ele se achar irresistível e que ela não cederia. Ele não queria nada além de um caso com uma garota sexy e estava disposto a tudo para conseguir isso, até se aproveitar de todas as chances que aparecerem...

Comentários:

- Lembro que, no início do livro, disse em voz alta uma frase que raramente associo aos protagonistas masculinos da Natalie Anderson: QUE CARA CHATO! Arrogante com um charme que não funciona, pretensioso, cheio de si e de certezas sobre os outros (em especial, sobre Penny). Parecia alguns daqueles tipos que a Diana Palmer e a Penny Jordan inventam e que me tiram do sério. Não gostei de nenhum dos pré-julgamentos que ele fez a respeito dela. A confusão não dura muito, mas as más impressões permanecem um tempinho a mais, porque ele a vê fora do ambiente de trabalho e decide que quer ter um caso com ela – simples assim.

- Só que Penny não quer se amarrar a ninguém e acredita que o tempo na cidade está se esgotando. Ela leva uma vida nômade, trocando de empregos e de cidades sem dar tempo de criar raízes. E termina envolvida na investigação que Carter está fazendo e numa confusão criada pela visita-surpresa do irmão, Matt. Para ter sossego e deixar a família tranquila, Penny havia inventado um namorado de fazer inveja. E, para o supremo azar dela, Matt cismou que Carter era o tal namorado e o infeliz confirmou!

- O incrível é que, sem uma reviravolta drástica e chocante, a gente começa a compreender quem são aquelas pessoas, porque tomaram tais decisões. Penny enfrentou uma situação muito barra-pesada, são poucos que encaram sem surtar. Ela encontrou uma forma de lidar que, talvez, não tenha sido a ideal, mas foi o que melhor lhe pareceu... Na linha de histórias de “gente como a gente”, fica fácil e mais acessível entender as motivações tanto de Penny quanto de Carter (sim, para minha alegria, ele deixou de ser um chato e se tornou uma pessoa muito determinada a descobrir quem era Penny de verdade) e até torcer para que eles encontrassem um meio-termo, uma forma de serem felizes. Ou seja, mais uma leitura da Natalie Anderson que não me decepciona!

- Links: tem post em Português no Lady d’Arques. E em Inglês, posts no Goodreads; no Fiction DB; no

Bacci!!!

Beta
Reações:

2 comentários :

  1. Oi Beta!

    Sou como vc uma admiradora dos livros da Natalie, e quando li esse livro eu estava bem sensível, e por isso minha resenha foi bem emotiva.

    "Carter é um típico mocinho Natalie Anderson, uma mistura de "bad boy" com garoto inseguro, muito sedutor e apaixonante.

    Vê-los crescer emocionalmente e se descobrirem é muito bonito.

    Esse livro ensina que é preciso ter coragem e muita determinação para sobreviver."

    ResponderExcluir
  2. Oh, eu não sei o que prefiro: machões vingativos tomando saraivada de murro em seu nariz ou sapos sendo moldados e virando príncipes aos pouquinhos ...

    ResponderExcluir