sábado, janeiro 12, 2013

Ciao!!!



Primeiro, devo advertir uma coisa a vocês: não acreditem no slogan que veio perto da logo da série IRMÃS DO ESCÂNDALO. Elas superam todos os limites e dão o que falar. Superar os limites, sim, mas, neste caso, o que interessa é a parte privada da relação, não a perseguição dos jornalistas marrons.
E caramba, este livro me surpreendeu muito!

Escândalo Perfeito – Melanie Milburne – Paixão 306 (Irmãs do Escândalo 1/2)
(Deserving of his Diamonds? – 2011 – Mills & Boon Modern Romance)
Personagens: Gisele Carter e Emilio Andreoli

Um escândalo fez o arquiteto italiano – e milionário – Emilio Andreoli romper o noivado com Gisele Carter. Dois anos depois, a verdade veio à tona e ele descobriu que tinha sido injusto com uma mulher inocente. Mais que depressa, foi atrás dela para tentar reparar o erro e, quem sabe, retomar o relacionamento. Encontrou a ex-noiva menos cooperativa, mais desgastada, muito desconfiada e sem nenhuma disposição de colaborar com o plano dele... Portanto, Emilio precisava quebrar a resistência dela, nada difícil para quem adorava um desafio, que pode trazer para ele revelações muito inesperadas.

Comentários:

- “A vida não vem com um botão de ‘reiniciar’”. (p. 153)
Esta é a frase que resume este livro, que aliás, mata a minha vontade de ver detalhado algo que é tratado de forma relâmpago em outras histórias (isto, quando acontece): a reconciliação de um casal após ele comenter uma pisada MONSTRO na bola. Emilio acreditou que era a noiva em um vídeo com imagens de uma cena de sexo e a expulsou de casa, da vida e da Itália. Deprimida, Gisele voltou para Sidney na Austrália onde conseguiu tocar a vida (e, se você ler a história, vai entender por que não usei o verbo “reconstruir” no lugar de “tocar” nesta frase). A gente não tem esta cena no livro, apenas detalhes de como o rompimento aconteceu e o quanto foi traumático para ela. E com esta informação, meu eu blogueira escorpiana irritada já estava afiando a cimitarra pra fazer picadinho de mocinho à italiana, diante da decisão do bonito de procurar a noiva, pedir desculpas e falar “ok, não era você, podemos nos casar!”

- Coloquem-se no lugar de Gisele, sério, por mais lindo que fosse, ninguém merece! E ela deixa bem claro que essa história de “perdoa, meu amor” não vai colar tão fácil. Afinal de contas, ser descartada sem direito a defesa só ressaltou o quanto ela não se adequava ao altíssimo padrão de perfeição que ele exigia... Emilio pensa que é simplesmente uma teimosia causada por orgulho ferido, dá razão a ela (isso é bonito da parte dele) e que tudo se resume a esperar o tempo ajudar a quebrar a resistência dela (ok, isso não é tão bonito). Só que nós sabemos por que o trauma de Gisele é muito mais profundo que mero orgulho ferido. E é justamente esse fator  de vida real e definitivo que faz toda a diferença no livro. Há coisas que não tem como “recompensar”, “reparar” e afins (são verbos que ele usa bastante em boa parte da trama). Enquanto isso, vemos Emilio fazendo o possível para forçar a convivência, já que ela não se aproximou por livre e espontânea vontade, ele usou a estratégia da chantagem: se passassem 1 mês juntos, dando uma chance a uma (im)possível reconciliação, ela ganharia dinheiro suficiente para expandir a loja que montou e ser totalmente independente.

- Claro que o plano nem de Emilio nem de Gisele vai funcionar a contento, eles terão que lidar com os traumas e a dor e não será nada fácil. O momento da grande revelação para Emílio do segredo que Gisele guarda (e como disse, nós já sabemos) é o que o leitor espera ardentemente. É mais que um murro na cara, é algo que não dá pra explicar em palavras. E justamente por fazer uma trama de ficção com aspectos tão humanos é que a autora entrou de vez no rol das que quero ler sempre. Porque livros assim me consolam daqueles perdões a jato de outros livros. Como legítima escorpiana, sei que “perdoar” não é tão fácil como alguns livros sugerem. Requer “reconstruir” uma relação. E é isso que o Emilio precisa aprender se quiser realmente Gisele de volta... Enfim, vale a leitura! Se bobear, vai aparecer entre os meus melhores do ano, que mal acabou de começar!!!

Como disse lá no início, o livro faz parte da série “Irmãs do Escândalo” (The Outrageous Sisters):
1. Escândalo Perfeito – Paixão 306 – Gisele Carter e Emilio Andreoli
2. Inimigos no altar – Paixão 308 – Sienna Baker e Andreas Ferrante

- Links: review no All Things BooksRT Book Reviews. E ainda página do livro no Goodreads e da autora no site da Harlequin (ambos em Inglês). A autora tem site oficial e página com resumo das histórias. E se ficou curiosa, vale conferir outros livros de Melanie Milburne que já estão no Literatura de Mulherzinha.

Bacci!!!

Beta
Reações:

2 comentários :

  1. Oi, Beta!!!

    Também adorei esse livro. Também estava afiando a cimitarra, a espada ninja, o que fosse prá fazer do italiano sem noção picadinho na ponta da faca com creme de leite...

    Mas aí... Aí o diferencial da autora é que as coisas foram sendo realmente explicadas, que fomos acompanhando as reações passo a passo, que levamos o soco na boca do estômago junto com ele e chego a dizer que sofremos com os dois, até chegar ao ponto em que a gente entende aonde o relacionamento vai chegar com essa "virada" e o quão maduros eles tem que ser prá seguir em frente...

    A vida não vem com botão de reiniciar. Perfeito, mesmo!

    Gostei mais desse que do segundo livro. Mas os dois são bons. Sei lá porque põem esses nomes tão ridículos nas séries. Irmãs do Escândalo... Fala sério! Nada a ver!

    Boa leitura e muito recomendada. Prá quem tem medo dos "Paixão", pode ler sem susto.

    Bjs!

    ResponderExcluir
  2. Um italiano muito machista e ogro pelo visto !!! Um sujeito desse naipe não mereceria contemplação alguma fosse pelo que fosse ao meu ver, ora, cáspita !!!

    ResponderExcluir