sábado, janeiro 05, 2013

Ciao!!!




E a Maratona de Banca chega à reta final. E para começar 2013, nada como AMOR – ainda mais os que começam no título e continuam na história. Na garimpagem para montar a lista, me deparei com um livro da Lori Foster aqui em casa que eu ainda não havia lido (!!!!) Com certo atraso, hora de consertar esta falha...

Provas de Amor – Lori Foster – Estrelas do Romance 02
A edição traz duas histórias:

Domado – Lori Foster
(Taken – 1998 – Harlequin Temptation)
Personagens: Virginia Johnson e Dillon Oaks

Dillon era um homem com uma missão: inocentar o irmão. Para isso, se infiltrou na empresa onde ele trabalhava e se envolveu com a dona, Virginia. Afinal de contas, o irmão dela era o suspeito de incriminar o irmão dele. Só que Virginia não é tão fácil de se lidar e muito menos de seduzir. Por isso, só resta a ele uma medida drástica: sequestrá-la. A partir daí, nada terá mais volta. Nem a busca dele pela verdade, nem deixar sem solução a atração entre eles.

Comentários:

- Tive um grande estranhamento lendo este livro. Porque ele não é uma história de amor convencional. Aliás, por uma grande parte, ele nem parece uma história de amor. Primeiro porque o Dillon está interessado em inocentar o irmão, que está sendo acusado de um desfalque que jura não haver cometido. Por uma razão (que não vou dizer qual é), Dillon acredita que o culpado é Cliff, um dos donos da empresa, irmão da sócia majoritária, Virginia. Então, óbvio que se ele se envolvesse com Virginia poderia encontrar as provas da inocência do irmão.

- Só que Virginia não é como as outras. Não é deslumbrante de linda (na verdade, em algumas vezes, ela é descrita como feia e gorda), mas é inteligente e nem é fantoche de homem nenhum. Autoritária e intimidadora, ela é a sócia majoritária da empresa, e impede que a incompetência administrativa do irmão a leve à falência. Estava desconfiando dos motivos que levavam Dillon a tentar seduzi-la e, mesmo tendo certeza de que não era nem amor nem paixão à primeira vista, resolve brincar um pouco com fogo achando que poderia controlar.

- É óbvio que as coisas vão sair do controle de Dillon e, por tabela, de Virginia. E é quando o livro fica interessante, porque os personagens terão a chance de conviverem e desmontarem a fachada que viam um do outro. Então entendi o pique do livro: não é um romance cor-de-rosa, com personagens óbvios, é algo mais cru. Os personagens se movem por causa de motivos de interesse e, especialmente Dillon, não hesitam em usar de qualquer estratégia para chegar onde querem. Se comecei estranhando, no fim, não largava de jeito nenhum antes de descobrir se o irmão de Dillon era inocente e quem, então seria o culpado. (Para meu bobo orgulho pessoal, devo dizer que a hipótese que tive em determinado ponto da história se confirmou no fim kkkk – mas claro que eu não vou dizer o que é, desculpem, vocês terão que ler).

- Há reviews em Inglês nos sites Goodreads e informações no Fiction DB.



Diga Sim! – Lori Foster
(Say Yes – 2000 – Harlequin Duets)
Personagens: Sara Simmons e Gavin Blake

Sara tinha flagrado o noivo com outra. E após expulsá-los, tomou uma decisão chocante: vender a casa de seus sonhos (de se casar com o traíra do Ted e ter uma família). O problema era que Gavin finalmente pensou que teria uma chance com ela, e não estava disposto a deixar escapar. E agora, ele teria que convencê-la a dar uma nova chance ao amor... e a primeira para ele.

Comentários:

- Ao contrário do livro anterior, que causa estranhamento, este parece ser mais “comum” – ao estilo Lori Foster (ou seja, história entre um casal que pega fogo, com uma mulher fofa e um homem muito sexy com direito a família pitacando e muito humor). A história começa com o flagrante e uma ameaça de morte através de agressão com ancinho. Só aí já tive uma crise de riso. E depois, com a traída furiosa caindo em si e morrendo de vergonha. Sara fica um tanto sem rumo depois do seu bem-planejado futuro ruir. Então ficou com um problema para resolver: ela não tinha condições de sustentar a casa sozinha. Por isso, teria que abrir mão do sonho... exceto se aceitasse a proposta de Gavin. O lindo Gavin. O sexy Gavin. O garanhão Gavin. O homem que andou visitando as fantasias dela, mesmo quando ainda estava noiva.

- Ela não desconfiava, mas o lindo, sexy, garanhão Gavin estava muito interessado nela. E queria aproveitar que ela estava sozinha para se aproximar, dizer “estamos aí, pro que der e vier!” e quem sabe um beijinho, outro beijinho e ... bem, deu pra entender, né? O problema é que haja “momento na trave!” Tem horas que dá pena, dá raiva, dá vergonha alheia e só resta a você rir da desgraça alheia (por mais boa alma que você seja, tem horas que você não aguenta diante das trapalhadas em que eles se metem).

- E Gavin é um santo. Ok, um santo que desperta sentimentos nada santos, mas gente, que homem é esse? Onde tem? Como achar? Isso tem que ser tema de um Globo Repórter. Juro! Não sei de onde estas autoras tiram estes homens tão TDB e por que ninguém me avisa pra eu ir lá buscar um pra mim. Gente do céu, de ajudar nas despesas pra ela não perder a casa (que ele construiu pra ela) a incentivar a criatura a adotar bichinhos (mais um pouco e a casa vira uma sucursal dedicada a São Francisco de Assis). Com um homem desses, você diz “SIM! SIM! SIM! SIM! SIM!” até perder o fôlego!

- Linkitos: Sobre este livro, há reviews em Inglês no Goodreads e no Fiction DB.

**** No geral, é um livro que vale a pena ler. Até agora, não li NADA da Lori Foster que me decepcionasse. Outras opiniões: Tonks, do Romances in Pink; Carol, do Mulheres Românticas; Miss Carbono; Nat, do Menina da Bahia. O livro Provas de Amor também teve uma edição com as duas histórias lá fora, Caught. E, claro, o site oficial da autora e a página do livro.

Bacci!!!

Beta
Reações:

3 comentários :

  1. Lori Foster é a minha favorita. Então eu digo "sim". Ela tinha sua própria marca de perfumes femininos importados? Eu procurei, mas nunca encontrei. Alguém sabe? obrigado

    ResponderExcluir
  2. Oh, mas claro que eu diria SIM, SIM, SIM, SIM, SIM para um homem assim !!! Principalmente por construir uma casa para mim e incentivar a ter animaizinhos !!!

    ResponderExcluir
  3. Eu li esse livro faz um tempinho. Lembro que gostei mais ou menos da segunda estória, apesar da mocinha chata mas que dava pra aguentar, porém achei a mocinha da primeira, INSUPORTÁVEL. Fiquei torcendo pra elas terminarem sozinhas! rsrsrs

    Foi o primeiro livro que li da autora. Ainda bem que eu acredito em segundas chances! kkkk

    bjs!;)

    ResponderExcluir