sábado, dezembro 29, 2012


Ciao!!!




$%&*(&¨%#@!##$%$%¨¨
Ao melhor estilo, desenho animado, pensem em um palavrão (pode ser em Português, Inglês, Italiano e Espanhol). Como sou a boa moça da blogosfera não vou ofender sensibilidades, mas bem que este livro – na verdade, a mocinha superduperpanguá dele – merecia.

Mais que Desejo – Linda Lael Miller – Coleção Primeiros Sucessos 26
(Only forever – 1989 – Silhouette Desire)
Personagens: Vanessa Lawrence e Nick Deângelo

Nick viu Vanessa na televisão e se apaixonou à primeira vista por ela. Teria que convencê-la a retribuir o sentimento. Não contava com o fato de ela ter saído de um casamento traumatizante e que algumas coisas que sempre o favoreceram, desta vez, pesassem contra: o fato de ser um ex-atleta e lindo demais. E o que ele tinha de persistência, ela tinha de resistência... Uma longa jornada até descobrir quem vai levar a melhor.

Comentários:

- HAJA CORAÇÃO!
Sim, recorro ao escândalo que o Galvão Bueno faz em jogos da seleção para começar esta resenha. Gente, o livro é chato e irritante. E a culpa é TODA da mocinha. Sim, entendi que ela ficou traumatizada por relacionamentos ruins, que o ex-marido dela é um $%¨&*&¨%$#$% (infelizmente não consegui uma outra palavra que pudesse expressar meus sentimentos a respeito dele) e ela não o manda catar coquinho, que Nick é um pouco intempestivo em suas atitudes (o que pode assustar pessoas mais frágeis)... Mas ela transformou a minha paciência em fumaça com tanta desconfiança, tanto quero-nãoseisequero-queronão-querosim-nãodeviaquerer... Sério. Haja paciência para idas-e-vindas e as recusas pelo (não-)motivo mais tapado da face da terra. Haja coração para uma protagonista tão sem rumo na vida.

- Lá pelas tantas, depois da recusa nº 558602847265342389756097567535³ e pela quantidade de páginas que faltavam (muitas para meu gosto) comecei a imaginar alternativas para animar a história: invasão alienígena, fim do mundo, uma cavalgadura-mor da Diana Palmer, um vilão da Hannah Howell, uma tragédia de novela mexicana. Porque, capítulo após capítulo, era a lenga-lenga de Vanessa recusa – Nick insiste – ex-marido intromete. E não se iluda quando acontece alguma coisa que parece fazer a história andar, porque não leva muito e ela volta à toada do Vanessa recusa – Nick insiste – ex-marido intromete. Ela merecia um desses heróis lixa de parede que a esbarra por aí só pra tomar tino na vida. Afinal de contas, mesmo com os defeitos, Nick é a melhor coisa que poderia acontecer a ela, mas ela se permite perceber isso? Nãããããããão! Resultado: a criatura consegue deixar o livro arrastado e tornar chato um personagem legal e interessante como o Nick. Quem diria “não” a um ex-jogador de futebol americano, de família italiana, que é empresário, tem mais dinheiro do que qualquer um pode imaginar, trabalha honestamente para aumentar a própria fortuna, se apaixonou a primeira vista por uma pessoa que viu em um canal de vendas e foi atrás para conquistá-la? Tá bom demais para você? Pois é, pra Vanessa, não valia a pena. E a personagem conseguiu me irritar tanto que fiz este post enjoado, como a protagonista e o livro. Eca.

- E a pergunta que não quer calar: já li outros livros da Linda Lael Miller, sei que ela consegue escrever mocinhas melhores, mais cativantes que essa. Por isso, não entendo o que aconteceu aqui...

- Outros links: mais informações sobre ele no FictionDB; no Goodreads e no Fantastic Fiction (todos em Inglês). Em Português, saiba o que achou a Flavinha, do MulheresRomânticas; a Cris Paiva, do Romances in Pink; a Sweet-Lemon, do Uma conversa sobre livros e a Rosana, do Livrólogos. Visite também o site oficial da autora. E se interessou, há outros posts sobre ela no LdM.

Bacci!!!

Beta
Reações:

4 comentários :

  1. Nossa, Beta, que bom que vc fez a resenha desse livro, porque eu pensava que só eu tinha detestado. Aliás, estou com o benditinho há vários meses e ainda não consegui terminar de ler, parti para histórias mais interessantes. Que alívio!!! Achei que o problema fosse comigo.

    ResponderExcluir
  2. "Quem diria “não” a um ex-jogador de futebol americano, de família italiana, que é empresário, tem mais dinheiro do que qualquer um pode imaginar, trabalha honestamente para aumentar a própria fortuna, se apaixonou a primeira vista por uma pessoa que viu em um canal de vendas e foi atrás para conquistá-la"
    E ainda assim não tá bom? Credo!

    A pior coisa que um cavalão da DP é uma mocinha otária. Vou passar longe dessa aí.

    ResponderExcluir
  3. ECA é apelido. Quase não cheguei ao fim dessa bomba. Mulher sem noção!!!

    Solta o Rodrigão el bigodón em cima dela prá ver o que é bom. Até o ex-marido intrometido ia se mandar.

    Eu, hein...

    Bjs!

    ResponderExcluir
  4. Oh, que fofura: amor à primeira vista em uma paixão avassaladora pela mulher que ele viu pela televisão em um programa de venda !!! Isso não acontece comigo.

    ResponderExcluir