sábado, julho 14, 2012

Ciao!!!


Este livro não é de mistério, mas me deixou em uma crise de curiosidade que só fui resolver lá na reta final... Quer saber qual?

Amantes nos Negócios – Kelly Hunter – Modern Sexy 59 (Homens Indomados 1/2)
(Sleeping Partner – 2007 – Mills & Boom Sensual/Temptation)
Personagens: Mia Fletcher e Ethan Hamilton

Mia foi surpreendida pela notícia de que havia herdado um hotel da mãe, que tinha morrido há pouco tempo, sendo que o pai tinha contado que esta morte acontecera quando ela era criança. Por isso, viajou para Penang, para conhecer o hotel Cornwallis e encontrar os laços com um passado que ela não imaginava ter. Ela conheceu Ethan, o garoto criado pela mãe dela com o segundo marido. E descobriu um hotel que precisava não apenas de uma reforma, mas de uma nova alma. Embora esse fosse o projeto de Mia, ela não contava com algumas surpresas no caminho...

Comentários:

- É um livro sobre reencontros e recomeços. Mia não sabia que a mãe ainda estava viva – só descobriu quando ela morreu de verdade. Não sabia que tinha um hotel, até chegar, vê-lo, se apaixonar e comprar a briga para reformá-lo. E teria ajuda: Ethan, o filho do segundo marido de sua mãe. A Mia até que lidou bem com a notícia sobre a mãe e sobre a herança, o que não significa que ela não sentisse nada (isso fica bem claro, ela lamenta o tempo perdido, a mãe que ela não conheceu – mas não fica lamuriando eternamente). Ela se apaixonou pelo lugar e comprou a briga para renová-lo (o pai dela não pretendia ajudá-la).

- Então, como está ali em cima, a reforma do hotel se torna pano de fundo para que Mia descubra quem foi Lily, entenda as razões que causaram a separação dos pais. E tente promover a reconciliação necessária para que a vida continue. O que causa impacto em Ethan. O protagonista da história justifica o nome da microsserie “Homens Indomados”, mas, ao contrário do que a gente já viu antes (em alguns casos, podemos resumir no popular "faniquito do mocinho”), ele realmente tem um motivo pra fugir de relacionamento como gato escaldado de água fria. Por isso, a reconstrução dos laços que levam à confiança também acontecerá – mesmo um tanto contra a vontade – com o protagonista.

- Está procurando uma mocinha que não fica esperando e toma atitude, sem ser destemperada? É Mia. Ela consegue ser racional e intuitiva, consegue ser clara no desejo de cuidar do hotel e, como disse antes, vai trabalhar pra isso, mesmo que não concordem com ela. E acima de tudo, quando percebeu que Ethan não a fazia sentir como uma irmã, foi à luta. A parte do livro em que ela o desafia a resistir à tentação entre eles é muito boa, porque ele até tenta, mas ela – sem ser vulgar, o que mais me agradou – não dá a ele a menor chance. Enfim, não é um livro fácil, mas a leitura vale a pena.

- E sobre a crise de curiosidade que mencionei no início: logo na primeira página, Mia chega em Penang, Pérola do Oriente. Ok, aí apareceram funcionários indianos. O fantasma (claro que o hotel tinha um fantasma, né?) tinha nome oriental. Mia veio da Austrália. Enfim, me perdi, não tinha a menor ideia de onde se passava a trama... (e sempre que entrava na internet pra pesquisar, surgia uma emergência). Até que, em uma cena de um evento social, há o comentário de que “tia” é uma forma de respeito com mulheres mais velhas na Malásia! Aí caiu a ficha: caramba, nunca li um livro que se passasse na Malásia! Prova de que a tão falada globalização incentiva as editoras a instigarem as autoras a nos levarem a cenários nunca dantes utilizados! Sinceramente, gostei!

- Links: vale visitar o site oficial da autora, que tem página do livro. Lá fora, a história também recebeu o nome de Trouble in a Pinstripe (mas também faz parte da série Men who won’t be tamed 1/2), como vocês podem ver no Goodreads. Foi uma RITA finalista em 2008, melhor série contemporânea – Romance Wiki. E o Fantastic Fiction tem página para a autora e para o livro. O outro livro da série, Saltos de Arrasar, Heidi Rice, foi lançado neste mês pela Harlequin.

Bacci!!!
Beta
Reações:

5 comentários :

  1. Um romance pela Malásia ... Muito interessante !!! ^^

    ResponderExcluir
  2. Nussss, fui comprar meu livro da série Cupidos hoje e cheguei a pegar esse livro aí.... mas como sempre, minha reticência de comprar livros de autoras que não conheço me privou mais uma vez de uma boa história.... =(

    O livro parece ser mara, ótima resenha!!!!

    ResponderExcluir
  3. Adorei esse livro. Realmente é uma história de encontros e reencontros, de descobertas e desafios, com um casal de protagonistas que se comportam como adultos e não como dois seres fora da esfera terrestre. Perfeito!

    Amei os diálogos francos, bem humorados, sentidos e que expõem as feridas sem dó.

    E gente, realmente o mocinho tem motivos para não crer no amor e olha que ele revelou uma postura, aturou uma situação que nunca vi em livros desse tipo, seu trauma tem razão de ser;

    Fiquei que nem a Beta, confusa por não entender aonde eles estavam, até que foi revelado que era na Malásia.

    Torci muito para o casal e pelos demais personagens. Só achei que o livro merecia mais desenvolvimento, as atramas paralelas eram profundas e fiquei com gostinho de quero saber mais sobre a história da mãe da Mia. Mas com esse formato limitado de páginas, as possibilidades da autora foram tolhidas, mas nada que comprometa a história.

    E. Suelen, pode incluir a Kelly Hunter na sua lista top 10. Ela não decepciona!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  4. Malásia? Uau!!!
    Mesmo interessante a criatividade atual!!! Bom conhecer outras culturas... mesmo que apesar da mudança de cenário os mocinhos continuem teimosos como mula... kkkk
    Adorei a resenha e gostei por Mia ser uma garota de atitude!!!

    ResponderExcluir
  5. "- Está procurando uma mocinha que não fica esperando e toma atitude, sem ser destemperada? "

    Eu quero!!
    Ai meu pai, como eu vou fazer com essas indicações bacanas de vocês, se a Harlequin não está entregando em Belém??? #mimimi

    ResponderExcluir