sábado, junho 30, 2012

Ciao!!!



Capa gringa: Fantastic Fiction

A Andrea me mandou este livro, dizendo que era para ser leitura imediata. Ele ficou no alto da pilha, enquanto eu resolvia umas pendências. Até que chegou a hora da promoção para a “leitura dos pontos de ônibus”. E então...

Promessas Quebradas – Barbara Dunlop – Desejo 168
(The CEO’s accidental Bride – 2011 – Silhouette Desire)
Personagens: Kaitlin Saville e Zach Harper

Eles estavam casados! Mas tinha sido por acidente! Eles nem se gostavam! E pior: Zach tinha motivos gravíssimos para não ficar casado com ela. E Kaitlin tinha motivos gravíssimos para querer esganar Zach! Só que eles estavam casados e ele estava nas mãos dela. Ao invés de aceitar a compensação financeira e deixá-lo em paz, ela queria poder fazer o projeto da reforma do prédio da empresa Harper. E ele não poderia ir contra os planos dela. Pronto, impasse estabelecido. E para desembolar isso, vale ajuda, tentar dar rasteira no “inimigo” e não cair em tentação...

Comentários:

- Quero ler este livro de novo em uma época mais calma, onde eu possa rir alto de várias passagens. Este é o mal da leitura em pontos de ônibus. Ninguém quer dar a impressão de que é maluca/louca/insana para as outras pessoas que estão no transporte coletivo, né?

- O fato é que Zach e Kaitlin não se amam, só estavam atraídos um pelo outro. E, numa festa, muita dança e bebida depois, acabaram “casados de mentirinha por Elvis”... para depois descobrir que o casamento era de verdade. O que causou um problema para Zach, afinal de contas, por conta de uma cláusula-armadilha no testamento da avó, que queria vê-lo casado, agora a esposa indesejada era dona de boa parte da herança dele. Como desgraça pouca é bobagem, Zach se casou com uma mulher que não morria de amores por ele. O motivo? Bem, Kaitlin acreditava que ele, (in)diretamente, havia causado a ruína da vida profissional dela.

- Portanto, não há dinheiro no mundo que pague a injustiça que ela acredita ter sofrido – ela quer uma reparação “olho por olho, dente por dente”: ela quer usar a reforma do edifício das empresas Harper como o seu cartão de visita para o mercado em Nova York. Algo do gênero, “ei, se você precisa de uma arquiteta visionária, estou aqui!”. Ok, não entendo nada de arquitetura, mas achei o projeto genial que ela queria implantar muito ruim (sério, teve muitos detalhes que me fizeram questionar onde essa criatura estudou). Parece que ela nunca ouviu dizer que “menos é mais”.

- A partir do desespero de um projeto “carererererérrrrimo” (assim mesmo), de não ter dinheiro para tanto e muito menos vontade de fazer uma mudança que nada tinha a ver com a história da família, Zach prepara o contra-ataque. E o livro é uma coisa meio Mônica x Cebolinha disputando o título de dono da rua. Para adultos, claro. Porque toda esta bagunça que relatei aqui tem o tempero de uma atração sexual entre os dois brigões, cada qual defendendo seu ponto de vista, mas, a cada momento, doidinhos doidinhos para rolar algo mais que desavença, trapaças, desconfianças entre eles...

- E aí entram os parceiros na bagunça, Dylan, o primo dele, e Lindsay, a advogada dela. Aliás, além de cúmplices dos dois turrões, ambos são os protagonistas de uma história paralela que muito me interessou (sim, falou em pirata, vai direto no ouvido que eu escuto muito bem e os olhinhos brilham). Se fosse possível, Dylan e Lindsay – os dois que adoravam ter sempre razão – mereciam até um livro à parte kkk Enfim, se tiverem chance, peguem para ler. Eu gostei. E este vai pra pilha da #madrehooligan!

- Linkitos: site oficial da autora, onde há e página com resumo e foto original do livro. Há também informações no site da Harlequin (em Inglês) e comentários no Goodreads, além de página no Fantastic Fiction.
Bacci!!!

Beta
Reações:

3 comentários :

  1. Ah, ai, ai, ai, mais um casal complicado !!! ^^

    ResponderExcluir
  2. Oi, Beta!

    Que bom que você gostou? Já pensou se eu indico e é uma bomba????!!!!! kkkkk

    Como eu já disse, li esse livro em 3 horas, numa noite de insônia e não conseguia largar de jeito nenhum!!!

    Muitas cenas hilárias, sem noção (preferia muito mais o estilo arquitetônico dele...) e o casal de amigos merecia uma história própria!

    Livro legal e a gente se diverte!!!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  3. Fiquei com pena dele... kkkk
    Casado a contra gosto com uma maluca consumista... e pelo que vc disse num péssimo investimento... quer aparecer: pendura uma melancia no pescoço!!!
    Gostei da resenha.

    ResponderExcluir