sábado, fevereiro 11, 2012

Ciao!!!



Imaginem meu susto ao começar a ler e descobrir que Paixão Verdadeira, Jennifer Lewis (primeira história do livro Homens de Poder) era parte da série Donos do Mundo. Como o post sobre ele acabou ficando muito longo optei por fazer esta divisão. Por isso, vamos falar hoje sobre as outras duas histórias que fazem parte da edição Jessica 3 Histórias 166.



Coração Obsessivo – Natasha Tate – Jessica 3 Histórias 166 (Homens de Poder)
(An inconvenient obsession – 2011 – Mills & Boon Modern Romance)
Personagens: Cate Carrington e Ethan Hardesty

Depois de dez anos, chegou a hora do acerto de contas. Cate estava leiloando a ilha da família no Caribe e era a chance de Ethan cobrar o sofrimento que passou quando a filha do patrão o dispensou. Cate não esperava que ele ressuscitasse do passado e não estava preparado para a emoção de reencontrá-lo, a química que havia entre eles e a raiva que ele continha. Ethan não fez concessões, chegou exigindo a ilha que comprara e muito mais que achava que ela lhe devia. Numa história de dor, mágoa e vingança, o controle é algo muito fácil de se perder. E as conseqüências podem não ter conserto.

Comentários:

- Detalhando mais: Cate, filha do patrão e Ethan, filho do tratador de cavalos se tornaram melhores amigos na infância e se apaixonaram na adolescência. No entanto, ela o rejeitou cruelmente para que ele fosse embora da propriedade Carrington, no Caribe. Ele foi embora, se tornou um homem rico trabalhando no mercado imobiliário e agora, finalmente, conseguiu a oportunidade ideal para comprovar a vitória: a ilha estava à venda em um leilão de caridade. Foi um convite (na verdade, ele não tinha convite, um funcionário dele teve que colocá-lo na festa sob risco de perder o emprego) para ele invadir a vida dela – e ele se dedicou muito bem a conseguir o que queria. Cate, a culpada, não teve a menor chance contra o vingador Ethan.

- Nem precisa dizer que Cate não é tão culpada assim, que não o rejeitou gratuitamente. E mesmo sabendo disso – e de outras coisas que ele descobre – Ethan ainda não se compadece. Até esta parte do livro, eu já estava convicta de que era um daqueles livros de vingador que vai aprontar todas até conseguir um perdão vapt-vupt enquanto eu ficava fumegando do lado de cá. E aí veio a virada: todo mundo paga pelo que fez de errado, seja de propósito ou tentando acertar. Gostei de ver o vingador perder a pose. Confesso que fiquei com pena de ver a mocinha sofrer no caminho, mas, no fim das contas, compreendi que ela precisava expiar o passado que a oprimia para poder seguir em frente. Cate é uma sobrevivente e não seria derrubada tão facilmente por um homem obcecado, capaz de só ver o que o interessava e disposto a vingar o orgulho ferido.

- Detalhe: este é o livro de estréia da autora e já foi indicado pelo Romantic Times' reviewers como “best 2011 First Series Book for AN INCONVENIENT OBSESSION!!”. Vale visitar o site da autora (link para a página do livro) e o Fantastic Fiction, onde há informações sobre a autora e o outro livro que ela lançou em 2011 e o lançamento previsto para 2012.

História de presente:



Refém da paixão – Sara Caraven – Jessica 3 Histórias 166 (Homens de Poder)
(The virgin’s wedding Bride – 2007 – Mills & Boon Modern Romance)
Personagens: Harriet Flint e Roan Zandros

Harriet era uma herdeira Flint que tinha dois grandes sonhos na vida: a promoção na empresa da família e herdar Gracemead. Só que o avô tinha outros planos: se ela quisesse a propriedade do avô dela, teria que estar casada até o próximo aniversário. Pressionada, Harriet bolou um plano: contratar um marido para um casamento só no papel. Achou que Roan, um artista que precisava de patrocínio, seria ideal para o plano. Até perceber que ele tinha ideias próprias sobre algumas partes do acordo...

Comentários:

- MELDELS!!!
Ok, é um resumo pouco detalhado.
Vou tentar ampliar:
“uma história sobre duas pessoas orgulhosas, muito orgulhosas, orgulhosas demais.”
Acho que ficou um pouco melhor. Se a gente soubesse no início um conjunto de informações que só aparecem no final, seria possível outra visão. Daria para quem está lendo entender que era uma jornada de um personagem que quer conquistar o amor de outro. Só que, do jeito que a trama foi construída, vira um duelo de orgulho ferido entre duas pessoas.

- Harriet quer ser uma executiva da empresa que o avô é sócio. No entanto, não é querida pelos colegas de trabalho e enfrenta a oposição clara do herdeiro do outro sócio, rechaçado por ela como possível interesse amoroso e que não quer concorrência no poder da firma. E antes que você pense que ela é uma vítima indefesa, lamento informar, ela também não ajuda, tomando atitudes antipáticas (como a causa de um dos primeiros encontros entre ela e Roan). Enfim, pulando algumas páginas, ela o contrata como marido para ter direito à herança do avô, achando que ele seria um artista pobre e controlável. Foi o erro dela. Roan era tudo, menos manipulável, tinha vontades próprias e não perguntava antes de fazer, simplesmente agia. Mais algumas páginas, temos uma sequência de reviravoltas para Harriet: um combo de tapete puxado + desabamento do mundo sobre ela. Vou ficar por aqui e fica por sua conta saber se vai até o fim.

- Enfim, mais um livro da Sara Craven onde fico imaginando porque tenho uma sensação de “romance histórico” cada vez que leio algo dela. E se quiser ver outras histórias da autora do Literatura de Mulherzinha, clique aqui.

Bacci!!!

Beta
Reações:

2 comentários :

  1. Oi, Beta!

    A primeira história do seu comentário tem um pezinho de inspiração em "O Morro dos Ventos Uivantes".

    Achei muito boa, mostrando o amadurecimento através do sofrimento, de erros e acertos. Gostei.

    A segunda história começou bem, achei que ia dar "caldo" a história da mocinha dona da verdade com o artista espirituoso, mas a história deu uma reviravolta esquisita e, prá mim, virou o samba do grego doido, totalmente inverossímel, mal explicado, cheio de nós frouxos e esquisito...

    Das três histórias do livro, prá mim só valeu a segunda, pois fiquei com raiva do mocinho da primeira e completamente atarantada com as confusões da terceira.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  2. Ora, eu adorei essas capas mas não comprarei esses romances porque ficou faltando um quê para que eu ficasse interessada em comprar e em ler, embora tenha adorado suas resenhas, que são hilariantes e ótimas sempre, minha querida !!!

    ResponderExcluir