segunda-feira, janeiro 09, 2012

 Ciao!!!


Sim, fiz isso de novo! Com uns imprevistos no caminho (demorei pra mandar o e-mail, ela teve problemas pessoais e só pode me responder em dezembro. Aí me enrolei com a agenda de fim de ano e só agora consegui fazer o post), finalmente entra no ar a entrevista feita por e-mail com a autora norte-americana. O que me inspirou foi a publicação, no Brasil, do livro Amor sem Preço, que foi uma das minhas resenhas de setembro. Fiquei impressionada com o conhecimento da autora, mandei um e-mail comentando isso, ela me respondeu contando que “I'm very fortunate in that I often receive emails from my Brazilian readers.” E aceitou responder meu singelo questionário e ainda disse que foi divertido... *.*

Para quem não conhece, a Sandra Marton é uma autora da série Harlequin Presents. Entre outras coisas, completou 80 livros recentemente e tem aproximadamente 35 mil (e ainda contando...) livros impressos em mais de vinte linguagens. Outros detalhes, na biografia dela.

Então, chega de embromação, vou traduzir as perguntas, colocar a resposta enviada pela autora e uma tradução livre (ou seja, qualquer erro me perdoem e me corrijam kkk) em seguida.

LdM entrevista: Sandra Marton

LdM: Tenho o blog há quase seis anos e meio e já li muitos livros. Notei que está acontecendo uma mudança no perfil do protagonista: eles costumavam ser dos EUA, Inglaterra, Itália, França, Sheiks e, às vezes, da Austrália e da Espanha. Atualmente, nós encontramos mais livros com heróis da Rússia, Ucrânia e países latino-americanos, como Brasil, México e Argentina. Você concorda? Isso influencia o seu trabalho?
SM: I love seeing more touches of reality in Presents! Though I've never created Russian or Ukrainian heroes, I have done several Brazilian heroes and American Indian heroes, and I also did a hero who is part South American Indian. Using characters from different places gives me the chance to explore more kinds of personalities.
SM: Eu adoro ver mais toques de realidade em Presents (Harlequin Presents Serie)! Embora eu nunca tenha criado heróis russos ou ucranianos, já criei vários heróis Brasileiros e Índigenas Norte-Americanos, e também fiz um herói que era parte Índio Sul-Americano. Usando personagens de diferentes lugares me dá a chance de explorar mais tipos de personalidades.

***

LdM: O que este tipo de personagem – heróis de diferentes países – exige de uma escritora ao trabalhar uma história?
SM: The Presents hero is always sexy, rich and powerful. The fun is in linking those character traits to different cultures. For instance, my American heroes often talk more casually than, for instance, my Italian heroes but because I'm a North American, I almost always give my heroes homes and businesses in the United States.
SM: O herói (da série) Presents é sempre sexy, rico e poderoso. A diversão está em linkar estes traços do personagem a diferentes culturas. Por exemplo, meus heróis norte-americanos frequentemente falam mais casualmente que, por comparação, meus heróis Italianos, mas porque sou norte-americana, eu quase sempre dou aos meus heróis casas e empregos nos Estados Unidos.

***
LdM: Você escreveu um protagonista brasileiro há 10 anos - Raphael Alvares de The Alvares Bride (Um amor brasileiro). Lembro que fiquei surpresa quando li a história: "ele é do Brasil?!", porque não era comum. Você poderia contar quais são as diferenças e as semelhanças entre Raphael Alvares e Lucas Vieira, de Not for sale (Amor sem Preço)? Como era a sua visão do Brasil naquela época e agora?
SM: My view about Brazil has always been the same. Your country is big and beautiful. It's a place where people of different cultures have come together to create one culture. Brazilians have a wonderful energy and I hope my stories show that.
SM: Minha visão do Brasil sempre foi a mesma. Seu país é grande e lindo. Um lugar onde pessoas de diferentes culturas se encontraram para criar uma cultura. Brasileiros têm uma maravilhosa energia e eu espero que minhas histórias mostrem isso.

***

LdM: Sobre Lucas Vieira (o protagonista de Amor sem Preço), confesso minha surpresa e alegria com a jornada dele em Not for sale. Ele um tipo de herói “gente como a gente” – com dúvidas, insegurana e tentando compensar o passado triste com dinheiro e sucesso. Como esta história chegou até você? Por que contar a jornada de um garoto brasileiro abandonado que se tornou um rico “self-made man” nos EUA? E como foi a pesquisa para elaborar o passado dele?
SM: The research for Lucas's story was very interesting. I did a lot of reading about Brazil and interviewed a friend who has family in Brazil. And you shouldn't be surprised at Lucas, Roberta. Actually, I've written many other heroes who are similar to Lucas. I like to create men who start life without much of anything and struggle and work hard to become successful.
SM: A pesquisa para a história de Lucas foi muito interessante. Eu li muito sobre o Brasil e entrevistei um amigo que tem família no Brasil. E você não deveria ter ficado surpresa com o Lucas, Roberta. Na verdade, eu escrevi muitos outros heróis que eram parecidos com o Lucas. Gosto de criar homens que começaram a vida sem muito ou nada e lutaram e trabalharam muito para se tornar bem sucedidos.

***

LdM: Você já escreveu sobre sheiks, sobre milionários, sobre Brasileiros, sobre histórias de famílias. Você tem um tipo preferido de personagem ou de história?
SM: My favorite male character, is one who has worked hard for what he has, and who is strong, sexy, powerful... but vulnerable when he finds the one woman who will touch his heart and change his life. My favorite kind of story is one in which love enriches the lives of the characters.
SM: Meu tipo favorito de personagem masculino é aquele que trabalhou duro para ter o que tem, e que é forte, sexy e poderoso, mas vulnerável quando encontra a mulher que vai tocar seu coração e mudar sua vida. Meu tipo favorito de história é aquela em que o amor enriquece a vida dos personagens.

***

LdM: Qual é o maior desafio quando você começa a escrever um livro?
SM: The biggest challenge for me, always, is learning more and more about my characters as I write the first few chapters. I always think I know my people well but once I actually begin writing their story, the things I know change.
SM: O maior desafio para mim, sempre, é aprender mais e mais sobre meus personagens enquanto eu escrevo os primeiros capítulos. Eu sempre penso que conheço meus personagens bem, mas uma vez que começo a escrevera história deles, as coisas que eu sei mudam.

***

LdM: Como leitora, que tipo de histórias você prefere?
SM: Of course, I love reading romance but I also love suspense novels.
SM: Claro, eu adoro ler romance, mas também adoro ler livros de suspense.

***
LdM: E para terminar, por favor, deixe uma mensagem para as brasileiras que vão ler esta entrevista no Literatura de Mulherzinha.
SM: To all my wonderful Brazilian readers: Thank you for buying and loving my books! It's absolute joy to know that you enjoy more work. Love to you all--and Happy Holidays!
SM: Para todas as minhas maravilhosas leitoras brasileiras: Obrigada por comprarem e gostarem dos meus livros. É uma alegria absoluta saber que vocês gostaram do meu trabalho. Amo vocês todas e Feliz Natal e Feliz Ano Novo! (como disse, ela me respondeu em dezembro, mas não consegui tempo para cuidar deste post com o carinho que ele merecia. Por isso, culpem a mim pelo atraso e aceitem os votos dela ^^)

***

Ficou curiosa? Se quiser ler outros livros dela, clique aqui para saber o que já tem resenha no Literatura de Mulherzinha. E se quiser concorrer ao tão falado Amor sem Preço, basta participar do sorteio Herois Brasileiros!!!!

Bacci!!!

Beta
Reações:

8 comentários :

  1. Eu li uma trilogia maravilhosa da Sandra Marton.
    Não me lembro o nome agora, mas era sobre uns irmãos que tinham uma empresa de segurança. Se não me engano o sobrenome deles era Knight.

    Adorei mesmo, vou procurar mais livros dela!

    Bjs
    Bia
    www.amormisterioesangue.com

    ResponderExcluir
  2. Beta, não li nada da Sandra mas depois dessa entrevista com certeza vou ler. Adorei a entrevista!!! Parabéns vc merece!!!
    Bjus!!
    fabi
    Um romance, um sonho...

    ResponderExcluir
  3. eu A M O essa autora e amei mais ainda essa entrevista ... faz com que nós nos aproximemos da autora de algum modo...

    ResponderExcluir
  4. Oi, Beta!

    Adoro a Sandra Marton e ainda mais agora com a gentileza que ela teve de responder à sua entrevista.

    Amor sem Preço foi um dos melhores livros de 2011 e o fato dela ter se preocupado em pesquisar antes de escrever e não se perder no estereótipo Rio, samba e carnaval é que não tem preço!

    Parabéns!!!!

    Beijos,

    ResponderExcluir
  5. Que bacana Beta. Adorei a entrevista. E mais ainda as respostas dela.

    Bjs,

    ResponderExcluir
  6. Parabéns pela entrevista Beta. Eu já li alguns livros da Sandra Marton e foi muito legal ler o que ela sente em relação ao Brasil e seus personagens. Bjus

    ResponderExcluir
  7. Nice blog!

    xx
    http://eugenemarseille.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  8. Oh, que fofura !!! ^^ Meus parabéns e parabéns e parabéns. Você mereceu cada resposta cheia de gentileza dessa autora !!!

    ResponderExcluir