sábado, novembro 26, 2011

Ciao!!!

Vivi há alguns instantes um momento de profunda vergonha alheia. Vergonha por ser mulher. Vergonha por ser torcedora de futebol.
O concurso "Musa do Brasileirão", do programa Caldeirão do Huck, conseguiu despertar estes sentimentos em mim. E já não é de agora, confesso. Perdi a paciência há alguns anos quando alguém - que não me lembro neste momento - fez a seguinte pergunta para a candidata que representava meu Botafogo:
- Você também é chorona? (*uma referência ao episódio "chororô" - afinal de contas, as únicas pessoas hostilizadas por chorarem no mundo são as que torcem para o Botafogo.*)
A menina não teve jogo de cintura para sair da pergunta. Por que se fosse eu, teria respondido ao inspirado jurado:
- Meu time tem, em sua história, Heleno de Freitas, Didi, Garrincha, Nilton Santos, Jairzinho, Manga, Paulo César Caju, Túlio Maravilha e Loco Abreu, só para citar alguns, e você quer saber se eu choro? Choro sim, ainda mais quando escuto uma pergunta tão idiota como essa.
Mas nunca seria eu, ali. Sabe por quê? Não porque seja feia - ainda mais atualmente, não existe pessoa feia, existe pessoa descuidada. Uma remodelada no guarda-roupa, maquiagem adequada, altas doses de autoestima e de carão e, dependendo da pessoa, uma visita ao cirurgião plástico melhora o visual de qualquer um.
Não estaria ali porque eu sou torcedora. Torcedora como tantas outras que vão para a arquibancada e roem as unhas e perdem a voz de tanto gritar. Já tomei chuva em estádio. Até apagão já enfrentei no campo. Torcedora que compra e ganha itens do time. Torcedora que veste a camisa - e já fiz isso até quando perdeu, porque torcedor de verdade vive um casamento com o time: "na alegria, na tristeza, na saúde, na doença, nas invencionices do técnico, nas fases boas e ruins..." Sou torcedora como tantas outras que se reúnem em fóruns na internet e discutem desde as escalações passando pelo resultado, além das futilidades ao redor do futebol (aparência, vida pessoal, bla bla bla). Torcedora como tantas que brigam com os comentaristas do jogo na TV ou na rádio por coisas idiotas ou muito sérias... Faço parte do grupo de garotas que admira a garra de um time, a dedicação de um jogador e sabe entender que futebol é questão de vida ou morte e até mais que isso... Enquanto isso, os homens ainda discutem se as mulheres aprenderam a regra do impedimento (uau, baita preocupação, né? Não entendo nada sobre a técnica do Tênis, mas não me impede de assistir as partidas e admirar os confrontos. Não sei dirigir, mas já tive dias de enlouquecer com a F1.).
Não estaria ali porque é um concurso de beleza, melhor um concurso destinado a eleger a mais gostosa entre as participantes, onde coincidentemente o motivo para cada uma estar ali é um time de futebol. A desculpa poderia ser o signo do Zodíaco, o bairro onde mora... Não faria diferença.
Eu pensava que, para ser Musa do Brasileirão, a garota tinha que ser uma torcedora apaixonada do seu clube. E o próprio concurso há alguns anos tinha histórias ótimas. Não lembro o ano, mas havia uma representante do Sport que começou a torcer porque acompanhava o pai ao estádio nos jogos. Isso sim é torcedora. Desde o ano passado, a dinâmica é trancar as candidatas em uma casa, para uma mistura de BBB com gincana de férias, com figurinos que valorizam a aparência, onde eu imaginava que só faltava o concurso da camiseta molhada... Até hoje.
Hoje as quatro finalistas tiveram que fazer uma coreografia de pole dance, em trajes mínimos cor de rosa. Sim, pole dance. Tudo a ver com o futebol. Dancinha de cheerleader, eu ainda entenderia. Pole dance foi além da minha capacidade de compreensão. Foi constrangedor - na falta de uma palavra melhor que resuma toda a minha indignação diante disso. É um desserviço às garotas que realmente torcem e vibram com o seu time - serem reduzidas à "ousadia" e à "alegria" da coreografia da pole dance.
Para ser Musa do Brasileirão, tem que ser gostosa de biquíni e saber dançar no poste.
Ainda bem que para ser torcedora do Botafogo só preciso amá-lo.
Quer saber? Ganhei.

Bacci!!!

Beta
Reações:

9 comentários :

  1. Eu só assisti um dia esse troço e foi num desses momentos "vergonha alheia de ser". Todo mundo pelado, dançando e mostrando a bunda, pra escolher quem era a melhor. Se fosse a do carnaval, ainda vá. Já fica todo mundo pelado no carnaval mesmo... mas no futebol me escapa a explicação.
    Acho que musa do brasileirão tinha que ser aquela que mais sabe sobre o seu time, independente dela ser sarada.
    Porque essas dessa edição, parecer ter silicone demais e amor ao time de menos.

    ResponderExcluir
  2. Adorei o que vc disse! Exatamente como eu me senti hoje a tarde! Eu faço parte desse grupo de torcedoras que entende de futebol e é casada com o time. Vesti a camisa do meu vasco quando ele foi campeão e quando ele foi rebaixado, e tenho muito orgulho disso. Enquanto torcedora me senti insultada vendo tudo aquilo. Aposto que se fizessem um quiz surpresa com essas "torcedoras" metade delas não saberia explicar um título, um time do passado ou até mesmo, quem sabe, o time atual. É uma dessas coisas feitas para terminar de alienar as pessoas, algo que a meu ver, a globo faz muito bem, obrigada quando quer u.u

    hahahaha desabafei também.

    ResponderExcluir
  3. Não sou chorona mas sou flamenguista fanática. E concordo absolutamente com vc! A única vez em que assisti essa "disputa", não sei em que ano, as meninas mostravam seus quartos cheios de referência ao time, diziam o que tava certo e o que precisava mudar no time, davam uma aula pra todo mundo.

    O "evento" de hoje foi digno de pegar a TV e jogar no lixo! Fiquei revoltada, absolutamente pasma com a futilidade da votação e das candidatas.

    Enfim alguém manifestou uma opinião sensata a respeito.

    bjs.

    ResponderExcluir
  4. Olha, como te disse no Twitter, tem uns 2 anos que não assisto a esse programa. Até teve algo de interessante no passado, mas agora? Pelo que leio/ouço, é indigno da audiência de qualquer um.

    Lembro dessa moça torcedora do Sport. Eu achando que o concurso era, sim, pra eleger mulheres bonitas QUE FOSSEM TORCEDORAS e representassem seu time. Porque isso existe. Mas pra quê, né, se o que importa é só a bunda...

    Enfim. Com a minha audiência é que esse povo não ganha Ibope. Tenho coisa mais interessante pra fazer. (Até nada é mais valioso do que esse programa.)

    ResponderExcluir
  5. Esse é só mais um "palco" para essas pobras coitadas que acham que mostrar a bunda e os peitos é o papel da mulher na vida e para os machos (que têm certeza que o papel da mulher é só esse) assistirem ao Luciano Huck.

    Não assisto a mais esses programas...

    E me fico indignada não só com aqueles que projetam esses programas, mas com as mulheres que topam participar, que topam ser consideradas como objeto sexual (voyerismo) que têm certeza que só mostrando o corpo e fazendo pole dance em um canal nacional vai fazer com que elas sejam alguma coisa.

    ResponderExcluir
  6. é isso beta.... concordo com vc... assim como vc eu amo meu timão...nasci...cresci...e vou morrer torcedora fanatica do BOtafogo..e nada nem niguém irá calar esse amor.....

    ResponderExcluir
  7. O único ano em que a paixão pelo time influenciou na escolha foi no primeiro, de lá pra cá é o maior peito e a maior bunda. Eu não sou torcedora, mas assisto futebol com o maridão, sei algumas regras de futebol e um outro fato de alguns times, me sinto mais torcedoras do que essas tais musas.
    Luciano Huck tem uns projetos bem legais, mas esse programa dele decaiu bastante. Se fosse pra virar isso era melhor ter continuado na Bandeirantes.

    ResponderExcluir
  8. Eu mal e mal vi um finzinho desse programa em um zapeado rápido que minha mãe fez em seu televisor domingo passado. Não adianta: concurso único que envolva mulheres apenas, enfatizando seu corpo, sem (muitas) indignidades, é concurso de miss. Protesto !!!

    ResponderExcluir
  9. Ainda bem que eu não assisto a essas bizarrices... É uma vergonha...

    Mas pior figura faz quem as patrocina e quem participa delas.

    E tenho dito!

    ResponderExcluir