domingo, novembro 06, 2011

Ciao!!!



Sim, este foi um dos livros que chamou a minha atenção nos lançamentos de outubro. O moço da capa é um grande chamariz para mentes curiosas, né? E aí vamos para uma constatação: homem bonito dá trabalho... Que o diga o “homem de outubro” XD

Algemas de Matrimônio – Ann Major – Desejos 160 (Homem do Mês)
(Ultimatum: Marriage – 2010 – Silhouette Desire)
Personagens: Alicia Butler e Jake Claiborne

Os dois se conheceram numa festa, onde tinham objetivos distintos. Mas a atração foi fulminante e Alicia e Jake tiveram uma noite tórrida de amor... E acordaram em um pesadelo: ele ajudou a denunciar o pai dela por fraudes. O mundo de Alicia despencou com convicção – ela não conseguia acreditar que o pai tivesse roubado dinheiro dos desabrigados de Nova Orleáns e, como tudo que está ruim pode ficar pior, pouco depois Alicia se vê culpada por todos pelos erros do pai, desempregada e grávida. E só pode recorrer ao último homem em quem confiaria e que confiaria nela: Jake.

Comentários:

- Temos um casal 100% atraído um pelo outro, mas com um grande empecilho entre eles: Mitchell Butler, pai de Alicia e sócio de Jake em um projeto para construir casas para os desabrigados de Nova Orleáns. O cara é um sem-vergonha, egoísta e cretino que não hesita em manipular os sentimentos da filha por ele. Alicia ainda sonha em ter a aprovação do pai e não percebe o que ele apronta. Na verdade, fica impossível para ela acreditar que o pai é um cretino... Assim, como se torna impossível para todas as vítimas dele e para Jake que ela nada sabia.

- É uma história muito sofrida, porque há atração entre os dois, que sentem atração um pelo outro mas estão vulneráveis – ela por ganhar culpa por osmose das falcatruas do pai e ele que se torna culpado por tabela, ao abrigá-la. E os dois se gostam. Acho que isso é que dói em quem lê, porque em outras circunstâncias, teriam a tranqüilidade de resolver a situação entre eles. No entanto, com a sombra do pai dela pairando no relacionamento deles e a gravidez dela em um momento delicado para ambos, atrapalha demais...

- E, cá entre nós, o mármore do inferno para o pai da Alicia era pouco. Relapso, reforçava e se aproveitava do complexo de patinho feio abandonado da filha, não hesitou em prejudicar vários por ganância. Não querendo dar spoiler, devo dizer que o final dele me irritou. Infelizmente não posso dizer o motivo...

- Links: Ann Major tem site oficial e já teve outra resenha aqui no blog.

* Esta edição, veio com um conto de presente:
Temporada de Sedução – Merline Lovelace – Desejos 160
(Seduced by the season – 2008 – Harlequin Internet Titles)
Personagens: Sophie Hawthorne e Clint Walker

Sophie era garçonete em um pub na Irlanda, à espera da grande chance de trabalhar na sua especialidade: história antiga. Até ter a chance de conversar sobre o assunto com um cliente e se ver envolvida em uma grande aventura. Clint estava em Dublin em uma importante etapa de uma investigação e a inesperada ajuda de Sophie poderiam finalmente ajudá-lo a colocar um perigoso traficante atrás das grades. Eles só não poderiam complicar as coisas se sentindo atraídos um pelo outro...

Comentários:

- E um conto que eu gostaria que fosse mais amplo. Gostei da dinâmica entre Sophie e Clint e, por ser um conto, claro que as situações são resolvidas mais rapidamente. Tudo faz sentido e as motivações dos personagens fazem parte do contexto. Deixa gostinho de quero mais...

- Link: a autora tem site oficial e vale visitar o Fantastic Fiction. Curiosidade: procurei informação sobre este conto nos dois lugares e não achei...

Bacci!!!

Beta
Reações:

4 comentários :

  1. Oi, Beta!

    Não gostei do livro, não... Achei essa mocinha muito sem noção: os fatos gritavam na cara dela... Para uma pessoa inteligente, ela demorou muito prá reconhecer o que o mocinho fez por ela e ficou dando valor a quem não devia (Freud explica..).

    Só o mocinho salva, aliás ele é um tudão em todos os sentidos e o destino final do pai canalha deu raiva ao cubo...

    Juntando isso com a patetice da mocinha, eu não leria o livro outra vez...

    Beijos!

    ResponderExcluir
  2. Uma enrascada e tanto mas eu não sei se eu teria gosto em ler um livro em que há tanta controvérsia entre suas leitoras ... Amo mesmo histórias pela Idade Média com seus enroscos muito mais complicados e muito menos neuróticos ! ^^

    ResponderExcluir
  3. Sil,

    é que naquela época não tinha Freud! kkkkkk

    Também adoro os enroscos da Idade Média. Achei esse livro irritante, fiquei totalmente sem paciência com a mocinha, mas devo dar o desconto da TPM...

    bjs!

    ResponderExcluir
  4. Oh, Tio Freud, coitadinho, bem que ele tentava mas ele não tinha respostas para cada pergunta, mesmo após uma vida inteira de muito trabalho revisto e revisto e revisto ... E eu terminei minha saga de leitura de De Burgh ! Um beijo, Andrea ! ^^

    ResponderExcluir